BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

domingo, 29 de março de 2015

O DESABAFO DA ROSALINA

Prezados Amigos deste Blog, e o administrador Ari que tão bem conduz o seguimento dos aflitos.

Estou de ideia de ir embora deste país, de abandonar tudo e seguir para onde minha filha caçula mora há mais de 10 anos, Malaga na Espanha.

Minha filha vive insistentemente me pedindo para ir ao abrigo dela, sempre relutei pois morar com filhos é sempre uma tarefa muito pesada, a sogra sempre não presta aos olhos do genro.

Mas vejo que a nossa luta é sempre em vão, nossos dirigentes sempre acham uma maneira de postergar soluções, mesmo sabendo que estamos no maior sufoco há mais de uma década.

Ignora o fato de estarmos vivendo de empréstimos há muitos anos, e de reunião em reunião continua a nossa triste realidade.

Se fosse uns poucos a passar dificuldades, poderíamos nos ajudar, tipo cooperativa mesmo, mas a situação é de milhares de colegas, alguns já em profunda depressão e sem ter o que pôr na mesa, a situação beira à insolvência total.

Tenho relutado muito em pensar na situação, mas acredito que é uma das minhas alternativas, estou cansada de tudo, de viver mendigando um socorro, uma promessa de que coisas poderia mudar, mas o fato é que 9 meses se passaram da posse dos eleitos da chapa 3 e hoje só vejo teatro e mais teatro, enganação, tentativas de nos melar a boca com balinhas de festa, destas mais baratas que gruda na boca.

Penso em entregar meu cargo à disposição da ANAPLAB, como conselheira fiscal, e ir buscar meu último resto de vida, bem longe, ao lado da filha e do genro, seria a oportunidade de, no final da vida, me equilibrar financeiramente.

Tenho poucas esperanças de mudança, tenho visto sempre a mesma promessa mais nada neste país é sério, veja o caso da Faabb, por 18 anos o judiciário não definiu uma decisão e ao término uma vergonha como estas, pessoas na velhice serem feitas de bobas, ou tratadas como se fossem lixo.

Não tenho esperança para o futuro, meus 69 anos por completar em 02 de maio próximo, me levam a crer apenas que estou caminhando para o final da minha vida, as doenças se complicam, quando não somos mais capazes de comprar o estritamente necessário.

Então ao mais jovens um recado:

Lutem por ser direitos, agora, não esperem envelhecer ainda mais, para buscar seus direitos.

Enfim, não vejo mais luz no fim do túnel, e por motivos de saúde devo me afastar ainda mais dos assuntos diários dos blogs.

Não somos dignos de pena, apenas queremos nossos direitos respeitados, sem essa de reunião, de grupo de trabalho, de entrega de estudos técnicos que não levam a nada.

Hoje só existe um caminho, renuncia coletiva de todos os conselheiros e diretores da Previ, porque todos são enganadores, aproveitadores e só querem é mamar nas tetas da Previ/Cassi/Associações.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4 

20 comentários:

Ari Zanella disse...

Lamentarei demais sua saída da ANAPLAB, todavia aprovo esta sua decisão (se vier a ser tomada). Você continuará recebendo sua parca pensão da PREVI, além do que, na Espanha, poderia ocupar-se de algum modo. Estivesse eu na sua situação não pensaria duas vezes. Mas a decisão é sua. Que o Senhor sempre a ilumine, através do Divino Espírito Santo, para que tome a melhor decisão.

Aos demais colegas, viajo nesta tarde ao Rio para fazer um curso na PREVI. Deixarei o blog sem censura aos comentários, por tal suspendo, temporariamente, comentários anônimos.
Até terça à noite, se Deus quiser.

João Lopes Rodrigues disse...

Prezada Rosalina!

Compreendo seu desabafo, e entendo tratar-se de medida extrema, considerando a eterna ausência de resultados concretos e alentadores.

É uma pena que tenhamos chegado a esse ponto, de nos submetermos a promessas vãs, mendigadas na eventual misericórdia de alguns. Misericórdia essa que nunca chega, nunca vem, nunca virá.

