BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

HÁ QUE SE ENDURECER

     A frase oportuna do guerrilheiro Che Guevara, omitido o complemento "sem perder a ternura", é de grande valia hoje, em nosso fundo de pensão.
A diretoria da PREVI, no seu todo, deveria exigir judicialmente, à semelhança dos acionistas americanos, o reparo pecuniário ao nosso fundo, das supostas perdas elevadas, conforme já está comprovado pela Operação Lava Jato. Cecília e Décio devem polemizar esta questão, exigindo do setor jurídico da PREVI, uma tomada de decisão de ingresso na justiça, urgentemente. Não se pode mais protelar: os prejuízos são muito grandes.
     Perdemos o BET, voltamos a contribuir, nos ferraram na MC do ES; em vez de nossas reservas crescerem, aconteceu o contrário: caíram. Ora, agora só falta colocarem a culpa nos associados. A culpa, qualquer leigo enxerga, é da ação do Partido dos Trabalhadores, dentro do nosso fundo de pensão. Os três nomeados pelo banco, evidentemente, fazem o jogo político do patrocinador. A eles se alia o diretor de Seguridade o qual pouco age contra esta política  de desvios bilionários, cujo maior escopo foi arrecadar recursos para campanha política dos partidos aliados: PT, PMDB e PP. Podemos afirmar, sem medo de errar, que a direção da PREVI é predominantemente submissa às ordens governamentais.
     O diretor de Seguridade é extremamente zeloso quando o assunto é ES, justamente por sermos nós os beneficiários. Aí aplica todo o rigor da lei. É bom lembrar que as aplicações do fundo no ES, em relação ao total de investimentos, é de pouco mais de 3% (três por cento). Só na Petrobras, para fazermos um comparativo, a PREVI investe mais que o dobro do ES. E neste caso, o diretor silencia. Bem feito para quem o elegeu em 2012. Estes que assim o fizeram, agora não aparecem para criticá-lo. Todavia, em menos de oito meses, chove críticas aos dois eleitos neste ano, da Chapa 3. É bem provável que as críticas que hoje fazem, na maioria anônimas, sejam dos mesmos capachos que elegeram esta figura hedionda, que nada mais faz na PREVI senão nos "enquadrar". Uma figura desta é contemplada, na prática, com um bônus anual de salário que chega a mais de 500.000,00, fora o salário normal que é de 47 mil/mês. Tudo para fazer o fundo cair ano a ano no quesito rentabilidade. Há razões práticas para termos seis diretores na PREVI??
Não retiro a enorme responsabilidade dos eleitos independentes deste ano. Em lugar da Cecília ou do Décio eu não me calava. Com certeza iria endurecer, mas sem perder a ternura. A caótica situação de nosso fundo requer medidas rígidas de saneamento, aqui e agora, medidas como o ingresso judicial para fins reparatórios deste governo corrupto e incompetente que insiste em não reconhecer que afundaram, literalmente, a Petrobras.
     Estamos todos convocados para a luta. "Viver é lutar" dizia Gonçalves Dias, entretanto, contra os abutres a luta deve ser dobrada. Não fraquejemos.





ENQUANTO ISSO, COM TANTOS ASSUNTOS DE NOSSO INTERESSE "BOMBANDO", O SÍTIO DA PREVI ADORA NOS DISTRAIR COM PERFUMARIAS. E NAS ENTRANHAS, O PAU COMENDO. POR QUE NÃO DISCUTIR QUESTÕES QUE NOS ENVOLVEM DIRETAMENTE, COMO CASSI E PREVI??? POR QUE NÃO DISCUTIR O BÔNUS, O INPC, O "ES" ANTES DE IMPLANTAR... O SÍTIO DEVERIA SERVIR PARA ISSO, NÃO É ASCOM???

45 comentários:

Anônimo disse...

A PREVI é obrigada a responder qualquer pergunta feita pelos associados, então deveriamos todos juntos perguntar para A PREVI se ela não vai entrar em conjunto com os outros fundos para processar a PETROBRAS. CASO NÃO QUEIRAM ENTRAR, LEMBRAMOS QUE ELA PODERÁ SER RESPONSABILIZADA POR TAL FATO.

TARCISIO AUGUSTO BULHÕES MARTINS disse...

