BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

domingo, 15 de março de 2015

ACP GANHA, BASTA HABILITAR-SE

Brasília, 11 de março de 2015.

 Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil



Sr. Presidente, 


COMUNICADO IMPORTANTE ÀS ASSOCIAÇÕES FILIADAS À FAABB E SEUS RESPECTIVOS ASSOCIADOS:


                     Em 1999, a Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil ajuizou uma Ação Civil Pública em face do Banco do Brasil e da PREVI reivindicando, dentre outros direitos, o reajuste de benefícios de 20,1% referentes aos anos de 1995 e 1996 e que o abono de R$ 3.000,00 (três mil reais), à época, pago apenas aos funcionários da ativa em 23/09/1997 fossem estendidos aos que, naquela data já se  encontravam aposentados.


                    A Ação Civil Pública foi autuada sob o número de processo 0094827-35.1999.8.19.0001, em trâmite na 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. A sentença de primeira instância julgou improcedentes os pedidos. A FAABB recorreu da decisão e o recurso foi acolhido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que não considerou devido o reajuste de 20,1%, mas condenou solidariamente, PREVI e BB, a estenderem e assim pagarem aos aposentados e pensionistas, o abono de R$ 3.000,00 (três mil reais), pago pelo Banco do Brasil, em 23/09/1997, apenas aos funcionários da ativa.


                    A PREVI e o BB recorreram para o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, mas a decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, em nada foi modificada. Houve o que, juridicamente, se denomina “trânsito em julgado”. Isto é, não se pode alterar mais nada daquilo que foi decidido.


                    Assim, é chegado o momento de requerer a habilitação das pessoas físicas a quem o direito reconhecido pela decisão judicial se aplica. Esclarece-se que esse direito é cabível a todos os colegas que, em 23.09.1997, já recebiam aposentadoria ou pensão através da PREVI, e somente a esses.


                    Materialmente, o direito corresponde a R$ 3.000,00 (três mil reais), atualizados e com juros desde a citação no processo judicial – ocorrida em 1999 – até o presente momento. Os honorários advocatícios a serem pagos (deduzidos do valor que for recebido) serão de 15% (quinze por cento) e serão destinados aos advogados contratados para a condução do caso.


                    Salienta-se que não se trata de um processo novo a ser instaurado. A decisão judicial já foi proferida e não é mais passível de modificação. O momento é apenas de habilitação dos credores. Não há risco de sucumbência, pois, por ser uma Ação Civil Pública, o art. 18 da Lei 7.347/1985 isenta a parte, mesmo quando não é vitoriosa, do pagamento dos ônus sucumbenciais (custas e honorários).


                    Importante é que somente pessoas físicas que são filiadas à Associação de Aposentados e Pensionistas vinculada à FAABB podem ser habilitar ao crédito. Para se habilitar, cada Associação deverá enviar comunicado a seus próprios sócios informando-os do Processo e orientá-los para que envie à Associação:


- Cópia de RG, CPF e Comprovante de Residência;


- contracheque de aposentadoria/pensão de setembro de 1997; (Quem não mais tiver o documento deve solicitá-lo à sua agência do BB).


- carta de concessão de aposentadoria/pensão; (Essa carta é facilmente obtida acessando a página do Ministério da Previdência, no link Carta de Concessão – veja modelo na foto anexa). Para isso, tenha em mãos o número do benefício (esse nº e espécie Benefício INSS você encontra olhando na folha de pagamento PREVI, no alto, logo abaixo de seu nome e junto do número CPF). É preciso, também, informar a data de nascimento, nome completo e CPF.


- procuração assinada (modelo anexo e não necessita de reconhecimento de firma), no modelo fornecido pela Associação.


                    As habilitações serão requeridas de uma só vez pelos advogados da FAABB e, para que não haja retardatários, fixa-se o prazo de 15 de abril, para remessa dos documentos à Associação, que os encaminhará à Federação.


                    IMPORTANTE: Cada Associação é responsável por receber a documentação de seu associado, verificar se ele tem mesmo direito, ou seja, se ele em 23.09.1997, já recebia aposentadoria ou pensão através da PREVI. TAMBÉM, cada Associação deverá montar um dossiê, reunindo todos os documentos de cada associado interessado, devidamente grampeados para que não se perca ou misture com documentos de outros e enviar em um só pacote para a FAABB, à Av do Contorno, 6437, sala 301, Funcionários, CEP 30110-039, Belo Horizonte (MG), preferencialmente em SEDEX ou carta registrada.


Atenciosamente,


Isa Musa de Noronha

Presidente       

ANEXOS: Modelo de Procuração
____________________________________________________________  


   Por uma deferência especial da presidente Isa Musa de Noronha da FAABB, a ANAPLAB também está habilitada a receber e enviar a documentação de seus associados que fazem jus à referida ação coletiva.De se ressaltar que esta Ação Civil Pública já está em fase de liquidação de sentença, passou no famoso “Trânsito em Julgado” onde nada pode ser modificado e a vencedora foi a FAABB. Só poderão habilitar-se a receber a importância corrigida, aqueles que estavam aposentados em 23.09.1997.Vamos recapitular a documentação exigida:-Cópia do RG e do CPF.-Cópia de um Comprovante de Residência.-Contracheque de aposentadoria/pensão do mês de Setembro/1997. (Este document para quem porventura não o possua, deverá ser solicitado na Agência de Relacionamento do BB).-Carta de Concessão de Aposentadoria do INSS, também conhecida como “Memória de Cálculo”.-Procuração assinada.

(Poderá ser baixada no site da Anaplab:)


 www.anaplab.com.br)


Esta documentação poderá ser enviada por dois meios:


-Eletrônico: pelo e-mail:


tesouraria@anaplab.com.br


-Meio Físico (papéis): Enviar para o seguinte endereço:


Rua João Batista de Camargo, 1153 – Vila Iná


CEP; 83065-070 – SÃO JOSÉ DOS PINHAIS – PARANÁ


Instruções adicionais poderão ser obtidas nesta segunda no site da ANAPLAB:


WWW.ANAPLAB.COM.BR






160 comentários:

Anônimo disse...


Essa ação que a Faabb ganhou é para pagar R$3000,00 para cada um dos aposentados associados da Faabb ? É só isso ou ainda tem que corrigir o valor e para quanto vai o total . O senhor Prof Ari sabe dizer nos.?
Quem aposentado em 1998 não recebe ? Antecipamente grato pela sua prestimosa atenção. Eu tenho direito e queria saber do meu genro que é de 1998.

Ari Zanella disse...

22:26

O valor a ser pago são os R$3.000,00 mais a correção e os juros. Não sabemos qual o índice vai ser utilizado pela Justiça mas se for pelo INPC, teríamos um valor pouco maior que R$ 9.000,00 dos quais serão subtraídos os 15% dos advogados da FAABB.

Assim, teríamos um valor líquido em torno de R$ 8.000,00 (Oito Mil Reais).

Quanto a quem tem direito a receber

serão somente aqueles QUE JÁ ESTAVAM APOSENTADOS em 23.09.1997.

Quem se aposentou depois desta data NÃO TEM direito ao valor único que não afeterá o salário atual (será recebido como ABONO sem interferência salarial).

Anônimo disse...

Estou dentro.

Anônimo disse...

Sr. Ari, meu marido se aposentou em 1964 e faleceu em 2002 quando me tornei pensionista. Meu marido nunca teve ligação com o INSS tendo somente matrícula no BB\PREVI não existindo carta de concessão de aposentadoria no caso dele. Na época nem existia o INSS. Nos contracheques dele, assim como no meus, constavam somente benefício da Previ e não do INSS. Esse beneficio correspondente aos 3.000,00 seria um direito do meu falecido esposo que no ano de 97 já se encontrava aposentado.

Assim sendo eu como pensionista dele não teria direito? Em caso afirmativo como não tenho nenhuma ligação com o INSS como fica a questão dos documentos a serem enviados? Pois não existe, carta de concessão de aposentadoria\pensão no nosso caso. Poderia por favor, me responder?

Att.

Matrícula: 17055020-6.

Lena.

Anônimo disse...

Prezado Ari Zanella, acabo de ver a boa notícia e gostaria que me tirasse uma dúvida: considera-se nesta ação, quem ficou de fora do abono, afirmando que são sòmente os que se encontravam aposentados na época, porém existe também um grupo que não estava entre os ativos nem entre os aposentados, mas gozavam de benefício que veio a transformar em aposentadoria , foi o meu caso, não recebi o abono por estar afastada desde junho de 97 por acidente de trabalho sem interrupção que culminou com minha aposentadoria em 98.Não me aprofundei ainda no assunto mas de imediato senti que, se este grupo ficar de fora estaria ferindo o princípio de isonomia.Espero que minha dúvida seja analisada por voce e os demais pensadores deste blog. obgda.

Anônimo disse...

Quem não é sócio da ANAPLAB pode se filiar agora, para ter direito aos R$ 3.000,00?

Ari Zanella disse...

23:55

Pode. Mas antes você precisa ver se está enquadrado.

Anônimo disse...