Como falei em comentário anterior, somente quando houver a participação "ativa" dos aposentados e pensionistas nas decisões da Previ é que veremos mudanças efetivas. Enquanto diretores da Previ e o comando do BB administrarem nossa associação como se seus donos fossem, continuarem a simplesmente acatar decisões tomadas em reuniões secretas, sem qualquer intenção de melhorias nas condições atuais.

Reitero que precisamos nos engajar em nossas associações, e cobrarmos mudanças concretas em nosso fundo de pensão. Que tudo seja formalmente documentado, assinado, registrado. Se preciso for e a situação exigir, usemos a via judicial. Promessas "de boca" vejo como uma estratégia ultrapassada é inócua.

Será que ainda convém esperar eternas mudanças prometidas? Vejo o momento atual como um momento de "exigências". Cansamos de promessas! Cansamos de longas e intermináveis esperas.

Se somos de direito os verdadeiros donos da Previ, é chegada a hora de agirmos como tais. Não basta enumerarmos nossas reinvidicações, nossos anseios, nossos desejos. Precisamos ir mais além: exigir nossos direitos. Direito de opinar, de ser ouvido, de decidir. Como fazemos isso? Nossas associações estão aí para nos orientar. Mas alerto que precisamos estar todos unidos; todos voltados na busca do bem comum. A não ser assim, continuaremos a viver na mendicância.

Era isso.

Unknown disse...

Mestre Ari,
Gostei muito do post da Rosalina. Mas, quando leio ... tenho muito raiva ... de tudo ... A saída é realmente, a renúncia de todos os eleitos e vamos começar agora do zero e quem está comprometido com a gente. Chega. Mas, uma vez vamos para a porta da PREVI. Chega de ser saco de pancada e ficar balançando a cabeça, igual vaca de presépio. Repetido, para o BB ficar com 7,5 bi em 2010. Assinamos o que foi conveniente para elles. Chega ! Vamos para a porta da PREVI.

Heleno Nobre disse...

PREZADA ROSALINA DE SOUZA ; NÃO PERCA A SUA OPORTUNIDADE . SE NADA MAIS TE PRENDE POR AQUI ; APROVEITA ESTA CHANCE DE VIVER DE UMA MANEIRA MAIS AGRADÁVEL COM TUA FILHA .

PROVAVELMENTE O TEU GENRO VAI APROVAR ESTA CHANCE .
CONCORDO COM O QUE O PREZADO ARI ZANELLA FALOU E DE LÁ MESMO PODERÁS NOS MANDAR BOAS NOTICIAS .

EU TE CONGRATULO E INCENTIVO NÃO PERCAS ESTA MARAVILHOSA OPORTUNIDADE ; SE ESTIVERES DISPOSTA REALMENTE A TOMARES ESTA DECISÃO .

TE INVEJO NO BOM SENTIDO ; GOSTARIA EU DE TER ALGUM DOS MEUS FILHOS VIVENDO NUM PAÍS DECENTE PARA SE VIVER. EM QUE OS CIDADÃOS FOSSEM RESPEITADOS .
E QUE ELE ME CONVIDASSE .
EU NEM PESTANEJARIA E NEM PENSARIA DUAS VEZES .

ÓTIMA VIAGEM E ABREVIES ESTA DECISÃO PARA O MAIS BREVE POSSÍVEL .

ACREDITO QUE MUITOS DE NÓS VAMOS QUE FICAR ( INVEJANDO ) A TUA CONDIÇÃO DE PODERES SAIR IMEDIATAMENTE DO PAÍS QUE ESTA JOGADO NO LIXO .

SAÚDE E BOA VIAGEM E APROVEITES .
TANTO A TUA FILHA COMO TEU GENRO ESTARÃO SUPER ALEGRES POR PODEREM CONVIVER CONTIGO .
A CONVIVÊNCIA SERÁ MUITO AGRADÁVEL .
SEM CONHECÊ-LOS JÁ TENHO PLENA CERTEZA .