Prof. Ari, bom dia, se é que......Cada dia que passa cresce a minha admiração pelo o Senhor; temos que endurecer sim. Mais, esconjurar essa figura SATÂNICA do nosso meio. Ai de nós se não existisse a CHAPA TRÊS, pois os que ela critica, OS ANÔNIMOS, NÃO MERECEM, a meu juízo, nenhuma CREDIBILIDADE. SÃO OS FAMOSOS RATOS DE ESGOTO. MOSTREM ACARA....SEJAM HOMENS. QUE DEUS O JUSTO JUIZ NOS FAÇA JUSTIÇA. Um grande abraço.Tarcísio. UBERABA.

Anônimo disse...

Suspender por 6 meses o ES JA!!!!!!!
Desespero total!

Anônimo disse...

UM COLEGA AÍ EM CIMA QUE PERGUNTA SOBRE OS 30%.

MEU, QUANDO SE ENTRA COM ESSA AÇÃO NUNCA MAIS SE PEGA NADA. ASSIM QUE O BANCO DO BRASIL, COOPERFORTE ETC FICAM SABENDO QUE FERRARAM COM ELES ADEUS VÉIO. NUNCA MAIS SE PEGA NADA, ENTENDEU?

AÍ EH QUE OS PROBLEMAS AUMENTAM TEMPORARIAMENTE, OU SEJA, ATÉ A AÇÃO SAIR. MAS ENQUANTO NÃO SAI VEJA O QUE ACONTECE: O GERENTE DA SUA CONTA QUE NÃO PASSA DE UM PUXA SACO TE TRATA MAL, A COOPERFORTE QUASE MATA QUANDO DESCOBRE QUE ENTRARAM COM A AÇÃO. NA PREVI QUEM NADA ERA PASSA A SER MORTO RSRS.

PENSA QUE ACABOU? NÃO!! ISSO É APENAS A PORTINHA DO INFERNO. ELES LIGAM, PASSAM E-MAILS, VC RECEBE LIGAÇÕES ESTRANHAS, E POR AÍ VAI.
DEPENDENDO DO ADVOGADO,TU TÁ F PORQUE ELES NEM LEMBRAM QUEM VC É. TEM QUE LIGAR MUITO, IMPLORAR PARA SER ATENDIDO.

O BANCO TOMA ATÉ OS CENTAVOS QUE TU TENS, A COOPERFOTE LASCA UM CHUTE NA B E NEM ADIANTA LIGAR PRÁ LÁ NÃO PORQUE LASCAM A CACHORRADA EM CIMA. ESSA AÇÃO DEMMMMMORA.!! A MENOS QUE TU ENTRAS PELA ANAPLAB, QUE NÃO FOI MEU CASO. MESMO ASSIM PARA QUEM JÁ TAVA NA M FICA PIOR DO QUE ESTAVA. DEPOIS QUE ENTRA COM ESSA AÇÃO VC NÃO FICA NA M. VC COME E M. PUBLICA ARI. PARA UM OUTRO LADO NUNCA MAIS VC VAI DEPENDER DE NADA E DE NINGUÉM. SEU SALÁRIO FICA PRATICAMENTE LIVRE PORQUE VAI SER ALONGADO A PREZO E DIMINUIR AS PRESTAÇÕES. OS SAFADOS TERÃO QUE TE COBRAR SOMENTE 30% DE TUDO QUE VC DEVE. É POR ISSO QUE ELES ESTÃO AFLITOS. DEMORA MEU MAS VALE A PENA O SOFRIMENTO.

AO ENTRAR COM ESSA AÇÃO NÃO COLOQUE TODOS QUE VC DEVE. DEIXA UMA "PORTA ABERTA PARA UMA EMERGÊNCIA EU ACONSELHO A DEIXAR A CREDISCOOP DE FORA. ENFIA O KCT NO BANCO, NA PREVI E OUTROS, MENOS A CREDISCOOP OS JUROS SÃO BAIXOS. E ELES SÃO EXCELENTES. SE BEM QUE ELE TAMBÉM EMPRESTAVAM A TORTO E A DIREITO. AGORA VÉIO É SÓ SE VIRANDO NOS 30.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

As melhores lições que se aprendem na vida vêm, quase sempre, após as derrotas. Pois é, as consequências da eleição do atual diretor de seguridade têm sido danosas e doídas para todos os aposentados e as pensionistas do “PB-1”. O Ari traçou um perfil desse diretor bem próximo da realidade. Fomos enganados e, o pior, estamos sendo vergonhosamente tungados nos nossos sagrados recursos. Esse cidadão vai deixar a diretoria da Previ de bolso cheio e com a plena certeza do “dever cumprido”. Mas, nem tudo está definitivamente perdido. Já escrevi sobre isso e entendo que o momento é adequado para mais uma vez lembrar que, em 2016, temos duas importantes missões a serem cumpridas. A primeira será a de varrer do nosso fundo todo esse pessoal que integra o partido hoje com maior índice de rejeição entre os associados. A segunda será a de colocar gente comprovadamente comprometida com os interesses daqueles que deveriam ser os únicos e verdadeiros donos de todo esse patrimônio existente no “PB-1”. Nomes da nossa inteira confiança poderão ser pensados já a partir de agora e, quando julgado oportuno, postos à disposição para debate e reflexão sobre suas possíveis candidaturas.