Prezado Ari, boa noite, incrível a rapidez como voce nos atende, minha dúvida já está logo aí publicada, sou a aposentada anônima das 23:26 e quero acrescentar que o sistema único de benefícios DATAPREV-INFBEN-Informações do Benefício, é um documento legal que comprova a sequência do benefício e poderia ser usado judicialmente no meu caso e de muitos outros colegas, creio. Obrigada mais uma vez.

Anônimo disse...

Minha situação é semelhante a do colega das 23:26, comecei minha licença saúde em 1995 e só me aposentei por invalidez em 1998. Não recebi o abono pois estava encostado ao Inss. Com a sua categoria mestre nos informe: Temos direito???

Unknown disse...

Prezado Professor Ari,

Analisando seu artigo e o contido na mensagem da FAABB, efetuei cálculo hipotético (datas e taxas) e cheguei a um montante diferente, a saber:
1. valor nominal R$ 3.000,00;
2. período considerado de 193 meses (hipótese de citação em 02/1999 e liquidação em 02/2015);
3. atualização pelo INPC com base na cartilha do cidadão do Banco Central (190,035%): R$ 5.700,00;
4. cálculo de juro, no regime simples, à taxa mensal de 1%,incidente sobre o valor nominal no período (193 meses = 193%): R$ 5.790,00;
5. montante bruto a receber (abono+atualização+juro): R$ 14.490,00;
6. a deduzir honorários à razão de 15%: 2.137,50;
7. valor líquido que deveremos receber: R$ 12.316,50.
8. diferença apurada a nosso favor: R$ 4.300,00.
Espero não estar enganado nas premissas que utilizei, e fico na expectativa de sua opinião, bem como de seu precioso auxiliar, o Dr. Gilvan -- que reconhecidamente é versado na matéria.

Abraço,
Luiz Faraco

Anônimo disse...

Aposentei em 1994.Terei direito?
Lourival

Ari Zanella disse...

23:26 e Lena,

O caso de vocês eu preciso pesquisar. Não tenho uma resposta conclusiva ainda. Aguardem. Tão logo obtiver a resposta, lhes informarei.

Anônimo disse...

Ari Quem era Pensionista e recebeu pagamento no referido ano 97 e mes setembro também vai ter direito??

Antonia disse...

Prof. Ari,
A respeito do superavit acumulado da Previ, de 12,5 bilhões. Quantos exercícios está? e se poderemos esperar, pelo menos, com a suspensão das contribuições???

Anônimo disse...

BOM DIA ... MINHA MÂE É PENSIONISTA DESDE 1973 ... ELA É ASSOCIADA A ANAPLAB ... ELA TEM DIREITO A ESSA AÇÃO ?????

Anônimo disse...

E quem estava licenciado nessa época tem o benefício do INSS mas não estava aposentado, seria uma lacuna, os ativos ganharam, os aposentados também, e os licenciados que depois se aposentaram? Como fica?

Vitorio disse...

Gostaria de saber quanto t
empo leva para a gente ver a cor da grana. Tenho uma ação patrocinada pela ANABB que já tem 17 anos e até hoje... nada.

Ari Zanella disse...

Lena,

Você tem direito, sim,´´


09:26 e 01:26

O direito é de aposentado e pensionista, Sua mãe faz jus.

23:26 (ontem) e 09:31 de hoje

A princípio vocês não têm direito. Em Licença-Saúde ainda não está aposentado.

Sugiro que enviem os questionamentos aos advogados da FAABB:

faabb@hotmail.com

Anônimo disse...

Quem não estava aposentado em 1997, se na ativa ou afastado, possivelmente recebeu o abono.
É só verificar no contracheque do mês 09/97 se recebeu.
O "direito" ao abono não seria retroativo a 1997, época do pagamento, embora a citação seja de 1999 ?

Anônimo disse...

Não está saindo os nomes dos procuradores na PROCURAÇÃO inserida no site da ANAPLAB, acecra do processo do ABONO DE 3 MIL REAIS.

Anônimo disse...

Em resposta ao Luiz Faraco, mas espero estar enganado, Fiz uma pesquisa sobre o índice de correção do TJRJ, onde a ação correu e cheguei mais ou menos ao valor de R$ 8.3..,.. e descontando os 15% do advogado daria o líquido de R$ 7.1..,...
Mas como disse no início espero estar enganado.
Att.

Ari Zanella disse...

Constatação:

No Valor Econômico de hoje há uma referência ao resultado deficitário da PREVI, afirmando que os 7,8 bilhões de déficit do fundo se originou das ações da Petrobras e dos ativos na Vale.
É o que resulta excesso de concentração em determinadas companhias: podem alavancar grandes lucros, porém, nas crises, o tombo é alto.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Quanto a CARTA DE CONCESSÃO DE APOSENTADORIA/PENSÃO, nossos amigos, aqueles que estiverem com dificuldades, podem OBTÊ-LA FACILMENTE, acessando o "site" WWW.PREVIDENCIA.GOV.BR. NÃO PRECISA DE SENHA, só o NÚMERO DO BENEFÍCIO, DATA DE NASCIMENTO, NOME e CPF (nessa mesma ordem). É em um "link" que está no lado esquerdo dessa mesma página.
Quanto ao BB-GULOSO, JÁ COMEÇAM, COMO ERA ESPERADO, AS PRIMEIRAS DIFICULDADES, pois a agência que tenho conta, acha que não consegue entregar a FOPAG até áquela data. Fiquei de fazer consultas e passar por lá novamente. E AGORA???

Anônimo disse...

Afinal de contas de quanto eh o valor a receber sobre essa ação? 3 mil reais? 8 mil reais? ou o valor que Faraco acha ser?

Outra: o que é carta de concessão? Não tenho, a onde agilizar essa carta?

Para receber uma merreca quanto trabalho... mas ajuda né? Antes pouco do que nada. Quem vai nos pagar? Leva quanto tempo depois que tudo for enviado?
Descasca mais essa Zanella para nós?? obrigado.

Ari Zanella disse...

Anônimo 10:56

Baixei a Procuração e constatei que está tudo perfeito. Os procuradores a que você se refere são os OUTORGADOS.

Anônimo disse...

Ao IMPRIMIR a procuração, não sai os nomes dos outorgados

Anônimo disse...

Obrigada Sr. Ari. Vou começar a juntar essas papeladas agora mesmo pois sei que tenho guardados. Já estarei enviando amanhã mesmo.

Valeu!!

L.

Ari Zanella disse...

11:27

Realizei o teste e na minha impressora saiu tudo correto. Ao abrir o arquivo word você deve "habilitar edição".

j disse...

Caro Ari,

O ex-Diretor da Petrobras Renato Duque voltou a ser preso hoje pela PF, providência que corrige a desastrada decisão de esquerda, petista, do Ministro Teori Zavascki que determinou a sua liberdade e soltou, da gaiola, essa ave de rapina. Segundo apurou a PF que ele movimentou recentemente dinheiro no exterior, mediante transferência de 20 milhões de euros da Suíça para o Principado de Mônaco.
A segunda etapa da Lava-Jato agora foi batizada de "Que país é esse", em homenagem ao Duque, em face conversa gravada pela PF, quando ao ser preso em novembro ele ligou para o seu advogado e no ato da prisão, exclamou: "Que país é esse".
À parte o Duque, o que surpreende é que o José Dirceu já deveria ter voltado para a prisão, em regime fechado, pelas suas falcatruas na Lava-Jato, pois agora foi descoberto pela PF que é ele quem dava ordens para o João Vaccari Neto atuar como operador do PT que, inexplicavelmente também continua solto.
Não acredito que após esse movimento de ontem, nas ruas, o Ministro Teori terá peito para voltar a soltar o
Renato Duque, em especial porque o Dias Toffoli e Levandowisk foram criticados com cartazes na passeata como serviçais do LULA e do PT, inclusive sobrou farpas para o próprio STF. Não resta dúvida de que os peixes menores estão sendo investigados, todavia, falta colocar no mesmo chiqueiro os cabeças da organização criminosa (Lula e Dilma), porque quem comanda e anda junto com porcos, também come farelo (propina). A prova disso é que o doleiro Youssef citou que eles sabiam da roubalheira na Petrobras e inclusive parte do dinheiro foi usado nas campanhas dos dois. É inconcebível e ingenuidade tentar sustentar que uma engrenagem criminosa que envolveu quase uma centena de delinquentes, não tivesse um "Chefe-Maior" por detrás, mormente pela fábula de dinheiro envolvida. Portanto, falta sim, para o bem ou para o mal, indiciar o Lula e a Dilma no imbróglio iniciado durante os seus mandatos, onde a CORRUPÇÃO FOI INSTITUCIONALIZADA. É preciso prova mais robusta e concreta da desastrosa compra da Refinaria de Pasadena, no Texas, efetivada no Governo do Lula e autorizada pela Dilma, então Ministra de Minas e Energia e Presidente do Conselho de Administração da Petrobras, que de próprio punho chancelou essa transação espúria, na qual o delator Paulo Roberto Costa confessou que recebeu US$ 1.5 milhão de propina para não atrapalhar o "negócio". Essa compra fraudulenta acarretou mais de US$ 1 bilhão de prejuízo a estatal conforme apurou o TCU. Só falta o Lula negar que não sabia maracutaia!

lourdinha assis campina grande pb disse...

olá, não sou associada mas estou aposentada desde 1996,posso mandar os documentos e a filiação ao mesmo tempo?