NÃO OLHES PARA TRÁS JAMAIS .
EU NA TUA CONDIÇÃO IRIA SEM OLHAR PARA TRÁS .
MUITA SAÚDE E NÃO PROCRASTINES A DECISÃO JAMAIS .

HELENO PINTO NOBRE .!!!
SOFREDOR APOSENTADO DO BB-GULOSO .!!!

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

FICA!!
Prezado Professor Ari, inicialmente, boa e frutuosa jornada, com este curso.
Esse relato, assinado pela estimada e combativa colega Rosalina, pode ser assinado, por vários outros, entre nós, certamente.
Pessoalmente,sempre li os seus comentários, Rosalina, com interesse e admiração, sendo, inclusive, através de um deles que soube da possibilidade, naquela época, hoje extinta, de receber por orpag, o que salvou-me, desde aquele julho/2012.
Respeito, claro, caso decida partir, mas sugiro imaginar outras alternativas, como pensei, por exemplo, remessas mensais, pela filha e pelo genro, para completar o orçamento e confiar, sempre que essa situação desfavorável, dentro da nossa comunidade, desaparecerá.
Fica, Rosalina!

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá."
Canção do Exílio (Gonçalves Dias)

Ronaldo Vitório disse...

Fica D. Rosalina! Fica!! Pelo menos a Sra. é a voz que clama. Sabe manifestar do jeito que muitos, como eu, não saberia como.

Ronaldo Vitório disse...

O poema de Gonçalves Dias, hoje, nas atuais circunstâncias deveria ser assim:" Minha casa tem palmeiras. Onde canta o sabiá.As aves que, aqui gorgeiam , não gorgeiam com o as lá da Previ."

Ademir Martins disse...

realmente todos gostamos de termos nosso cantinho próprio, minha mãe sempre relutou em morar com filhos, mas agora aos 84 anos ela "finalmente" aceitou em morar com minha irmã, mas exigiu o "cantinho" dela - com o que todos concordamos e realmente ela merece - vamos construir uma suite para ela, com TV, internet (sim, ela aprendeu a navegar na rede depois dos 80 anos), portanto Dna.Rosalina vá e seja feliz, logo encontrarás amigos por lá e terás a internet para manter contato conosco, bjs.

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Ari!

Peço-lhe licença para reproduzir, aqui no seu espaço, situação junto à Anabb, relativa à ação IR Previ 1/3, que comprova, mais uma vez, a falta de comprometimento daquela associação frente ao assunto, não bastasse ter sido a mesma responsável pelos últimos atrasos na condução da ação, quando deixou de tomar as medidas judiciais necessárias.

Segundo resposta daquela associação, em abril/2014 a justiça havia determinado a necessidade de autorização individual de cada associado para a continuidade da ação.

Ocorre que em novembro/2014, a associação foi para audiência SEM as devidas autorizações, o que retardou o andamento da ação em 120 dias (prazo dado pela justiça para solucionar a pendência).

Conforme constou no site da Anabb, o próprio presidente empenhou-se em solicitar "encarecidamente" as autorizações.

Ocorre que, no início deste mês, em nova audiência na justiça, a própria Anabb, que deveria empenhar-se em agilizar o andamento da ação, ela mesma solicitou dilação de prazo em 90 dias (mais um atraso!), alegando não haver recebido todas as autorizações.

Ora! Por que não tomou tal medida a partir de abril/2014, quando já tinha a informação da obrigatoriedade das autorizações?

Enfim... Da situação, depreende-se que nossa associação não tem demonstrado muito zelo pelas questões de seus associados.

Esclareço que tal situação refere-se à Ação Coletiva IR Previ nº 14460-60.2010.4.01.3400.

Era isso.

PS: situação relatada na parte 2

João Lopes Rodrigues disse...

Parte 2
------------------

De: João .
Data: 30 de março de 2015 15:59:58 BRT
Para: "acaojudicial2@anabb.org.br"

Srs.,

Infelizmente, sua resposta confirma mais uma vez que essa associação tem lidado com as questões de seus associados de forma duvidosa.

