BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 15 de abril de 2015

SÓ A PREVI FICOU DE FORA?

     Está no blog dos Bancários que reproduz matéria do Correio Braziliense na qual os assistidos da Funcef, e os empregados da ativa da Caixa Econômica Federal, foram chamados para cobrir o rombo de 5 bilhões e 500 milhões de reais.
     Os antecessores chamados foram os fundos Postalis dos Correiros e o Petros da própria Petrobras. Embora nós ainda não fomos chamados a cobrir rombo, é preciso lembrar que nem por isso a PREVI deixou de ser afetada. No final de 2013 decidiram cortar o então BET que deveria durar mais doze meses. Do mesmo modo, desde janeiro/2014 voltamos a contribuir com o nosso fundo, coisa impensável pela robustez que nossas reservas tinham alcançado. Apesar desta contribuição extraordinária de 24,8% da parte dos assistidos (20% do BET + 4,8% das contribuições) e de 27,8% do pessoal da ativa, repito, desde janeiro/2014 cujo montante ultrapassa a 1 bilhão e meio de reais mensais, mesmo assim as nossas reservas caíram de 24 para 12 bilhões de reais durante o ano de 2014, sendo fácil deduzir que tivemos um rombo de 30 bilhões de reais!!!
     Se alguém considera que estou "chutando" números, vamos aos cálculos (Base a pessoa que escreve):
20% do BET = 1.240,00
4,8% contribuição = 290,00
Total média de arrecadação mensal: R$ 1.530,00 X 12 = R$ 18.360,00
Multiplique por 116.000 contribuintes.
     A CPI dos fundos de pensão foi impedida por Renan Calheiros, presidente do Senado, que todos sabem tem o rabo preso na maracutaia. Infelizmente, estamos sendo governados por uma verdadeira quadrilha criminosa, inescrupulosa, que se utilizam de imunidades parlamentares e cargos de presidentes para escaparem de investigação.
     O excelente texto sobre tratado de Filosofia que o neto encomendou ao vovô Edgardo Amorim do Rego nos explica tudo. É o retrato do Brasil hoje. Não deixem de ler:


                        SENADOR RENAN CALHEIROS (PMDB-AL)

13 comentários:

Anônimo disse...

Francamente, a CPI, mesmo que viabilizada, acabaria em PIZZA.
Infelizmente, sem a pretensão de fomentar o quebra-quebra, mas não vislumbro qqer. êxito, a não ser por essa via. Como somos civilizados e acreditamos na Lei, sigamos pacificamente, mas não,passivamente.

Anônimo disse...

Esperar o que dessa camarilha que se apossou do Brasil?
Conversa afiada e fiada e nada mais.
Seremos,como dantes e eternamente,enganados até morrer à mingua.Os próximos executados serão os velhinhos previanos,não se iludam com assuntos que a diretoria irá OUVIR E ESTUDAR,como sempre fazem e tudo que nos interessa É ESCONDIDO e FALSEADO...
João Trindade

Anônimo disse...

Mestre Ari,
Para efeito de renovação do ES, qual a margem a ser considerada : 30% ou 70%. Aguardo a gentileza de sua orientação.

João Lopes Rodrigues disse...

Senhores!

Não obstante inúmeros exemplos (digo, maus exemplos!), de que os fins são velhos conhecidos: não dá em nada; ainda assim creio que não devemos perder a esperança. Não devemos dar o jogo por vencido. Está aí a postura do juiz Sérgio Moro, que bem representa a justiça.

Assim sendo, creio que devemos expor todas as mazelas na administração de nosso fundo de pensão, a Previ, na esperança de que ainda haja cidadãos dispostos a buscar a verdade dos fatos.

A não ser assim - ainda acreditar que possa haver mudanças -, estaríamos todos fadados a viver "surdos, mudos, cegos"; ou seja, não teríamos mais nenhuma utilidade. Acaso alguém quer viver, ou continuar vivendo assim?

Não devemos desistir! Nossas associações estão aí para nos orientar, nos congregar, nos fortalecer... Nossa união é que nós possibilitará buscar novos rumos.

Se desistimos, se nos calamos, se aceitamos as coisas como "estão", quem ousará mexer no que é conveniente, no que lhe traz benefícios há anos?

Não podemos nos calar. Aliás, creio que já nos calamos muito. Já fomos subservientes demais. Nosso barulho, quem sabe, não poderá mudar o curso do rio?

Era isso.

Anônimo disse...

Esse cabra tá mandando beijin pra nóis?
Te ajeita cabra safado ou dou-lhe uma peia

Ari Zanella disse...

20:08

É a de 30%. Observe que quando se faz a renovação o sistema acrescenta automaticamente o valor da parcela da CAPEC (Verba C753). Desta forma, a sua MC é maior do que de fato se apresenta na FOPAG.

Anônimo disse...

Professor,

V.Sa. Participará da reunião com o presidente no RS?
Deveria mostrar este arrazoado para o japa.

Anônimo disse...

Os infiltrados tão infectando o blog do Medeiros de vírus. O Dr. tá incomodando as forças ocultas

Anônimo disse...

Viram a notícia hoje de que o BB e a Caixa pagaram sozinhos os benefícios sociais, emprestando dinheiro ao governo; o que é ilegal?
"Nosso dinheirinho do superavit e da Cassi podem estar aí ", com o "povo".

Anônimo disse...

Conforme regulamento do ES vigente a partir de 21/01/2015:

Art. 10 - O valor máximo da prestação mensal a ser assumida pelo participante está
condicionado à existência de margem consignável em sua folha de pagamento.
Parágrafo 1º - Considera-se como margem consignável, a menor entre a margem consignável de 30% (trinta por cento) e a margem consignável de 70% (setenta por
cento), informadas nas folhas de pagamento de ativos e de assistidos, subtraídos os
valores relativos à concessão de PAS e adiantamentos do Banco do Brasil que ainda não transitaram na folha de pagamentos.

Anônimo disse...

Mestre Ari,

Ainda sobre a margem consignável : se for o seguinte cenário : 30% - 1.514,44 e 70% 502,53. Não serei contemplado pela renovação e/ou outro empréstimo simples. Se for assim , nunca mais conseguiremos. Abraços e obrigado.

Anônimo disse...

Boa noite ... ES é só para os jovens ... esperando a morte chegar ....

Everton disse...

Prezado Ari pior que o Renam foi os senadores do PSB que tinha assinado a CPI e no calar da noite retiraram as assinaturas e com isso prejudicou e muito. Antes não tivessem assinado.