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Como se tornar sócio da associação presidida pela sua pessoa? Pode fazer um passo a passo? Como é paga a mensalidade?

Agradecido

Ari Zanella disse...

Lourdinha de Campina Grande,

Claro que pode!
Faça isso ainda hoje!

Ao Colega das 13:01

Entre no site www.anaplab.com.br

Clique no ícone ASSOCIE-SE.

O débito da mensalidade é via DCO - Débito automático e o valor é de 15,00 mensal.

Simultaneamente poderá enviar os documentos da Ação.

WILSON LUIZ disse...

O ex-diretor da Petrobrás, Renato Duque, que distribuía as propinas dentro de PT, mais uma vez foi preso, desta vez por tentar movimentar 20 milhões de euros depositados no exterior. Se o ministro do Supremo, PTeori Zavascki, não soltá-lo novamente, ele vai cantar como um passarinho, delatando os companheiros petistas.

Anônimo disse...

Ao Vitorio, 10:00.
Infelizmente a ANABB é uma piada!!! Imagina uma ação patrocinada por uma associação reconhecidamente "respeitável" demorar tanto tempo!!! A ANABB joga no time do Governo. Aje conforme o governo manda. Quando paga uma determinada ação (depois de MUITO tempo!) fica se vangloriando! Ora, ANABB, nos poupe!!! Não sei por que ainda não cancelei minha inscrição!

Anônimo disse...

Ao anônimo das 11:15 e demais.
Para se retirar a Carta de Concessão no site da Prev Social é OBRIGATÓRIO ter senha previamente cadastrada nas agências do INSS. Ao se colocar os dados na página inicial do pedido da CC, a página seguinte EXIGE a senha. Afirmo isso porque eu mesmo precisei ir ao INSS gravar a dita cuja. Quem acha ou afirma que retira SEM senha, pois que o faça (e me conte depois!). Em tempo: a CC é um documento de caráter sigiloso. Os dados da página inicial, como NB, data de nascimento, nome e CPF a gente consegue de qualquer pessoa até mesmo pelo Google. Faz sentido que a mesma SOMENTE seja emitida mediante o uso de senha.

Ari Zanella disse...

13:40

Imprimi a minha Carta de Concessão no site da PREVIDÊNCIA sem necessidade de senha.

Anônimo disse...

Sr. Ari,,

Obtive informação, de terceiros, de que o BB está e continuará dificultando e mais, complicando ao máximo a entrega do contracheque de setembro de 1997.
Está encaminhando ao Sejur todas as solicitações dos aposentados que tem direito ao abono.

Como proceder? Em juízo?

Poderá ser este documento entregue a posteriori, alegando ao Sr. DR JUIZ que o BB usa de má fé, para a entrega do referido doc.?
Estou adiantando o tema, porque temo que o BB seja mais cruel do que parece.

Anônimo disse...

Prof ARI. Boa tarde. apesar das explicações, ainda fiquei em dúvida. poderia me ajudar a entender isso. Meu marido era aposentado desde 1986, faleceu e 2004, quando passei a receber minha pensão. Tenho direto. obrigada pela atenção dispensada.

Anônimo disse...

O próprio Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro possui, em seu site, uma calculadora para cálculo de débitos judiciais em:

http://www4.tjrj.jus.br/correcaoMonetaria/faces/correcaoMonetaria.jsp

Prevê três tipos de situação:
sem juros (que não é o caso),
juros simples 6% a.a.= +- R$ 13.715,
juros simples 12% a.a.= +- R$20.352 e
juros do Código Civil Lei 10406/02 (6% a.a. e 12% a.a.)= +- R$18.889.

Não sei em qual seremos enquadrados.

Ari Zanella disse...

13:52

Você tem direito, vai entrar como pensionista.

13:47

Faça um pedido em duas vias, protocole na Agência onde você tem conta e encaminhe a cópia desta via protocolada no lugar do holerite.

Anônimo disse...

Ainda não obtive a resposta que necessito. Aposentei-me em 1994.Tenho direito ou não. Grato
Lourival

Ari Zanella disse...

Oh Lourival!

É claro que você tem direito.

Acompanhe o enunciado: "Tem direito todo aquele que se encontrava aposentado em 23.09.1997..."

Anônimo disse...

A QUEM INTERESSAR POSSA.

1) A CARTA COMPROVANDO QUE VC É PENSIONISTA DA PREVI TEM QUE PEDIR PELO 0800-7290-505 DA MESMA. AGORA ELES ESTÃO ATENDENDO MUITO BEM. A ENTREGA É NO PRAZO DE 10 DIAS.

2) O ESPELHO OU CONTRACHEQUE DE SETEMBRO DE 97 É SÓ COM O BB NA SUA AGENCIA.

3) LIGA PARA A SUA AGENCIA E DIZ QUE QUER O DITO CUJO O MAIS RÁPIDO QUE PUDER. SE AINDA ASSIM, O GERENTE FICAR CHEIO DE LERO LERO LIGA PARA A OUVIDORIA QUE RAPIDINHO ELES TOMAM JEITO.

4) ESSE DIREITO NÃO PODE SER NEGADO A NENHUM DE NÓS!


Anônimo disse...

Juros simples 6% a.a.
Bota SIMPLES nisso...

Anônimo disse...

Meu caro Prof Ari.
São tantos valores mencionados, que peço ao senhor e ao colega Gilvan que, se possível, façam os cálculos mediante consulta ao processo obtendo o valor exato para nossa tranquilidade.
Pensionista aflita.

Ari Zanella disse...

Pensionista Aflita,

Mire num valor próximos a 8.000,00. Se vier a mais, melhor. O Gilvan já me disse que o cálculo feito pelo Luiz Faraco é bastante realista.

Anônimo disse...

Como consigo o contracheque de setembro de 1997 ... fui no banco do brasil e não consegui ...

Anônimo disse...

Mestre Ari Zanella,

Em quanto tempo, prazo estimado em meses,pode sair esses valores:

Exemplo:

12 meses ou mais.

Como se da o tramite, esses recursos já foram apartados para pagamento, ou ainda depende de aprovisionamento, intimações a Previ e BB.

Creio que o montante é bastante numeroso, visto que vamos ter muitos aposentados e pensionistas habilitados a receber.

Anônimo disse...

Wilson Luis de 13:26, quem vai cantar e a esposa dele que já ameaçou há dias.......
Se meu marido for preso.......

Anônimo disse...

Alguem sabe para quando? o quanto já sabemos 8000,00 para a situação difícil que estamos passando é uma maravilha tá ótimo, enquanto "eles" lá fora só lidam com milhões....nós vamos aqui pagando o pato, dívidas, dívidas e mais dívidas até quando meu DEUS, até o Fantástico ontem abordou a triste realidade do cidadão que trabalha, fala prá nos aliviar Ari, quando aproximadamente vamos por a mão nesses 8.000?

Anônimo disse...

BOA TARDE ARI ,ESTOU ACOMPANHANDO ,SEU BLOG , SOU PENSIONISTA , PODERIA TIRAR ALGUMAS DUVIDAS ,OS DOCUMENTOS ESTA SENDO ENTREGUE DE DUAS FORMAS CORRETO ,COMO FICA NA HORA DE RECEBER OS VALORES SEREMOS COMUNICADO OU ENTRA NA CONTA AUTOMATICAMENTE ? E QUANDO OCORRERA ISTO EM QUANTO TEMPO ?

Anônimo disse...

Boa tarde, Sr Ari
Acabo de tentar várias vezes acessar minha Carta de Concessão no site da Previdência, porém sem sucesso. O aviso que aparece em letras vermelhas diz que o benefício não foi encontrado na memória de cálculo. O sr. saberia me explicar o motivo disso? Confirmei os dados e está tudo correto.
Outra dúvida: eu poderia enviar cópia da minha CNH no lugar do RG? E, nesse caso, precisaria ainda da cópia do CPF?
Vou aproveitar a sua sugestão e solicitar à minha agência o espelho de set/97 em 2 vias protocoladas, pois receio não receber a tempo. Pelo que entendi, este procedimento não exclui o envio mais tarde da cópia da carta, mas, e se o dito documento não chegar até 15 de abril?
Agradeceria se o senhor me respondesse.

MARCELO disse...

Prezado Ari Zanella,
Na correspondência enviada pela Presidente Isa Musa de Noronha ela frisa que cabe a cada associação informar se o pretendente tem direito ao abono. Não sou associado a ANAPLAB, mas fui seu convicto eleitor na brilhante vitória da chapa 3. Assim, sem querer abusar de sua boa vontade, peço informação sobre meu caso: eu recebia, em 23.09.97, auxílio doença acidentário do INSS(espécie 91)com complemento pela PREVI, que viria a se transformar em aposentadoria por invalidez em 01.12.97. Portanto, em setembro/97 eu ainda não era aposentado nem era da ativa, MAS RECEBIA COMPLEMENTAÇÃO PELA PREVI. Posso me habilitar em tal empreitada?
Grato pela atenção e parabéns pelo sucesso.

MARCELO DE AVILA RIBEIRO-6765560-2

Anônimo disse...