Como pode, se a própria vice-presidente, Sra. Tereza Godoy, assina nota informando o recebimento da autorização, e sou informado de que a mesma não foi anteriormente recebida? E se não tivesse havido a dilação de prazo? Outra atitude lamentável dessa associação, retardando o prosseguimento da ação, prejudicando aqueles que cumpriram com os prazos anteriores.

João.

Em 30/03/2015, às 15:21, acaojudicial2@anabb.org.br escreveu:

Prezado João,

Em atenção a sua mensagem, informamos que não constava em nosso sistema o recebimento da sua autorização de representatividade para a ação coletiva de Imposto de Renda – PREVI e, por essa razão, você entrou na lista de associados que receberam nova mensagem para que providenciassem o envio do documento. Ocorre que na caixa de e-mail do acaojudicial@anabb.org.br foi verificado que você já havia enviado o referido documento e que o setor responsável pelas providências das autorizações já havia lhe respondido – acusando o recebimento do documento.

Assim, pedimos escusas pelo equívoco cometido e esclarecemos que nesta data foi feita marcação em nosso sistema de que o documento foi recebido. Frisamos que não haverá nenhum dano a você, haja vista que foi deferido no curso processual a dilação de prazo para juntada das autorizações para o processo em comento. Reiteramos o pedido de escusas e nos colocamos a disposição para o que julgar necessário.

Atenciosamente,

-------------------
From: João .
Sent: Friday, March 27, 2015 9:48 AM
To: acaojudicial@anabb.org.br
Subject: Re: IR PREVI - AUTORIZAÇÃO

Srs.,
Embora esse e-mail confirma que de fato os senhores receberam minha autorização, solicito o obséquio de reafirmar o recebimento, pois recebi mensagem via celular acusando não haver encaminhado ainda.

Aguardo.
João Lopes Rodrigues
Mat 4.907.381-8

__________________________________________

Em 11/02/2015, às 16:02, acaojudicial@anabb.org.br escreveu:

Prezado(a) Colega,


Acusamos o recebimento da autorização de representatividade da Ação Coletiva IR Previ nº 14460-60.2010.4.01.3400.

Sendo o que temos para o momento, colocamo-nos ao seu dispor para os esclarecimentos que julgar necessários.

Cordialmente,

TEREZA CRISTINA GODOY
Vice-Presidente de Relações Funcionais

------------------------
From: João .
Sent: Monday, February 9, 2015 8:37 AM
To: acaojudicial@anabb.org.br
Subject: IR PREVI - AUTORIZAÇÃO

Segue autorização. Favor confirmar recebimento.

KARLTON SILVEIRA disse...

" O CASO DA COLEGA ROSALINA. . . ."

Colegas, grande parte de nós é capaz de comentar com proprieda-
de a situação da colega e sugerir soluções as mais diversas, es-
quecendo que se trata de uma colega já idosa,como ela afirma ,
que tem problemas de saude, tem dificuldades financeiras e ganha
pouco, conforme consta. Rosa, nas nossas vidas nós temos várias
fases onde fazemos um milhão de coisas ( estudarformar,trabalhar
casar,etc,etc )mas mudar aos 69 anos para outro pais, onde tudo
está caríssimo pois é pais que vive do turismo, confesso
que é muito arriscado , ainda mais se o imigrante ganha pouco e
vai conviver numa sociedade onde o dinheiro vale 3X o nosso.
O problema de viver na casa de filho (a) casado é sempre desa -
conselhavel, não porque eles não gostem da gente, mas porque os
problemas deles são diferentes e os assoberbam e ainda terão de
ajudar gerir os nossos( lembremos que estamos em outro pais )
Se fosse você eu iria passar uns 90 dias na Espanha para ver se
há viabilidade.Antes, sugiro que procure um médico terapeuta
pois acho que você está aflita e muito revoltada com o BB,PREVI
e o BRASIL. Boa sorte,Cora,mas pense. 7 LagoaDivanySilveira.

Jeanne disse...

Prof Ari, li na internet sobre a aprovacao da utilizacao de um seguro por parte dos fundos de pensao para garantir os beneficios aos mais idosos. Ja viu ou leu algo a respeito?

Anônimo disse...