Anônimo disse...

Os juros da CREDISCOOPE são de 2,4% um pouco mais do que o da cooperforte, na verdade quem quer ter uma vida financeira saudavel e poder ter uma velhice tranquila a unica solução é se livrar destes malditos emprestimos. DE TUDO, CARTÃO DE CREDITO, CDC, O DIABO A QUATRO. ENTREM COM ESTA AÇÃO DOS 30% QUE SUA VIDA VOLTARA A SER NORMAL.

Anônimo disse...

Como disse o an.8.53 vale a pena a ação dos 30% porque não podemos esperar mais nada dos empréstimos e com essa ação os descontos que chegam a 50, 70% ficarão limitados a 30%.Quanto aos ataques dos credores eu ainda não tive nenhum porque estou na ação da Anaplab

Anônimo disse...

Como sempre este blog é claro e transparente e põe o dedo na ferida doa a quem doer.É por isso que é meu preferido.

HAROLDO PILATTI disse...

Com tantas entidades que se dizem "representativas" e que não ganham uma ação contra PREVI, CASSI é muito estranho e preocupante. Essas entidades devem estar carregadas de mercenários.

"Em uma discussão entre humanos a justiça só entra quando há equilíbrio de forças, caso contrário, os fortes exigem o que podem e os fracos concedem o que precisam"' Conferência de Atenas ano 416 a. C.

Anônimo disse...

Ari,
A Chapa 3 se constitue da nossa presença na Previ. Por isso acho que vocês eleitos devem se reunir pelo menos uma vez por semestre para renovarem as estratégias.
Do jeito que você colocou pareceu-me que vocês estão dispersos.
Por favor, isso não pode acontecer. Os princípios que nortearam a criação da Chapa 3 não podem se perder. Por favor, nos confiamos o nosso voto em vocês.
Celio

Anônimo disse...

É necessário o clamor popular para respaldar um processo de impeachment. Por que não um abaixo assinado eletrônico reivindicando as ações abordadas no post aos eleitos (Chapa 3)? Sentir-se-ão respaldados e livres de retaliações, eis que estariam atendendo reivindicações coletivas e pertinentes às atribuições comuns a todos administradores, conselheiros, etc., entre elas, a de resguardar o patrimônio da PREVI.

Anônimo disse...

Rachel Sheherazade retweetou

Luana Piovani ‏@LuanaPiovaniTV 31 de jan

Saiu no New York Times: "Petrobrás é o maior caso de corrupção em 1 país democrático na história do mundo moderno"
Que vergonha, hein Dilma?

Anônimo disse...

Todo o apoio em acionar a Petrobras ou o Estado,sei lá a Previ, por essa bandalheira que acontece na Petrobrás, e não sabemos do resto ainda. É dinheiro nosso indo pelo ralo.
Esses diretores da Previ devem ser parecidos com a presidente, uma lambança em cima da outra e cade a competência de ocupar os cargos. Bonus para o que?

Marcelino Maus disse...

"Esses diretores da Previ devem ser parecidos com a presidente, uma lambança em cima da outra e cade a competência de ocupar os cargos. Bônus para o que?
02/02/15 14:33"

No BB, Previ e CASSI, o Bônus R$500.000,00 é a "recompensa" pelas ilegalidades cometidas:
"Toma R$500.000,00 e cala a boca." E rola Investimentos na PeTroubrás, Sete, empresas X.

Diretores do Santander ganham R$5.000.000,00 por ano, para fazer o que?
- MAIS ILEGALIDADES, mesmo no setor privado.
- imaginem quanto IR os Bancos sonegam no Brasil, a PCLD come(represa) tudo.

As Estatais estão recheadas de Ratos de Esgoto, como os Diretores por elas indicados nos Fundos de Pensão.

Marcelino Maus disse...