Professor Ari! peço a sua orientação como devo proceder e se tenho direito.
Eu não sou associada da FAABB NEM DA ANAPLAB sou pensionista de 1989 tem direito ou para receber tenho que me associar??? Alem eu moro em João Pessoa Paraíba e a sala da AAFBB daqui esta em reforma não tem pessoas para receber e enviar a documentação por favor peço orientação como proceder.
muito obrigado
Pensionista

Ari Zanella disse...

Pensionista,

Você pode entrar em qualquer uma da AFAs existentes. \caso não filiada a nenhuma delas, poderá fazer através da ANAPLAB. Você pode fazer a sua inscrição pelo site www.anaplab.com.br "ASSOCIE-SE". Simultaneamente pode enviar-nos os documentos digitalizados em formato PDF, os quais imprimiremos e enviaremos à FAABB.

Ari Zanella disse...

Prezado Marcelo,

Infelizmente não. Além do contracheque de setembro 1997 que exige a condição de aposentado, a sua Carta de Concessão foi emitida após este mês (de setembro/97). Por estas razões não poderá ser aceito.
Lamento muito.

Ari Zanella disse...

Ao Anônimo das 16:19

Casos mais antigos não dá para tirar a Carta de Concessão no site da Previdência Oficial. Você precisa dirigir-se à agência do INSS na qual foi-lhe concedida a aposentadoria e solicitar ali.

Quanto ao espelho de setembro de 1997 o seu procedimento está correto. Entregue o pedido na sua Agência do BB, peça para que protocolem o seu pedido e nos encaminhe esta via protocolada com os demais documentos, para não perder o prazo.

Finalmente, pode enviar a cópia da CNH em lugar da Identidade. Se na CNH constar o CPF nem precisa enviar o CPF em separado.

Ari Zanella disse...

Pessoal,

Quanto a um prazo para recebimento é difícil estabelecer em se tratando do judiciário. Vou "chutar" um limite deste ano, ou seja, é bem provável que em 2015 ainda tenhamos recebido.

Anônimo disse...

Prof.Ari,
Entrei no site do INSS para conseguir a carta de concessão, mas está dando um problema.Ao digitar o número do benefício, é pedido que não tenha barra nem pontos.Como o meu benefício é 42/....acessei sem a barra colocando o resto mas o último dígito não sai. Porque?
Lourival

Anônimo disse...

Prof.Ari,
O Senhor diz que casos mais antigos não dá para tirar a carta de concessão e que a gente precisa ir ao INSS para obter. Outra coisa: essa carta de concessão tem que ser recente ou ter que ser anterior a setembro/97.Verificando meus holerites, encontrei o contra-cheque de setembro/97
Lourival

Anônimo disse...

Prof.Ari,
Mais uma vez amolando.Ví agora o senhor dizendo ao MARCELO, que a carta de concessão dele foi emitida após setembro/97, e não poderá ser aceita.O INSS, ao solicitar a carta tem que frisar que é antes de setembro/97?
Lourival

Ari Zanella disse...

Caro Lourival,

A Carta de Concessão foi emitida quando você se aposentou. Esta data não muda.

Quando você entra no site da Previdência, NÃO DIGITE o número 42, este é o TIPO DE bENEFÍCIO. Se o número da Carta de Concessão iniciar com o algarismo ZERO, não digite o zero também.

Anônimo disse...

Marcelo 16:28, a sua situação é igual a minha, creio que, se não pertencíamos ao grupo dos aposentados em setembro de 97, então éramos da ativa, resta apurar porque não recebemos o abono na época.Vamos pesquisar espero ajuda de demais aposentados .

Edmilson lopes de sousa disse...

De fato, Aposentei em maio-1992.Já tenho o original guardada deste setembro de 1992.Tentei tirar pelo site, mas dava;-número do beneficio desconhecido pelo inss. Ainda bem que o original está comigo.edmílson lopes de sousa em januária mg.

Anônimo disse...

Não sei o porque ainda tem colegas que ainda não entraram como sócio da ANAPLAB. Viu Marcelo e pensionista 19:01? Não é só por causa dessa ação. A ANAPLAB é uma associação que já mostrou para que veio. Atendimento de excelente qualidade, e fidelidade com os seus associados. Além das ações impetradas tem muito mais coisas que até Deus duvida. Quer um exemplo? O sorteio de mil reais mensais por PONTUALIDADE no pagamento das mensalidades que custa apenas 16 reais. Se associa a ANAPLAB e veras o que é fidelidade.

Não estou aqui puxando o saco não. Mas tenho sido tão bem tratada por ANA (tinha que ter nome de mulher rsrs ) PLAB que me sinto a vontade para dizer o que digo. E mais: quando tenho que ir na minha agencia, faço questão de falar sobre a associação. O meu gerente de conta na minha frente entrou nesse blog e viu. Só não sei se ele se filiou mas disse que ia faze-lo. Ele até comentou comigo assim: que bacana né amiga? E quis saber de mais detalhes. Nossa!! Não poderia deixar de falar do cara que a dirige é o Gilvan super honesto, gente finíssima e de fino trato. Não é arrogante,e nem chato. Nos atende com presteza e respeito. É isso aí.

Um recado para o Roberto Gusmão, gerente da minha agencia. Já se associou camarada? Hehe!! Abraços.

Abraços aos colegas.

Anônimo disse...

Caraca meu... só tem direito quem na época em setembro de 1977 já estava APOSENTADO!! Fala sério...

Anônimo disse...

Pessoal!
Estive em minha agência para solicitar o contracheque de jun/1997, para posterior ingresso da ação IR 1/3 Previ pela Anaplab. O dito contracheque foi emitido na hora! Creio que nos casos de set/1997 também deva sair na hora!

Anônimo disse...

Prof.Ari,
Digitei o número do benefício sem o 42, mas infelismente apareceu o seguinte: Benefício não encontrado na memória do cálculo.
Creio que seria melhor dirigir-me à agência do INSS para conseguir a aludida carta.
Lourival

Ari Zanella disse...

20:30

É até setembro 1997!


20:34

O normal é fornecer NA HORA. Entretanto, parece que há uma "ordem" do jurídico do Banco que elega que não é obrigado a produzir provas contra si.
Só que está bem claro que NÃO SE TRATA de produzir provas. É antes de tudo, um DIREITO do ex-empregado.

Anônimo disse...

Engraçado, alguém já leu o acórdão dos embargos declaratórios estendendo o pagamento do abono a inativos? É o que consta no processo.Não fala apenas em aposentados.

Anônimo disse...

Rsrs até setembro de 1997 aff...!!

Ari Zanella disse...

Lourival,

O meu colega Ivo Ritzmann que se aposentou em 1991 não conseguiu retirar a carta do site da Previdência. Parece que se aposentou muito lá atrás é obrigado a ir em uma Agência do INSS.

Será que você não tem ela com você? Na época ela foi emitida e você certamente a recebeu.

Anônimo disse...

Prof.Ari,
Mês passado eu rasguei essa carta de concessão que pedi no INSS para efeito de retirada daquele benefício na folha de pagamento da PREVI.Ficou guardada comigo um tempão.Agora sai essa notícia do abono de 3.000 reais.Muita falta de sorte a minha.Vou amanhã no INSS pedir outra.Deve sair na hora.
Lourival

Anônimo disse...

Sou sócia da AFABB-Rs e da ANAPLAB, para qual delas mando os documentos?

Pensionista- RS

Ari Zanella disse...

Querida Pensionista-RS

Tanto faz. Veja a que estiver mais à mão.

Não sei se o Medeiros aceita o envio eletrônico. É uma comodidade porque não precisa deslocar-se ou gastar com correios. A ANAPLAB aceita esta modalidade. Recebemos os documentos digitalizados (em formato PDF) e os imprimimos. Formamos o dossiê físico e o encaminhamos à FAABB.

Obrigado pelo carinho.

Anônimo disse...

16/03/15 20:30

É que os da ativa receberam no ato, naquele mês, junto com o percentual do dissídio coletivo.
Agora chegou a nossa vez.
Antes tarde do que nunca...

Anônimo disse...

Muitíssimo obrigada!!!
Assim que estiver com todos os documentos enviarei.
Grande abraço.

Pensionista-RS

Anônimo disse...

Estimados Colegas,

Pelo numero de acessos, se vê o quanto nós, amigos, estamos em apuro financeiro e quiçá econômico.
Saudações de desesperado, apertadão, a mais não poder.

Anônimo disse...

Prof. Ary sou pensionista desde 2007,meu esposo aposentou-se em 1991 e faleceu em 2007.Quanto a carta de concessão saiu no meu nome .Encaminho esta mesmo? Agradeço muito a sua atenção.

Anônimo disse...

Prof Ari.Boa noite estou com duvidas por favor pode me esclarecer? já consegui imprimir o documento do inss, e procuração, como sou pensionista desde 2004, pergunto: preciso do contra cheque do meu marido também, tenho que pedir algum documento para a previ? obrigada pela valiosa ajuda.

Anônimo disse...

Prezado Ari!
Vai aqui um desabafo. Não o entenda como ingratidão.
Não bastasse todo esse tempo de espera, e ainda o "pobre" aposentado/pensionista terá que "angariar" documentos para receber a bendita ação?! Tanto o BB quanto a Previ sabem quem são as pessoas beneficiadas. Por que não coube a essas instituições a obrigatoriedade de fornecer os nomes dos beneficiários à justiça, salvo eventual caso de necessidade de "prova de vida"? Inclusive essas instituições sabem em que conta corrente referido valor deverá ser creditado, pois mensalmente elas sabem muito bem onde "debitar" as obrigações desses beneficiários. Parodiando a Lava-Jato, "que país é esse?"