Acabo de ver no site da COOPERFORTE que amanhã à noite, dia 1º, serão depositadas sobras na conta dos associados. Pode não ser muito, mas o que vier, está bom. A COOPERFORTE nos trata como gente!

Anônimo disse...

Extraído do site da Cooperforte.
Cooperforte distribui Sobras do exercício 2014
A Assembleia Geral Ordinária 2015 da Cooperforte teve, em sua pauta, a deliberação da destinação das sobras apuradas no exercício do ano passado.
Por decisão unânime, a assembleia aprovou a distribuição das sobras líquidas de R$ 40,748 milhões aos associados, rateadas na proporção das operações que cada associado realizou ou manteve com a Cooperforte durante o exercício de 2014.
As sobras serão creditadas aos associados nesta quarta-feira, 1º de abril, à noite.
Publicado em: 31/03/2015

Marcelino Maus disse...

O assunto da ACP tem informações equivocadas?

Sobre a postagem no blog amigo:

"Paulo Beno disse...
Bonito post, Dr Medeiros !
Fiquei mais animado com a ACP 0094827-35.1999.8.19.0001 da FAABB (Isa Musa), pois consegui TODOS os documentos na agência 0358-1 do BB (fopag e extrato de minha conta-corrente) e NÃO CONSTA NENHUM CRÉDITO/Adiantamento/depósito ou pagamento do tal "abono de tres mil" para mim em setembro e outubro de 1997.
Não sei por que não recebi. Solicito sua atenção e da Associação AfaBB-RS, informando se remeto toda documentação, para ser então remetida à FAABB (Polo ativo da ACP), visto que lamentávemente li um POST em que Isa Musa AFIRMA QUE FOI PAGO COMO ADIANTAMENTOS EM 23/9 r$ 2.250,00 e em 29/10 R$ 750,00, sendo os tais três mil reais do abono de 1997....
Afirma que a FAABB não dará sequência de cobrança, lamenta os transtornos, etc. ..."

Entendo que SE na ACP o Juiz excluiu os 750 substituídos para fazer valer o direito de TODOS os Associados...

1) a PREVI, ardilosamente, como sempre fazem os "JURÍDICOS" do BB+PREVI x ANABB, FAABB, AFAs... PAGOU o Abono de R$3.000,00 somente aos 750 nominados na Ação?
2) pode ou DEVE estar devendo a todos os demais;
3) salvo situações que excluam aposentados, dependendo da data da aposentadoria. Na ACP discutia-se verbas do período de 1985/86 ...1995/96...´
4) é preciso apurar as condições de enquadramento para fazer jus ao Abono.
5) abrange todos os aposentados até 23/09/1997?

Verificada essa condição, de posse da Sentença dessa ACP, qualquer aposentado, independentemente de ser associado às AFAsss, pode executar a PREVI, bastando comprovar a condição de aposentado em 23/09/1997.
OS EXTRATOS DE COMPROVAÇÃO DO CRÉDITO É RESPONSABILIDADE DA PREVI.
Obviamente, para não gerar falsa expectativam convém verificar os extratos.
Contudo, para quem já ingressou com Ação de Cobrança/Execução, lembro que OS LANÇAMENTOS DE ADIANTAMENTO NÃO DÃO QUITAÇÃO DA OBRIGAÇÃO, o que sí ocorre com o processamento em FOLHA DE PAGAMENTO, como ocorre no BB.

Sorte.

Anônimo disse...

Boletim ANAPAR n° 524:

O ex-presidente do Postalis, Alexej Predtechensky, o ex-diretor
Adilson Florêncio da Costa, os funcionários da entidade e membros do
Comitê de Investimentos José Carlos Rodrigues Sousa, Mônica Christina
Caldeira Nunes e Ricardo Oliveira Azevedo, julgados em Segunda
Instância administrativa, foram multados em R$ 40.339,59 cada um e
inabilitados por dois anos para o exercício de funções em entidades
fechadas de previdência complementar.Os gestores foram imprudentes na
gestão de recursos de milhares de participantes. Foram autuados pelos
agentes fiscais da Superintendência Nacional de Previdência
Complementar (PREVIC), condenados pela Diretoria Colegiada da PREVIC e
tiveram sua condenação mantida pela Câmara de Recursos da Previdência
Complementar (CRPC), que julgou o recurso impetrado pelos cinco
autuados.