"Anônimo disse... NO BLOG AMIGO:
Alguns colegas ainda não entenderam que a Previ está limitando a MC não por decisão própria mas por força da lei 10820/03. Entendam que não é vontade da Previ.
2 de fevereiro de 2015 12:01"

Anônimo assessor do Dan Marcel:

Se a Previ decidiu adequar-se à Lei 10820/03, TODAS as parcelas de ES de Cooperativas que excederem a MC 30% devem ser excluídas da sua FOPAG.

As Cooperativas que cobrem da forma que conseguirem, por débito em conta, etc.

MESMO que qualquer Assistido queira, a PREVI não pode aceitar EXTRAPOLAÇÃO DA MC 30% COM CONSIGNAÇÃO em Folha de ES que não seja o da PREVI.

Essa é a exigência da Lei 10820/2003, INDEPENDE da vontade do Assistido/Pensionista que queira autorizar essa extrapolação.

Os Benefícios têm caráter ALIMENTAR - que não se altera por seu livre arbítrio.

Alguém, querendo, favor contestar meu entendimento dessa imposição da Lei (seria útil).

Rebato desde já:
- o INSS não permite extrapolar a MC 30%.
- porque a Previ poderia ?

Abs.

WILSON LUIZ disse...

Caro Professor Ari,

A PREVI já fez sua adaptação para o frase de Che Guevara, agora vale "vamos fuzilar vocês, mas com toda ternura". Aliás, era assim que funcionava em Cuba, nos tempos do Che.

Anônimo disse...



"b TÁ CHEGANDO A HORA PRA VER QUEM TEM GARRAFA PRA VENDER "

Mestre e colegas, é claro que se houver um movimento para aderirmos ao
pleito dos fundos americanos que querem reparação dos prejuizos bilio-
náarios que os protegidos do PT deram ,, e no caso de a PREVI for im-
pedida pelo B.Brasil de também ingressar na ação, não podemos abrir mão
do concurso da ANABB que com seus 100.000 sócios, é bom lembrar que
ela é paga há 25 anos para ZELAR pelos nossos interesses, só nossos,
pois aquela história de proteger o B.Brasisl é do tempo de Mailson ,
nosso ex-colega. Além dela, vamos concitar as associações, blogs, a
turma da metade do século passado(eu na frente ),pensionistas,etc,etc,
pois outra chance para cutucar o bancão não haverá.-DivanySilveira -
Sete Lagoas-mg. . ."

luiz carlos disse...

Caro Ari,

Será que alguém sabe quanto a PREVI recebeu de dividendos da Petrobrás em 2014 e estimativas para 2015, considerando que cerca de 45% dos nossos salários são pagos com dividendos, vai dar para saber o real tamanho do rombo.

Anônimo disse...

Aposentados,

Ireis pagar caro pelo voto dado, para manter esse governo acusado de terríveis atos de corrupção.
Colhereis prejuízos e mais prejuízos pela inércia quanto a aceitação paciente dos atos por eles praticados.
Sereis mais uma vez esmagados pela incúria.
Não aguento mais.
O desespero está se tornando insuportável.

Anônimo disse...

Pelo q parece a Cassi vai acabar. É o fim.

Anônimo disse...

Agora entendo pq exigiam carteirinha do sus qdo procurávamos o hospital. Já estavam nos cadastrando no sistema pq nosso plano iria acabar! Por orientação da Cassi. Bem que eu achava estranho!

j disse...

Amigo Ari e colegas,

DILUIÇÃO DO 13º SALÁRIO E AUMENTO DO PRAZO DO ES.

Boa parte dos associados tomadores de empréstimo simples está travando na Justiça uma guerra sem fronteira contra a atual metodologia de cálculo da Margem Consignável que regula o valor do ES, instituída pela PREVI.

A rigor cabe ao provedor dos recursos a emprestar, a função de fixar às normas operacionais (taxa de juros, prazo, MC, FQM, taxa de administração, etc.), observadas as diretrizes traçadas pelo órgão regulador, no caso da EFPC-PREVI, o disciplinador da aplicação financeira dos recursos das reservas legais é o CMN (artigo 9º,§1º da LC 109/2001), tendo o BACEN como o executor e transmissor das suas decisões, mediante a expedição de resoluções.

Afora essas aludidas normas, a PREVI tem respaldo no Regulamento da Carteira de Empréstimo Simples 1 para gerir, como lhe aprouver, o ES tendo, portanto, cabal liberdade para definir as condições necessárias dessa linha de crédito. Via de regra as leis não têm a finalidade e nem o condão de interferir nas práticas financeiras, as quais sofrem os efeitos do mercado e da lei de oferta e demanda, onde a concorrência é acirrada.