Ari Zanella disse...

00:23

Eu acho que você deveria encaminhar os dois. Do seu marido e o seu. Passei a sua pergunta ao Gilvan e amanhã (hoje) lhe retorno, ok?

00:38

O contracheque de setembro/1997 tem que ser solicitado na sua agência do BB porque a PREVI só tem os contracheques de 1999 até hoje. Peça lá na Agência mas não diga que é para fins judiciais.

Mariano branquinho disse...

Prezado Ari, alguem sabe informar porque a Anabb e a Aafbb, não disponibilizaram para seus sócios esse serviço, ref. a ação de R$ 3.000,00, informado pela Fderação. Abs. Mariano Branquinho

Anônimo disse...

Caro Zanella,
Infelizmente o site da FAABB não nos traz nenhuma notícia acerca dessa Ação, nem a nossa AFABB RN recebeu nenhum comunicado da Federação. Se temos um prazo até 15 de abril para remetermos a documentação, como é que ficamos, já que as Agências do BB estão dificultando nosso acesso a cópia do contracheque de set-1997, alegando que as Agências não têm mais acesso a esse sistema. Gostaria de maiores informações. ILTON GOMES - NATAL-RN.

Anônimo disse...

Sr. Ari,

Me perdoa, mas é ingenuidade o fato de fazer jogo de esconde- esconde, quanto a solicitação do documento FOPAG.
Estão sabendo de tudo e mais um pouco. BB está nos julgando como bandidinhos.
Qualquer solicitação hoje, pode ser considerada como contra o BB.
Respeitosas saudações

Anônimo disse...

Sr Ary

Sou pensionista desde 1967, de funcionário do BB sócio fundador da Previ, não recebo pelo INSS só complementação Previ. Tenho direito?

Anônimo disse...

Caro Sr. Ari,

A Sra. Dilma diz que a corrupção é uma "senhora idosa".

Talvez esteja certa.
A referida "senhora" poderia ter a idade da Sra. Dilma e também seu caráter, que suspeita-se seja mentiroso, pelo que falou nas vésperas das eleições presidenciais de 2014.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Caro Mestre: não dá, para em nome dos ETERNOS ENDIVIDADOS, solicitar à COOPERFORTE, que é REALMENTE FORA-DE-SÉRIE, uma nova modalidade de empréstimo, o FORTE MAIS 3000, para aqueles que estão nas condições de receber a ação judicial? A COOPERFORTE É JÓIA.
Outra coisa: ERA SÓ O QUE FALTAVA, FICAR PEDINDO UM CONTRACHEQUE, A QUE TEMOS DIREITO, ÀS ESCONDIDAS e na CALADA DA NOITE. Já disse para que é e se não chegar em tempo, MUITA GENTE VAI PAGAR!
O BB-GULOSO e a PREVI DO MAL, sabe muito bem que em 1997, houve MUITA APOSENTADORIA, até por conta do PDV de 1995.
Cheguei à CONCLUSÃO NESSA VIDA, QUE A ÚNICA COISA QUE É IMUTÁVEL E ETERNA, É A INFINITA MALDADE DO BANCO DO BRASIL E DA PREVI!

Anônimo disse...

QUANDO O MEDEIROS TOMAR POSSE NA DIRETORIA DE SEGURIDADE A PREVI PRECISARÁ COMPRAR MÓVEIS PRA GENTE GRANDE. SERÁ QUE EXISTE BRINQUEDOTECA PARA APROVEITAR?

Anônimo disse...

SERÁ QUE A COTOVIA JÁ PIOU NA CARCERAGEM DA PF?
QUE PAÍS É ESSE?

Ari Zanella disse...

Anônima 00:37 de 16.03.2015

Eis a resposta do Gilvan para a sua pergunta:

Bom dia Ari,

Neste caso deve ser enviado documentos para os dois:

Falecido:
- Contracheque 09/1997
- Certidão de óbito.
Pensionista:
- Identidade e CPF;
- Comprovante de residência;
- Certidão de casamento;
- Carta de concessão INSS;
- Procuração.

Atenciosamente.
Gilvan Rebouças
Vice-Presidente Financeiro - ANAPLAB

Ari Zanella disse...

09:04

Tem direito. Basta enviar o restante da documentação. Qualquer dúvida, mande email para
tesouraria@anaplab.com.br

Ari Zanella disse...

Iltom Gomes - Natal - RN

O meu caso a agência do BB solicitou que eu fizesse uma carta de solicitação, em duas vias, explicando O MOTIVO da minha pretensão. O GEPSE vai analisar junto ao Jurídico do Banco.
Vou enviar esta via protocolada no lugar do contracheque.

Anônimo disse...

O valor a ser pago deve ser atualizado utilizando-se o índice do TJRJ, acrescido de juros de 0,5% a.m.atéuma determinada data e,após 1% a.m até a data do pagamento. Efetuei o cálculo em site especializado e deu mais de R$ 20 mil.

Anônimo disse...

Prof.Ari,
Encaminhei hoje os documentos solicitados, para instruir a Ação Civil Pública, através da Anaplab.Por sorte eu tinha o espelho de setembro/97.Outra coisa que fico em dúvida.Quando a ação for ganha, será creditada na conta corrente? Se for não vou ver nada, pois a minha conta de matrícula está bloqueada.Recebo os meus proventos por ORPAG.Será que na época em que a ação for paga seremos comunicados o meio de recebimento? Como esse pagamento não tem nada a ver com a PREVI, bem que poderia ser crédito através de outra instituição bancária, da qual já tenho conta, ou mesmo através de orpag.Ainda bem que temos a Anaplab para nos defender pois ser esperarmos a Anabb vamos é morrer de fome.Tenho várias ações coletivas naquela Entidade mas infelismente nada sai.Porisso mesmo é que não desfiliei até hoje.Tratamento dentário só cobre obturações.Demais serviços a gente tem cobrir do próprio bolso.
Lourival.

Gilvan Rebouças disse...

Existe uma circular da AJURE recomendando que as agências do BB se abstenham de fornecerem contracheques antigos. Quem não possui o documento basta fazer uma solicitação formal, em duas vias, à sua agência de relacionamento. No ato da entrega exija o protocolo na sua via e junte aos demais documentos necessários para instruir a ação.

Anônimo disse...



Socorro, Sr Ari!

Estou reunindo a documentação necessária ao processo, mas, como não era associada à Anaplab, acabei de preencher a ficha de afiliação. Ao final, no entanto, quando cliquei o "envie", apareceu um "aguarde", que continua lá até agora. Travou tudo. Por favor, o que faço?

Anônimo disse...

Obrigado amiga 20:24.

Ainda não me associei mas irei faze-lo. Abraço.

Parabéns ao blog.

Flávio.

Anônimo disse...

Gilvan, como é feita essa solicitação formal do contracheque? Tem algum formulário para isso no BB? Ou temos que levar pronto??

Anônimo disse...

Professor, Ari, tenho quase certeza de que tenho direito a este benefício, mas não custa perguntar: eu saí do Banco antes de 1997,via PDV. Não sou, portanto, aposentado pelo BB, mas apenas pela PREVI, já que continuei pagando as mensalidades por alguns meses até completar tempo para a aposentadoria. Li acima, em algum lugar, que este processo nada tem a ver com a PREVI e me assustei, pensando que ele está vinculado apenas ao BB. Ajude-me com o seu esclarecimento. Muito obrigado.

Anônimo disse...

Se ainda estiver travado anonima 11:21. Reinicie o computador

Anônimo disse...

CHEGA DE FALSIDADE!


MEDEIROS PARA DIRETOR DE SEGURIDADE!


PELA MORALIDADE !

Ildefonso disse...

Em set/97, o meu benefício estava desvinculado da PREVI(porque fiz aquele empréstimo do INSS). Como devo proceder?

Anônimo disse...

Caro Sr. Ari,

Contracheque constitui prova?
Prova de que?
De que o funcionário recebeu x+y em seu holerite, de direito.
Constitui-se em um documento de comprovação de rendimentos em determinada época e pronto!
É um documento do funcionário que em hipótese alguma pode ser negado.
Me parece que o Banco do Brasil se meterá em nova enrascada, agindo de má fé contra cidadãos idosos,SMJ.
Inclusive foi documento que serviu para prestação de contas, para efeito de importo de renda/IR.
Tem agência, segundo comentários, se negando em receber sob protocolo...
Que fazer?
Enviar carta por títulos e documentos, em juízo?

Ari Zanella disse...


Como as agências estão se negando a fornecer o Contracheque de setembro/1997, sugerimos que façam o pedido em duas vias, ao Banco do Brasil, COM PROTOCOLO NA VIA QUE ficar conosco. Enviar esta via protocolada junto com os demais documentos, pois caso haja necessidade, a própria justiça solicitará ao Banco o documento através de ALVARÁ JUDICIAL.

Ari Zanella disse...

