BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

IMPEACHMENT NA ORDEM DAS RUAS

"O impeachment está na boca do povo, não é golpismo; golpismo é querer calar essa voz" (Senador Cristovam Buarque)

     Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados e membro da igreja Sara Nossa Terra, estaria cercado com 14 pedidos de impugnação, dois dos quais relativos ao escândalo do petrolão.



     
     Há unanimidade de que o clamor precisa vir das ruas para dentro das casas legislativas. A última medição de popularidade da presidente desceu além do esperado. O povo não é bobo. Até sindicato diz que ela mentiu nas suas promessas eleitorais.
     Como está bem protegido Renato Duque. Pedem sua prisão preventiva e o STF nega! Este é "fera"! Revoltado, afirma que se ficar preso vai dedurar os mandantes. Por isso, está livre, leve e solto. Já os demais estão presos na carceragem da PF em Curitiba.
     E nós, o que achamos? Vamos sair do volume morto ou continuemos a esperar por melhorias na PREVI que nunca chegam? Vamos continuar assistindo os nossos dirigentes se locupletarem com altas aposentadorias, pagas pelo nosso fundo, com tratamento desigual para com os iguais, eles ganhando sempre e nós levando a pior. Nada fazem para que tenhamos ganhos reais.
     Não podemos perder a capacidade de nos revoltar e indignar contra as injustiças escancaradas, praticadas à luz do dia, num completo desdém ao aposentado e à pensionista!   

DELENDA CARTHAGO - NOSSA PACIÊNCIA ESTÁ TRANSBORDANDO! VAMOS DEIXAR QUE INFLAÇÃO, CONTA DE LUZ, FALTA D'ÁGUA CHEGUE ÀS ALTURAS?      

17 comentários:

Anônimo disse...

Será que o PMDB é melhor que o PT?

HELENO PINTO NOBRE disse...


NA REALIDADE ESTA TODO MUNDO DE FÉRIAS NAS PRAIAS E ESPERANDO A HORA DE "CURTIR" O MALDITO CARNAVAL.!!!

ENTÃO NA REALIDADE : NÃO ESTÃO NEM AHI PARA NADA MESMO .!

NEM TE "ESFOLA" GRANDE ARI; O POVINHO MESMO OS APOSENTADOS ESTÃO É CURTINDO O VERÃO NAS PRAIAS .

TODOS MARAJÁS DO BANANÃO QUE PODEM COLABORAR PARA PAGAR A APOSENTADORIA DO BENDINE ; SÓ 62.400 . ELE DEVE ESTAR DANDO RISADAS DA NOSSA CARA MESMO .!!

NÓS SOMOS PÚSTULAS MESMO . TEMOS QUE NOS FERRAR . BEM FEITO PARA NÓS .!!!

WILSON LUIZ disse...


PT E DILMA ENCURRALADOS

O respeitado jurista Ives Gandra Martins publicou artigo onde defende que, pelo que se descobriu até agora sobre a corrupção na Petrobras, a presidenta Dilma, teria, no mínimo, incorrido em crime de responsabilidade, e que para instalação de pedido de impeachment faltaria apenas condições políticas.

O governo, no congresso, está apanhando mais que o Brasil contra a Alemanha, na copa. Começou já no ano passado, com a acachapante derrota do projeto dos conselhos populares, continua com a vexaminosa eleição da mesa da câmara dos deputados, onde o PT sequer conseguiu um lugarzinho, foi, também aprovado, o orçamento impositivo, que tira do governo a possibilidade de chantagear deputados em votações, já que as emendas de parlamentares são liberadas automaticamente, sendo metade para o setor da saúde.

Está sendo também tocado, com rapidez inusitada, o projeto de reforma política, que proíbe a reeleição, determina que os deputados eleitos serão os mais votados, independente de voto de legenda, não veremos mais um Enéas ajudar a eleger deputado federal um candidato com 250 votos, enquanto outros com 70.000 ficaram fora, estabelece, também, o voto facultativo.

Duas destas propostas são importantíssimas, a proibição da reeleição, em que o eleito gasta todo o primeiro mandato trabalhando para a reeleição, como fez Dilma. Com apenas quatro ou cinco anos, o governante sabe que será a única chance de fazer um bom governo; mais importante ainda é o voto facultativo, só vota quem tem convicções, se a presidanta não for impixada antes, o PT, em 2018, vai virar partido nanico.

Todas estas medidas foram aprovadas com a liderança de Eduardo Cunha, em 11 dias de mandato como presidente da câmara, acho que ele já fez mais que outros em dois anos. Espero que ele não se enrole muito no escândalo do petrolão, e possa continuar “enxouriçando” o partido no poder.

Ainda verei o PT apodrecer como vampiro exposto à luz do sol.

Anônimo disse...

Eva enganou Adão.
Dalila enganou Sansão.
Maria bonita, lampião.
Roseana, o Maranhão.
E Dilma, toda a nação !!!
Eita Muie do cão #Impeachment

Anônimo disse...