A PREVI tem alternativas viáveis e plenamente exequíveis para evitar contra si a judicialização dessa matéria. Para tanto, bastará tomar as providências a seguir sugeridas, in totum ou parcialmente, a saber:
1 – Diluir e alterar para 12 parcelas mensais o pagamento do 13º salário que de praxe é pago em duas parcelas, 50% em abril e 50% em novembro de cada ano. Tal medida será providencial para ambas às partes; A PREVI porque pulverizará o compromisso concentrado nos dois meses citados (abril e novembro), facilitando a gestão do seu fluxo de caixa; Os associados porque terão solução pacífica para a “Margem Consignável”, além da equalização do “IR”, posto que a distribuição do 13º salário em valores mensais desmonta a concentração do valor tributável em abril e novembro. Essa sistemática beneficiaria também a CASSI, dado que constituirá em antecipação de recursos adicionais mensais para honrar compromissos inadiáveis de curto prazo;
2 – Outra solução que os associados reivindicam, sendo justa e legítima, é o aumento do prazo de reposição do ES para 180 meses com vistas a reduzir o valor das prestações mensais descontadas em fopag, medida essencial e prioritária capaz de aliviar o sobrecarregado orçamento doméstico.

O ideal é que fossem implementadas, concomitantemente, as duas sugestões, por serem complementares.

A título de subsídio para justificar o pedido, lembramos que em tempos idos o próprio BB tomou caminho semelhante ao passar a pagar em parcelas mensais a gratificação que era semestral, o que prova a viabilidade das sugestões com o objetivo de diluir compromissos vultosos. Se acolhidas, as alterações não dependerão de autorização dos órgãos reguladores e fiscalizadores para serem aplicadas de imediato.

rafael campagnoli disse...

Será que agora diminui o orgulho, arrogância e prepotência dos nossos algozes ( turma do Dan, Sen Pimentel, Desembargador Marcel etc ?) Parece que o PT perdeu todas as presidências de Comissões da Câmara, e a principal delas, a de Constituição e Justiça ... Era dessa Comissão que saiam as "legalizações" do tipo RESOLUÇÃO 26 etc ...

Anônimo disse...

Não entendi o Marcelino.Ele repetiu o que o anon 02.02 - 12:01 disse: Que a Previ não pode extrapolar a margem de 30% por sua vontade. Parece qu ambos os comentários estão dizendo a mesma coisa mas ele chamou o anon 12:01 de "assessor do Marcel" ?????

Anônimo disse...

Os sindicalistas incompetentes da CUT deveriam pedir o pinico. Tanto na Cassi quanto na Previ. Será que pensam que as duas caixas são a Petrobrás?

Marcelino Maus disse...

"Anônimo disse...
Não entendi o Marcelino.Ele repetiu o que o anon 02.02 - 12:01 disse: Que a Previ não pode extrapolar a margem de 30% por sua vontade. Parece qu ambos os comentários estão dizendo a mesma coisa mas ele chamou o anon 12:01 de "assessor do Marcel" ?????
03/02/15 10:20"

É o mesmo ou outro assessor do Dan Marcel ? ... identifique-se.

O Anon. das 12:01 disse que a Previ foi obrigada pela Lei 10820/03 a computar AS PARCELAS DOS ES DAS COOPERATIVAS NA MC 30%.

EU, contesto e digo: SE a Previ quer cumprir a Lei, deve EXCLUIR DA FOPAG TODAS AS PARCELA DE ES QUE EXCEDERAM A MC 30%, restando apenas a do ES da Previ e outra(s) que a MC 30% permita.

Tanto é ilegal ter acolhido consignações que excederam a MC 30% quanto agora computar todas as parcelas de ES gerando MC NEGATIVA.

Quer explicação mais clara do do que essa?

Engraçado que ninguém da Chapa 3 opinou sobre isso - ALO-ALO ANABB, ANAPLAB...

Ademir João disse...

Boa tarde!