Ildefonso,

Isso em nada impede você de enviar a Carta de Concessão ou Memória de Cálculo do INSS que lhe foi concedida por ocasião da sua aposentadoria. No contracheque vai sair somente o valor da PREVI, sem problemas.

Anônimo disse...

Professor Ari. POr gentileza só quem pode enviar a documentação e quem e sócio FAABB e ANAPLAB por favor me ajude , me responda. Muitíssimo obrigada
Pensionista desesperada e aflita

Ari Zanella disse...

Anônimo 12:24

Em princípio você não tem direito porque o benefício é somente para os aposentados/pensionistas da PREVI.

Anônimo disse...

Sr Ari
Sou eu novamente, Anônimo 12:24. Agradeço a rápida resposta, só que agora fiquei ainda mais confuso. Sou JUSTAMENTE aposentado pela PREVI e não pelo BB.

Ari Zanella disse...

Pensionista 14:02

Qualquer associação vinculada à FAABB ou autorizada por ela. A maioria da AFAs (AAFBBs). As associações autorizadas vão contatar seus associados.
A ANAPLAB está autorizada a fazer dos seus associados. Se você ainda não é sócia, associe-se pelo nosso site
www.anaplab.com.br
Pondendo enviar a documentação em seguida., ou por meio eletrônico (Nós imprimimos os documentos em formato pdf e formamos o dossiê individual de cada um para envio à FAABB, ou pode enviar os documentos (papéis) pelo Correio para o endereço que está na postagem.

Ari Zanella disse...

14:10

Então está ok. Desde que você tenha se aposentado pela PREVI antes de setembro/1997. Neste caso, tem direito sim.

Anônimo disse...

apenas uma duvida: tenho que me filiar à FAABB também?

Ari Zanella disse...

Não é necessário. Basta estar filiado em uma das associações sérias.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Como é que pode: no MALTRATADO, MALTRAPILHO e DURAMENTE CRITICADO INSS, o indivíduo consegue retirar ON LINE e NO MESMO INSTANTE, CARTA DE APOSENTADORIA e muitos outros documentos com datas antiquíssimas.
No PODEROSO CONGLOMERADO BB/PREVI, para se conseguir a FOPAG de SETEMBRO/1997, é um CALVÁRIO SEM FIM! (É TUDO FINGIMENTO. É SÓ DAR UM COMANDO QUE SAI NA HORA. É MÁ-FÉ E MÁ VONTADE. ESTÃO INSULTANDO NOSSA INTELIGÊNCIA).
O meu caso está ruim, aposentei-me em um Estado e resido em outro, por sinal, um muito longe do outro. Entreguei na agência que tenho conta corrente sob protocolo. Pergunto: realmente servirá/valerá como MEIO DE PROVA, pois já me avisaram que vai demorar muito. Era bom a gente ingressar depois com AÇÃO DE DANOS MORAIS contra essa duas BESTAS APOCALÍPTICAS.
Finalmente: como a minha Carta de Aposentadoria estava muito DESBOTADA/ESMAECIDA, tirei uma NOVA (em 16.03.15) e, acredite, NÃO BATE EM NADA COM A ORIGINAL QUE ME DERAM QUANDO DE MINHA APOSENTADORIA EM 1996 e como faço para IMPRIMIR A PROCURAÇAO? Muito obrigado.


Anônimo disse...



REF. CONTRACHEQUE SETEMBRO/1997,

Caro mestre Ari,

Partindo do princípio de que os aposentados naquela época não receberam esse benefício, seria Banco do Brasil quem deveria provar que PAGOU o abono ao aposentado. Nem deveria ser exigido do aposentado esse contracheque. Se o Banco não conseguir provar que pagou o abono, então deverá pagá-lo agora com a devida correção e juros.

Por que a FAABB não entra com um mandato de segurança nesse sentido, exigindo também que o Banco entregue com urgência esse documento, já que muitos serão os prejudicados se não o conseguirem?

Pedro - Goiania

Ari Zanella disse...

16:26

A Procuração está em formato Word. Baixe a Procuração, salve-a(pode ser na área de trabalho mesmo). Depois "habilite a edição" e coloque seus dados nela (nome, CPF, endereço, etc.)

Imprima e assine. (não precisa reconhecer a firma).

Anônimo disse...


ANABB - SILÊNCIO QUE NOS PREJUDICA

Estou revoltado com a ANABB por não ter comunicado a seus milhares de associados aposentados em 1997, sobre a questão do abono que temos o direito de receber. Mesmo que ela não seja filiada à FAABB, estaria contribuindo de forma louvável para amenizar o sofrido aperto financeiro dos milhares de aposentados que a ajudaram a subir ao topo onde se encontra hoje, protegida e segura. Acredito que após esse episódio de ficar com o bico calado, o prestigio daquela associação vá cair ainda mais.

A Anabb provou mais uma vez, que está do lado do Banco e que nós somos apenas contribuintes trouxas e desinformados dos verdadeiros objetivos da sua existência.

PARABÉNS ANAPLAB POR EMPENHAR-SE GRATUITAMENTE EM MAIS ESSA LUTA!

Anônimo disse...

Graças a Deus sou associada da Anaplab e já encontrei meu contracheque.Mas é revoltante o papel do BB e da Previ sempre querendo descumprir a lei e as decisões judiciais.Não querer fornecer cópia do contracheque quando o judiciário já reconheceu o direito é muita falta de carater.

Anônimo disse...

16/03/15 20:30

Não é 1977, mas sim 1997.
Você só errou por 20 anos (risos).

Anônimo disse...

17/03/15 10:59

Cuidado porque o juro, calculado no regime simples, parece que deve ser aplicado somente sobre o valor nominal e não sobre o corrigido.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Antes de tudo parabenizo os que vão receber esse merecido abono, o qual vai ajudar a amenizar o sofrido orçamento doméstico de muitos colegas.
Inobstante registro que esse é outro gueto que se cria, como os diversos existentes (pré-67, pós-67, pré-1997, pós-98, etc,.).
No meu caso não recebi o abono na ativa, na passiva e tampouco vou receber como aposentado, dado que me aposentei em 07/1998, após a data base de 23/09/1997.
Em compensação, pelo lado avesso aos meus benefícios, tive o prazer de inaugurar a Parcela Previ (PP), iniciada a partir de jan/98 e que reduziu a minha aposentadoria.
Em suma, essas são as regras do jogo, fazer o que!

Anônimo disse...

Anonimo 22:51
Em setembr0 de 1997 o dissídio coletivo para os da Ativa foi de 0,00%. Por isso houve o abono de 3000 reais.

Anônimo disse...

Vdd anonimo 17:54. Só 20 aninhos rsrs.

Abração prá você.

Anônimo disse...

Só para descontrair , depois de muita luta para ver esse DIREITO reconhecido só falta na hora de nos pagar o valor a ser creditado terá que passar por autorização dos seguintes orgãos : OAB , MST ,ONU , OTAN , CNBB , DETRAN , ANVISA E MAIS UNS 20 ORGÃOS , mais para se creditar um bonus irregular foi selado com um café , abraços e no msm dia na conta corrente . Depois desses anos todos o que já era para ser reconhecido como legal e de direito lá atrás vem a ser depois dessas protelações corriqueiras ser reconhecido , fico triste de ver quantos colegas deixaram de usufruir desse valor e qua agora já não mais poderão em virtude de fatos que não preciso dizer , temos que lutar com as nossas lideranças para ainda com o tempo que DEUS nos concede possamos ter de volta nosso ES , BET e reposições salariais decentes , pq a previ existe para NÓS e PONTO FINAL.

Anônimo disse...

Podem se preparar, o BB tem instruções severas para fornecer o espelho em pauta. Ninguém consegue na agência. Tem que ligar para um departamento controlador pedindo autorização. Meu povo... Estamos fritos!!! Eu vou justificar dizendo: quero o espelho para enquadrar e matar a saudade
daquele tempo!!! Fdps

Anônimo disse...

Ari,

Louvo a sua presteza e sua eficiência -- e a do Gilvan também -- no atendimento aos colegas, esclarecendo dúvidas e indicando caminhos de solução.

Não é qualquer um que teria disponibilidade como a de vocês.

Aliás, não me surpreende essa postura, eu já sabia que seria assim.

Parabéns a vocês e a ANAPLAB.
Lydio

Anônimo disse...

FUI MALTRATADO NA MINHA AGENCIA QUANDO HOJE LÁ FUI PARA PEGAR ESSE HOLERITE. AG DE SÃO PAULO NA PAMPULHA. MEIA HORA NA FILA DO LADO DE FORA E TOMANDO CHUVA NA CARA. QUANDO CONSEGUI ENTRAR TINHA 12 PESSOAS NA MINHA FRENTE. QUANDO COMENTEI PARA O QUE ERA MANDOU EU ESPERAR. 20 MINUTOS PASSADOS NADA ME DERAM E ME CHAMARAM DE MALUCO.

VAGABUNDOS DOS INFERNOS! VOCÊS VÃO CHEGAR A ONDE ESTOU.

MUITO TRISTE. NÃO QUERO MAIS NADA DESSA AÇÃO.