Anônimo das 22:11:
Muito espirituoso seu comentário! Apoio.

Anônimo disse...

AO ANÔNIMO DE 11/02/15 18:02

QUALQUER UM!!!

ABS.

Anônimo disse...



Publicidade
Itália autoriza extradição de Pizzolato

Decisão da Justiça não tem efeito imediato. Ministro italiano terá até 3 semanas para decidir se ex-diretor do BB voltará ao Brasil. Pizzolato foi condenado pelo mensalão.

Edmilson lopes de sousa disse...

Bom dia.Pizzolato está de volta à Pátria Educadora,para ensiná-lo a ser um um homem de bem.A justiça da Itália está certa.Dentro da lei.Lula não devolveu Batisti, mas a Itália está devolvendo Pizolato. Aí Dr. Medeiros!"eu choro".edmílson em januária mg.

Anônimo disse...



PARA EDUARDO CUNHA, SEM IMPEACHMENT

"Responsável por avaliar se um pedido de impeachment de um presidente da República é arquivado ou encaminhado aos parlamentares, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse ontem que “não há espaço” para discutir a saída de Dilma Rousseff.


“Eu sempre fui muito claro em relação a esse assunto [pedido de impeachment de Dilma] e vou continuar sendo. Não vejo espaço para isso. Não concordo com esse tipo de discussão e não terá meu apoiamento”, afirmou o peemedebista.


Cunha, um dos principais líderes do PMDB que tem o vice-presidente, Michel Temer, defendeu a legitimidade do governo da petista. Ele afirmou que dificuldades iniciais de um mandato não podem justificar uma saída pelo comando do país.


“Existe diferença muito grande de você ter qualquer tipo de divergência ou forma de atuar com independência. O governo está legitimamente eleito. Não dá para você no início do mandato ter esse tipo de tratamento desse processo”, afirmou.


Nos últimos dias, líderes oposicionistas têm defendido que as medidas impopulares adotadas pela petista -como aumento da gasolina e a alterações em direitos trabalhistas e previdenciários-, o escândalo de corrupção na Petrobras e a queda significativa da popularidade da presidente, registrada pelo Datafolha no fim de semana, justificam o debate sobre o impeachment.


Trâmite

Para ser aprovado na Câmara, um pedido de impeachment tem que passar por comissão e ainda receber o apoio de 342 dos 513 deputados.


Na sequência, o processo segue para o Senado, onde precisará de apoio de 54 dos 81 senadores. Após chegar ao Senado, o pedido precisa ocorrer em até 180 dias, período pelo qual o presidente fica afastado do cargo."

(das agências de notícias)

Anônimo disse...

Sr. Ari,

A Anaplab já estudou a possibilidade de patrocinar ações individuais em nome de seus associados, com referência ao BET pleiteando os 50% do superavit que o banco apropriou indevidamente?

Anônimo disse...

Pizzolato está voltando...Seria prá ocupar a cadeira do Dida..??? Eu não duvido de mais nada...!!! Cachorrada...!!!

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 12/02/15 10:11

Essi tar du Duardo tava ino inté bem mai já começô a KH fora do pinico.

Anônimo disse...

QUEM DECIDE O IMPEDIMENTO DA PRESIDANTA NÃO É O CUNHA,MAS O CLAMOR DAS RUAS.

POLÍTICO FICA COM O C.. NA MÃO QUANDO O POVO ESTÁ NAS RUAS

Anônimo disse...

Previ se explicando sobre 7 Brasil significa que tem caroço nesse angu ou então bode na sala



fernando disse...

Pizolatto, se voltar, vai se indignar por não terem convidado a se aposentar com R$ 60 mil por mês, ou talvez consiga uma Retroativa. Eta país.

Anônimo disse...

Perfeito o comentário do colega Edgardo Amorim Rego, em 11/02 às 11:46 hs.
E quem aufere os altos ganhos-nossos CEOs tupiniquins de Previ e Cassi - , parecem que legislam em causa própria. Não entendo o porque dos altos salários e agora turbinados pelos bônus.
A PREVI anda sozinha. Qualquer estagiário dá conta de administrá-la.

Cláudio Augusto Falco disse...

A possibilidade de impeachment da presidente Dilma de forma alguma pode ser considerada como aventura ou oportunismo.

Não podemos mais aceitar como justificativa que uma ação a favor do impeachment incendiaria o País ou, então, que em prol da governabilidade deveríamos desistir dela. Foi o erro cometido em 2005 com o mensalão.

O resultado está aí, bem pior: o petrolão. Comprovados os desmandos, a má administração e o envolvimento nos atos de corrupção na Petrobrás – seja direta ou indiretamente –, e havendo fundamento jurídico que avalie a ação, além de apoio da maioria da população, não há por que não levá-la adiante.

Somos um país democrático e o ato está previsto na Constituição. Não há por que ter medo. No Paraguai, por muito menos, o presidente Fernando Lugo foi defenestrado sem traumas, de forma rápida e legal.

Chega de incomPeTência!

HUMBERTO BOH
hubose@gmail.com
São Paulo