Muito tempo atrás, creio que mais de 5 anos, escrevi muitas vezes aos mais diversos destinatários, sugerindo que:
1) - Se colocasse à venda nossa participação na Vale, aproveitando o plus advindo do aumento do valor do minério de ferro acrescido de poder de administração. Seria possível arrecadar, na época, umas 10 vezes mais do que hoje.
2) - Se aplicasse o produto dessa venda em Títulos do TN, eis que nosso plano está fechado e só temos de garantir nossos benefícios.
3) - Atitudes semelhantes deveriam ser tomadas, na mesma direção, com as demais - de Energia, de Comunicações, de Petróleo etc...
Vivi para ver acontecer exatamente o contrário do que pensava ser o mais razoável. Vi o "mandão" detonar com a administração da Vale e azucrinar até trocar, vi nossa presidanta rifar o futuro das empresas de energia, vi a OI adquirir - ilegalmente no primeiro momento - a BrT, para fazer uma mega empresa que competisse com os estrangeiros! e vi o País se curvar à descoberta do pré-sal e abandonar todas as demais formas de combustíveis, porque tinha sido achado um bilhete premiado.
Pretendo viver para ver essa situação se definir e saber se aprendi alguma coisa com o tempo ou se a aritmética de hoje é diferente da que aprendi há muitos anos atrás.

Enquanto isso tratei de continuar trabalhando e acumulando recursos que me permitam não me preocupar com ES, BET, INSS, e todas as outras letrinhas que conhecemos.
Ademir
03/02/2015

torbes gambarra disse...

EM JANEIRO DE 2014,UM ANO ATRÁS FIZ A PERGUNTA DA LEI DOS 30% E A PREVI DISSE QUE NÃO ERA OBRIGADA A CUMPRIR: atend@previ.com.br 23/01/2014
Senhor Torbes,

A sua manifestação foi registrada.

A lei citada em sua consulta está relacionada aos empregados regidos pela CLT e PREVI é uma instituição de previdência complementar fechada.

Ressaltamos que não temos ingerência sobre descontos de natureza pessoal ou contratual, como empréstimos consignados, descontos para entidades associativas, entre outros.

Permanecemos ÿ disposição.


RODRIGO RIBEIRO
Gerência de Atendimento
PREVI

O retorno desta mensagem não é monitorado. Caso necessite respondê-la, encaminhe sua mensagem por meio da seção Fale Conosco, opção Participante.

----------------------------------------------------------------------------------------------



Data: 21/01/2014 12:42:37
Assunto: Aposentadoria
Tipo: Reclamação

Mensagem:
Gostaria de saber por qual motivo a PREVI não cumpre a lei http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.820.htm, que determina o limite de 30% de descontos na folha de pagamento como também na conta corrente, esta lei protege os aposentados que não ficariam com os proventos de aposentadoria totalmente comprometidos e ao que vemos esta PREVI facilita através dos convenios de débito na folha de pagamento.

Matrÿcula: 9359340
Nome: TORBES MARCIUS NOBREGA GAMBARRA

Anônimo disse...

A justiça está aplicando a lei 10820/03 a todos os consignados por analogia.A Previ sabe disso porque várias ações contra ela já foram julgadas procedentes.

Anônimo disse...

Boa tarde a todos!
Alguém aí sabe sobre a cesta-alimentação para aposentados por invalidez.
Obrigado.

Anônimo disse...

Mestre Ari e colegas, fui procurado por 3 advogados que me ofereceram a ação de corrreção do INSS chamada de buraco negro. Alguém sabe o que é isto, não entendi a explicação deles?

Poderiam também me informar o seguinte: ganhando a ação, recebo um valor referente a atrasados, e o benefício pago pelo INSS aumenta, o que diminui a complementação da PREVI. Alguém sabe me informar qual é a posição da PREVI sobre o que vou receber de atrasados, se fico com o valor ou se a PREVI leva para si??
POR FAVOR, ME AJUDEM

Ari Zanella disse...

Ao Anônimo das 15:43

Receba resposta prontamente com informações detalhadas do Mestre Gilvan, digitando e perguntando no email:

tesouraria@anaplab.com.br

É vapt-vupt.

Anônimo disse...

Gente, as notícias que chegam da Cassi são deveras para arrepiar. Desconfio que jogam o verde para colher maduro. Querem mostrarem-se bonzinhos ao aumentarem unilateralmente a nossa cota mensal para 4,5%. E ainda acharmos que levamos vantagem. Na verdade nós somos muito inocentes. Fazem da gente gato e sapato e ainda querem que saíamos rindo.
Celio

Anônimo disse...

Colega 03/02/15 15:43

Pelo que tenho lido nos blogs a PREVI mudou a diretriz e passou a exigir o ressarcimento do que recebemos a título de atrasados.
Alega que, nesses casos, seus pagamentos anteriores passariam a ter o mesmo efeito de adiantamentos ou antecipações.
Tudo por força do limite que nos temos, e que não atinge os sem teto.