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Concordo com o comentário do Sr. João Rossi Neto, das 18:19hs, pois também estou na mesma situação.
Vivo alienado a querida Parcela Previ.
Agora não há mais muito a que se fazer. Ganhamos um mísero aumento em janeiro que creio ter sumido até abril ou maio, com uma inflação mensal de quase 1,5% (divulgada-não real).
Rezo para que possa vir algo no ES, nem que seja uma mísera suspensão de pgto.de parcelas.
Enquanto isso, vamos levando....na cabeça.
Abr a todos.
Carlos-Rio Pardo(RS)

Anônimo disse...


Tem razão Pedro ,Goiania 17.03.15,16,34h, a FAABB poderia mesmo nos ajudar .

Ari Zanella disse...

Meu Caro Anônimo 20:14

Faça pelo mais simples. Faça um pedido formal em duas vias solicitando o contracheque de agosto/setembro/outubro 1997 (peça logo os três meses) e no motivo/justificativa diga que precisa deles para pedir uma graça (invente um motivo qualquer).
Peça para que protocolem seu pedido e nos envie esta cópia protocolada. Valerá tanto quanto o próprio contracheque. O mais importante é a prova que estava aposentado nesta data, e isto é dado pela Carta de Concessão de Aposentadoria do INSS.

Anônimo disse...

Prof Ari . Boa noite eu mais uma vez pensionista em dúvida. Prof tive uma idéia não sei se pode. Tenho a carteira profisional do meu falecido esposo, com data de admição e data da saida dele do banco admição 1949,data da aposentdoria 1978. isso serviria como prova de que em 1997 ele estava aposentado. Pode ser? 1

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e amigos,

CORRUPÇÃO TEM INÍCIO, MEIO, MAS NÃO TEM FIM.

Na Indonésia o tráfico de drogas é considerado crime hediondo e os culpados, presos no seu território, são condenados à morte.

Nem tanto ao céu e nem tanto a terra, mas uma medida intermediária para os países democráticos seria imperiosa e aceitável para reduzir a corrupção.

Assim sendo, o Brasil ao invés da sentença máxima, de morte, poderia aprovar “Prisão Perpétua” para os corruptos e corruptores, pegos na prática desses crimes hediondos, concedendo aos réus, nas suas defesas, todos os direitos constitucionais vigentes, sobretudo o contraditório e a ampla defesa.

Penso que a Prisão Perpétua poderá ser um freio vigoroso para conter a escalada dos roubos filiados à corrupção, mas nunca extirpá-la pela raiz, de forma definitiva e zerá-la. Sempre vão existir os psicopatas, aventureiros e malandros estrategistas que acreditam na tese utópica do crime perfeito e adeptos do dinheiro fácil para enriquecimento ilícito, especialmente no desvio dos recursos públicos, considerados pelos abutres como sem donos. Claro que o povo é o dono, entretanto, na concepção dos meliantes o povo é um vocábulo muito vago e indeterminado, do que se aproveitam os espertalhões para se locupletar.

Medidas paliativas contra a corrupção, simplesmente para satisfazer a opinião pública e enganar mais uma vez o povo que foi às ruas, como as anunciadas hoje pela Presidente Dilma, não tem eficácia alguma e causa mais indignação na impaciente população que em breve voltará às ruas com mais força para dar o troco pelo descaso, deboche e pela pilhéria da Presidente ao se referir a “corrupção como uma senhora idosa”.

carlos norberto kasper disse...

Mestre Ari,

Quero compartilhar o comentário do Lydio. Vocês são muito eficientes no atendimento as questão de cada colega. Espanta o número de situações diferentes que existe entre a família (ou seria ex-família) de colegas do BB. Professor eu não desejava trazer um novo detalhe para as simulações do que será o valor líquido de cada beneficiário. No entanto, nas 130 mensagens e respostas postadas até este momento, não localizei referência ao desconto do Imposto de Renda na Fonte sobre este futuro crédito. E olha que para muitos são 27,5%, a menos.

Velhinha pensionista disse...

Parabéns !!! A ANAPLAB ... sempre nós tratando com todo carinho ... aqui pelo Ari e no telefone pelo Gilvan ... ou melhor a todos que fazem parte da ANAPLAB ... como é bom ter ao nosso lado pessoas da maior competência ... sou Pensionista ... Obrigada ... obrigada ... obrigada ...

Anônimo disse...

Como pode um antigo funci ser tratado dessa maneira pelo gerente de merda no banco? Se eu fosse o senhor eu abriria um BO e metia essas bestas feras para responder um belo processo e pediria danos morais. Desiste NÃO!!! Tá idoso mas não tá morto. Se de tds
desistimos estamos fritos. Sei bem o que passou. Mas não fique triste e siga em frente. Peça ajuda a um filho ou neto e faça o que Ari comentou ontem as 21:52. Oras bolas. É revoltante!


Jaqueline.

Anônimo disse...

Grande João Rossi Neto, Bom dia!Sempre me alegro em ler uma nota sua , mas desta vez você nos sacudiu com uma realidade dura, cruel , toda causa da miséria que vivemos hoje e que outras "classes" de colegas aposentados não entendem.Uma sacudida assim pode servir para nos unir, deveriamos criar um grupo para lutar , ainda é tempo, contra as irregularidades cometidas naquelas épocas que nos tornaram "Diferentes", convoco todos os PRÉ-67, Pós-67, Pré-97 e Pós-98(Parcela-PREVI):

VAMOS DESFAZER ESSE JOGO DE REGRAS "SUJAS", ENQUANTO TEMOS O APOIO DE ASSOCIAÇÕES DÌGNAS E CABEÇAS PENSANTES COMO O COLEGA JOAO ROSSI E MUITOS OUTROS.

Anônimo disse...



Alô colega Carlos Kasper,

Me parece que o Old Teacher já abordou este assunto, informando m/m
o liquido.No mais, concordo com seu comentário.Um abraço.Divany Sil
veira. Sete Lagoas-mg

Anônimo disse...

Prezado Ari!
Desculpe o desabafo: que raio de necessidade é essa do contracheque de set/1997??? Pra que dificultar? Tanto o BB quanto a Previ sabem quem recebeu o abono à época, bem como sabem quem tem direito a receber a ação agora. Desculpe, mas, não é o momento de as associações fazerem alguma coisa (via judicial, se necessário) para se evitar maiores desgastes com esse assunto? Antes que alguém morra! (ou mate!).

Anônimo disse...

23:44
Mas existe imposto de renda sobre valores oriundos de ações judiciais???

Anônimo disse...

O imposto de renda - na fonte - quando do recebimento de precatórios ou RPVs na justiça é de 27,5% ?
E quem está enquadrado nas faixas menores -15% p.ex.- é tributado pelo teto ?
Salvo engano, no recebimento de valores por meio judicial, há um desconto menor de IR, ficando o acerto para a declaração anual. Outro exemplo para ilustrar é quanto a quem é isento de contribuição ao IR, por moléstia grave.É provento de aposentadoria.
Taí um assunto para discussão em "instâncias superiores", leia-se nosso tesoureiro colega GILVAN.
Aposentado contribuinte cauteloso.

Anônimo disse...

SABEM O PORQUE DE TODA ESSA CONFUSÃO E DUVIDAS DAS PENSIONISTAS? EH QUE OS ESPOSINHOS NADA FALAM PARA AS ESPOSAS SOBRE CONTA, SUA VIDA DE TRABALHO, ESCONDEM OS ESPELHOS, NADA AVISAM. PENSAM QUE SÃO ETERNOS. QUANDO MORREM, FICAMOS NA MÃO SEM SABER A QUEM PEDIR AJUDA E ESCLARECIMENTOS. ANTES DE MORRER CONTA TUDO, DEIXE SUA ESPOSA POR DENTRO DE TUDO ASSIM ELA NÃO FICA ALIENADA.
QUANDO VIÚVA FIQUEI FOI QUE EU SOUBE FUÇANDO AS PAPELADAS DO FALECIDO QUE EUZINHA TINHA UM SEGURO A RECEBER. E MESMO ASSIM ME ROUBARAM NA PREVI. ERA PARA RECEBER 18 MIL E SÓ RECEBI 11 MIL. MAS O FALECIDO NÃO CONTOU-ME POIS ELE TINHA MEDO DE UM POSSÍVEL E IMAGINÁRIO RICARDÃO E COM ESSA IMAGINAÇÃO TÃO FÉRTIL LEVEI A PIOR.

QUEM AINDA TEM ESPOSAS OU ESPOSOS POR FAVOR, CONTA TUDO, EXPLICA TUDO. MOSTRE O QUE ELAS E ELES TEM A RECEBER, A ONDE IR, QUEM PROCURAR, DE QUANTO É O VALOR DO SEGURO ETC.... NADA CUSTA.

Anônimo disse...

Prof Ari,

Solicitei na minha agencia a cópia da folha de pagamento de 09\1997, minha gerente pediu que lhe envia-se o pedido por email que ela ia ver como proceder. Pergunto: Se eu pedir que ela acuse o recebimento do email com a solicitação da cópia da folha de pagamento, esse email substituiria a carta com a solicitação protocolada para se juntar ao processo, teria a mesma validade.

João Rossi Neto disse...