Os ex-diretores e funcionários do Postalis foram condenados porque
ultrapassaram o limite de aplicações em investimentos estruturados em
2011. O limite estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional
(Resolução CMN 3792) é de 20% dos recursos de cada plano de
benefícios. A política de investimentos do Postalis para o ano de 2011
estabelecia o limite de 15%, ultrapassado em julho daquele ano. O
Conselho Deliberativo aumentou o teto para 20% em agosto, que também
foi extrapolado em dezembro do mesmo ano.

As decisões dos ex-diretores e membros do Comitê, responsáveis pelas
aplicações, colocaram o patrimônio dos participantes em risco ao
extrapolar o limite prudencial definido pelo CMN.Investiram mais de R$
1 bilhão em fundos de investimentos em participação (FIP) como ETB,
Multiner, EISA, PCH, Canabrava Bioenergia, Rio Nave, Governança e
Gestão. A gestão arriscada e imprudente levou o Postalis a provisionar
a maioria destes investimentos, provocando enorme prejuízo à empresa
patrocinadora, aos participantes ativos e aposentados. A maior parte
do déficit do Postalis, de cerca de R$ 5,7 bilhões, decorre de
investimentos prejudiciais ao plano como os que levaram à condenação
de Alexej Predtchensky e Adilson Florêncio da Costa, que comandaram o
Postalis até abril de 2012.

As penalidades foram aplicadas de acordo com o Decreto 4942, que desde
2003 regulamenta o processo administrativo disciplinar no âmbito das
entidades fechadas de previdência complementar. Desde a edição do
Decreto, dirigentes e funcionários de fundos de pensão podem ser
condenados por irregularidades e descumprimento da legislação nos
investimentos e na gestão dos planos de benefícios.

A CRPC é composta de oito membros. Cinco são servidores públicos
indicados pelo Governo Federal, um indicado pela Abrapp, um pela
Anapar e um pelos patrocinadores e instituidores. Os indicados pela
Anapar, José Ricardo Sasseron (titular) e Dr. Ricardo Só de Castro
(suplente), foram os relatores do processo.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Da. ROSALINA deve FICAR e fazer como a grande DOLORES IBÁRRURI (La Passionaria) dizendo ao BB-GULOSO e a PREVI-XAROPE, vocês "NÃO PASSARÃO"!.






Anônimo disse...

Cara Senhora Rosalina,

A Espanha é ótima, mas é outro sistema de vida.
Para mi que tenho dupla cidadania, Brasileiro/Espanhol e aposentado pelo Previ, fico em alerta, apreensivo com mudança de modo radical de vida.
Experimente uns meses e aí tome a decisão.
Já estou com mais de setenta anos e perdi a coragem de mudar de país.
Vou ficar e lutar contra esses corruPTos QUE DILAPIDAM NOSSA NAÇÃO, até quando der.
Saludos!

Anônimo disse...

11:08

Sábias suas palavras que estavam presas em minha garganta. Ainda bem que as proferiu, pois tem a necessária experiência. E isto, acredito, serve a todos que desejam, em idade já avançada, mudarem de país. Nada que os impeça, mas a decisão deve ser tomada em bases racionais, eliminada eventual emoção. Eu mesmo já pensei em fazer o mesmo, mas recuei após sopesar inúmeros fatores.

Anônimo disse...


Quem não pode com o inimigo que se alie a ele, e o vigie de perto.
Acho uma covardia de todas estas associações que depois do caso do desastroso caso do abono agoram todos resolvem rever as ações que iniciaram. Que horror tantas associações e nenhuma vale nenhuma. Quro ver a coragem de uma para enfrentar a Previ, afinal foi do meu, do seu, do nosso salario que foi tirado anos as contribuições que hoje formam partedo patrimonio da Previ. Todos covardes...