Anônimo disse...

Alo j de 03/02/15 08:56

Se ocorrer a tal diluição do 13º salário aí mesmo é que estaremos no mato sem cachorro. Essa diluição passará a integrar o orçamento mensal e logo, por força da queda constante de nosso poder aquisitivo, não teremos nem Páscoa e Natal.
Na verdade, quando o BB incorporou a gratificação semestral aos salários, gerou justamente esse tipo de problema.
E aí, passou usar o valor bruto do contracheque como argumento de que nos pagava muito bem.
A solução para o ES é uma só: elevação do prazo para 180 meses e consequente diminuição da prestação.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 03/2 - 15:43 h

a) Se você aposentou antes de 24.12.1993, ou seja, se sua aposentadoria da Previ corresponde ao complemento dos benefícios do INSS, e se você ganhar a ação, a situação é a seguinte:

O que aumentar no seu benefício do INSS será diminuído da verba P300 da Previ e o atrasado é da Previ, ou seja, o fruto financeiro da ação é todo da Previ.

b) Se você aposentou após aquela data sua aposentadoria da Previ não tem vínculo com a do INSS, portanto, neste caso, o fruto financeiro da ação é seu.

Mas, seguindo orientação do Prof. Zanella (03/2 - 16:07 h) consulte o mestre Gilvan.......


Alcides Maurício disse...

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Humberto de Luna Freire Filho

Comentários bem fundamentados dão conta de que Henrique Pizzolato foi visto em um restaurante de Montreal (Canadá). A noticia fez com que procuradores entrassem em contato com a Interpol (International Criminal Police Organization).

Porém, oficialmente, a Procuradoria-Geral da República (PGR) tratou o assunto como simples boato. A verdade é que o governo e o Partido dos Trabalhadores (PT) querem Pizzolato longe do Brasil.

Afinal deu muito trabalho e custou muito dinheiro mandá-lo para fora do país, e ainda não será dessa vez que a caixa preta do Banco do Brasil (BB) será aberta, com o retorno do ex-diretor de Marketing do BB, condenado à prisão no processo do Mensalão.


Humberto de Luna Freire Filho é Médico.

João Rossi Neto disse...

Anônimo de 03/02/15 às 16:56,

Veja bem, você tem créditos a receber em longo prazo, em duas parcelas anuais, todavia, o devedor concorda em pagá-lo em prestações mensais, não havendo, nos dois casos juros e nem correção monetária, pois o pagamento é pelo valor nominal, obviamente que é mais interessante receber mensalmente do que de seis em seis meses. Onde estaria a desvantagem?
Este exemplo também se aplica na compra de uma geladeira e de qualquer outro bem móvel ou imóvel, vez o vendedor usa o sistema SAC para recuperar o seu capital, em parcelas mensais.
Provavelmente com a diluição do 13º salário, o IR retido será menor, a MC será maior e o líquido dos proventos sofrerá incremento com a antecipação desta receita. Não vejo tanta dificuldade em convencer a PREVI para adotar essa sistemática.
Paralelamente, a Caixa aumentando o prazo do ES para 180 meses, sem dúvida alguma seria um avanço e melhoria acentuada nas nossas finanças.
Agora, se o associado não souber gerir uma simples antecipação de 13º e se adequar à mudança, o conserto fica pior que o soneto, vez que estaremos lidando com perdulário. Demais disso, se aprovada, a diluição do 13º reforçaria o caixa da Cassi, dando-lhe novo fôlego financeiro.
Informo que houve falha na publicação da mensagem, contudo sou o autor daquela sugestão.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Prof. Ari Zanella e demais colegas,

Na minha ótica, a chamada lei dos consignados (lei federal 10.820/2003) faz referência, apenas,a empréstimos, financiamentos e operações arrendamento mercantil contratados por EMPREGADOS regidos pela CLT (art. 1º) e aos aposentados/pensionistas do INSS (art. 6º), portanto, a PREVI não tem a obrigação de obedecer esta lei, tendo em vista que os proventos de aposentadoria por ela custeados não são pagos a EMPREGADOS regidos pela CLT e, repito, são custeados por ela e não pelo INSS. Realmente, ela não obedece tal lei uma vez que não inclui no cálculo da margem consignável do ES (Fopag de jan/2015) contribuição para CAPEC, prestação do empréstimo imobiliário, etc...
Consultada sobre o assunto, a PREVI alegou que:

".... com esteio nos deveres impostos pela Resolução CMN 3792/2009, a PREVI define a metodologia de cálculo da margem consignável para o ES, que indica a capacidade de pagamento do participante, com base em critérios técnicos próprios".