Ari e colega,

A pesquisa do Datafolha realizada segunda e terça-feira apurou que a rejeição à Dilma foi de 62% e só perde para o Collor que teve 68% antes do impeachment. O seu governo no quesito bom ou ótimo obteve pífios 13% um dos mais baixos entre todos os presidentes, ganhando apenas do Collor que teve, na época, 12%. E mais, consta que o nordeste, seu reduto eleitoral, também foi consultado e há clara insatisfação daquele povo, prova inconteste de que a rejeição é um fenômeno generalizado.
Estão falando que o João Vaccari Neto será a "Elba da Dilma". Deboche pra lá e pra cá, o delator Paulo Roberto Costa disse que "doação oficial" não existe e que é uma balela, porque o dinheiro doado pelas empreiteiras vinha da propina na Petrobras. Afirmou que nenhuma empresa privada i doa de graça, do seu caixa, dinheiro para campanha eleitoral por ser amigo de A,B ou C, isto desarma por completo o argumento petista da "doação oficial" e o PT pode ir cantar em outra freguesia.A propósito, esse presidente do PT,Rui Falcão, tem uma facilidade para irritar as pessoas nas suas raras falas. Não é chacota, mas dizem que a Dilma se identificou com a cor amarela das vestimentas do povo nas ruas, mercê do seu "sorriso amarelo". O povo quer a Dilma na rua, mas no "olho da rua". A Dilma está acuada sem saber para onde correr: "Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come". O mais correto a fazer é renunciar e pedir que o último a sair apague à luz, a qual, por sinal, está custando os olhos da cara!

Anônimo disse...

Cade
o Fernando Lamas? E o Heleno eles não tem direito?

Anônimo disse...

Professor, há fundamento no que diz a postagem do colega das 21:14 no dia 16.03, onde fala do Acórdão!??? Não fala apenas dos aposentados.
Na época eu estava afastado e recebendo pelo Inss. Como fica td isso? Peça ao excelente Gilvan para pesquisar a nossa situação que é calamitosa como a dos demais! Urgência por favor q o prazo é exíguo! Abração.

Anônimo disse...


ACONTECEU JUSTAMENTE O QUE NÃO DEVERÍAMOS TER DEIXADO ACONTECER: O Banco em conluio com os ex-dirigentes da Previ, conseguiram criar VÁRIAS classes de assistidos dentro da nossa Caixa de Previdência. E assim continuará sendo feito no futuro. O MOTIVO É UM SÓ: DESORIENTAR OS PARTICIPANTES DO PLANO.

Anônimo disse...


CONTRACHEQUE.....PRO QUÊ? O Banco tem a relação dos aposentados da época, que não receberam o abono.

Anônimo disse...

Enquanto este blog está sempre tratando dos nossos interesses não só divulgando, dando suporte e esclarecimentos exaustivamente como agora outros nem tocam no assunto.Só falam de política como se tivessm algum cargo e não aceitam críticas.Aqui se trata de tudo, inclusive política, mas principalmente dos nossos assuntos específicos.Que bom ter vocês do nosso lado!

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

O SENHOR ALARGOU A SUA MISERICÓRDIA
Prezado Professor Ari, agradeço, emocionado, ao(à) caríssimo(a) colega(11:19h), pela sua referência a mim. Acompanho os blogs e espero pela nossa união, sempre, em busca de dias mais justos.
Passo por um momento que pode ser experimentado por todos, em que sinto que o Senhor alargou a Sua misericórdia, para comigo.
Confirmada a graça, comentarei, depois.
Grato por tudo e PAZ E BEM!

"A vós, Senhor, minha oração dirijo, no tempo em que me ouvis; respondei-me, ó Deus, com a largueza da vossa misericórdia e com a verdade de vossa salvação."
Salmo 69(68),14

Anônimo disse...

Buá, buá, buá, buá

O Medeiros disse não ter coluna nem idade para ser Diretor de Seguridade.

Aí eu choro

Será que não tem jeito mesmo?

Anônimo disse...


O que mais me chama a atenção nestes comentários é sobre os maridos que nada falam e nada comentam sobre a situação que os envolvem como se estivessem na vida eterna e daqui não sairão jamais.
Resultado: familiares desorientados.
Nada me garante que omitir é a melhor saída.
Outro comentário corretíssimo é sobre a criação de diversas classes dentro da nossa Caixa de Previdência com o objetivo claro de nos dividir patrocinado pelos inimigos.
Parabéns a FAABB pela vitória e aos que vão receber o que lhes é devido.

Anônimo disse...

Por favor, vamos deixar de falar mal de maridos e mulheres. Ambos têm defeitos.

Anônimo disse...

Essa questão de informar aos dependentes tudo o que eles tem direito após nossa morte tem a ver com o amor que sentimos por eles que nos faz querer que fiquem o melhor possível.Eu me preocupo demais pensando em como ficarão aqueles que dependem de mim e por isso estou sempre relembrando os procedimentos.Como se recusam a tratar desse assunto deixo em cima de um móvel um manual da Anabb com todas as instruções.Quem não informa ou pensa que nunca vai morrer ou está pouco se importando com quem fica.

Anônimo disse...

16:31

Não se trata de falar mal de um ou de outro. O problema é que a maioria dos cônjuges não abre o jogo sobre a situação financeira. Eu, por minha vez, desde que casei, transformei de imediato minha conta corrente em conjunta, titulares solidários. Fiz adesão a todas as modalidades de seguro que foram, ao longo do tempo, sendo oferecidas pela CAPEC. Inclusive aquela da patroa para mim, pois se ela vier a faltar-me aí é que a porca torcerá o rabo, pois precisarei pagar uma governanta em face de doença crônica. Minha esposa sabe de tudo que ocorre e mensalmente discutimos o orçamento e a previsão para os meses seguintes. Tem também as informações básicas sobre as providencias legais no caso de óbito, inclusive indicação para que de imediato se associe à ANAPLAB, como pensionista que provavelmente será.
E por esta razão -- estamos casados há mais de 40 anos -- ela sabe dos empecilhos e também de quem pode socorre-la, como é o caso da Equipe ANAPLAB, em especial os sempre atentos Ari e Gilvan.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


A dificuldade que o BB-DIFICULTOSO tem em EMITIR O CONTRACHEQUE DE SETEMBRO/1997, é a mesma que nós temos todos os meses, ao acessarmos nossa FOPAG no "site" da PREVI, isto é, QUASE NENHUMA (ao menos quando o "site" está "no ar").
Para RETIRAR O BET, VOLTAR AS CONTRIBUIÇÕES, BARRAR O ACESSO AO ES e OUTRAS ENTIDADES, foi NUM ÁTIMO!


Anônimo disse...

Caro Ari e D+,

Sobre o Imposto de Renda sobre este ABONO

Vejam esta postagem de uma colega no Rede-SOS:

Na busca por esclarecimentos e documentações pertinentes ao assunto, encontrei nos meus guardados sobre Imposto de renda 1998, um informativo "Ação on-line n.78, de 30.06.98, dando conta que a ANABB ganhara uma liminar, de isenção do imposto de renda sobre os R$3.000,00, recebidos por "aposentados e pensionistas", inclusive.

Acontece que o BB, na Declaração de Rendimentos 1997, informou tais valores no campo "rendimentos tributáveis", indevidamente, junto aos demais, quando seria "abono", portanto , "não tributável".

Tal liminar, concedida através da ANABB, permitiu fazermos a retificação das nossas declarações, lançando o valor em "rendimento não tributável"(estou tentando lembrar se fiz isso).

Há um despacho 1998.34.00.010778-7 ,exarado no Diário da Justiça em 29.06.98, sobre a isenção do IR nesse abono, por força de Dissídios coletivos.

Enfim, não consta que só os funcionários da ativa o receberam. A não ser que seja um outro...

Embora não haja sucumbência, parece-me haver outras nuances , que não foram até aqui abordada

Por gentileza, solicito suas considerações a respeito.

Anônimo disse...

Professor Ari,

Me ajude a entender como funcionam as forças predominantes nas questões afetas à Previ e Cassi?

1) Tem a parte do governo que através do banco joga contra nós
2) As correntes políticas dos sindicatos que na atualidade se somam aos interesses do governo.
3) Anabb, Afbb, Faabb onde se situam?

Amaral, Camilo, Larichia,
PPS, PSTU, etc como funcionam?


O Sr. pode explicar ou complica para o seu lado? Nós meros mortais vivemos iguais a idiotas no meio de todo esse grande segredo que parece ser interessante que continuemos assim...

Anônimo disse...

Considerando que essa ação já está ganha, porque Ari vc disse aí em cima, que vamos colocar o dinheiro mão "ainda?! em 2015? Se é nosso e só depende das papeladas porque a demora? Nós estamos no inicio do ano. É muita sacanagem demorar MAIS AINDA Vc não acha?

Pode responder, por favor?

Anônimo disse...

Professor Ari
O link Carta Concessão informou o seguinte: BENEFICIO NAO ENCON-
TRADO NA MEMORIA DE CALCULO. Fui
até a agencia regional do INSS-São
Paulo,SP,onde me informaram que na
época de m/aposentadoria não exis-
tia esse documento (C.Concessão) ,
forneceram-me uma comprovação de inicio de aposentadoria, (DIB)=DA-
TA INICIO BENEFICIO, será suficien
te? Antecipadamente agradeço.

Ari Zanella disse...

10:30

Pode ser este documento que lhe deram sim.
Envie-o no lugar da Carta de Concessão do INSS.

Abraços.