Entendo que a PREVI deveria se adaptar à citada lei (que é federal), passando a efetuar o cálculo da margem consignável para o ES utilizando os limites estabelecidos em seu art. 2º, parágrafo 2º/inciso II, lembrando que os limites estabelecidos (30% e 40%) deverão incidir sobre a remuneração disponível (remuneração disponível = remuneração bruta - consignação compulsória).
Prof. Ari Zanella permita-me sugerir que você analise esta sugestão juntamente com o mestre Gilvan e, se concordarem com ela, repasse-a para a PREVI através dos eleitos da chapa 3.
Desculpe a extensão do texto.

Valim disse...

Ari Zanella,

Permita-me falar em seu blog, sabe o que ? Nada.
Disseste tudo, pois venho batendo nesta tecla no Blog da Cecília e do Medeiros. Estou cansado e não gostaria de julgar. Mas clamei a NOVEMBRADA para o amigo Medeiros, e solicitei há tempos também o não recebimento do bônus. Isso é difícil, pois o dinheiro coça no meu, desculpe se faltar com a verdade, com o seu e com o nosso bolso.

Mas seria uma grande jogada política, enfraqueceríamos todos da PREVI puro sangue.

Só serve isso com grande manifestação na porta da PREVI.

Se perdemos 200 milhões num dia porque não 500 milhões para a volta do BET.

Valim.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 19:18.A Jurisprudência pacífica do Superior Tribunal de Justiça refere-se ao orgão pagador, firmando entendimento no sentido de que "cabe ao orgão responsável pelo pagamento dos vencimentos fiscalizar os descontos em folha,a fim de delimitar o montante de 30% da remuneração recebida"(Recurso Especial nº 1113576?RJ, Relatora Ministra Eliana Calmon).São inúmeros os julgamentos do STJ no mesmo sentido. A PREVI como órgão responsável pelo pagamento dos proventos de aposentadoria deve dar consecução às medidas necessárias para que os participantes fiquem protegidos de situações que confiscam o mínimo existencial, evidentemente, limitando os descontos a 30% dos vencimentos.

Anônimo disse...

Poderiam responder ao anônimo de 03/02 das 15:18?
A vida dos aposentados já é difícil, imaginem por invalidez...

Anônimo disse...

Colega João Rossi Neto.

03/02/15 18:52

Não deixo de concordar com sua explanação, principalmente no que tange à clara diferença do resultado financeiro entre uma e outra opção.
Permita-me, porém, uma ressalva:
na grande maioria das vezes o associado que não sabe gerir uma simples antecipação de 13º e se adequar à mudança, não pode ser simplesmente apontado como perdulário.
O que predomina -- e isto é visível nas pesquisas mostradas na mídia em geral -- seria o descontrole nas finanças pessoais.
Tenho sérias dúvidas de que a maioria de nossos colegas efetue planejamento orçamentário doméstico e o siga com o mínimo de fidelidade.
E, típico do brasileiro, poucos pensam em poupar, mesmo porque nada lhes sobra.
Mas o colega deve saber desses fatos bem melhor do que eu.
Peço-lhe antecipadas desculpas, pois sei que não é de seu gosto o trato com anônimos, mas eu assim o faço por necessidade.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 03/2 - 21:42 h

.... mas a PREVI não está limitando os descontos em 30%, haja vista que não considerou no cálculo da margem consignável para o ES (folha de pagamento de jan/2015) a contribuição para a CAPEC, prestação do empréstimo imobiliário, prestação do ES/FINIMOB, etc.

Lázara Rabelo disse...

Caro Ari,
Sobre a CASSI,
Repasso postagem do Colega Macilene, no Rede-SOS,
e concordo com ele:

Colegas,

FIQUEM ATENTOS. NÃO ENTREM NA CONVERSA DO BANCO COM SUAS PROPOSTAS E CHANTAGENS INDECOROSAS.
O BANCO TAMBÉM PRECISA, E MUITO, DA CASSI PARA ATRAIR NOVOS FUNCIONÁRIOS. ALÉM DISSO, NÃO VAI QUERER ENFRENTAR UM TURBILHÃO DE AÇÕES JUDICIAIS.
PORTANTO, NADA DE DIZER "SIM" AO QUE O BANCO QUER. PAGUEMOS PARA VER.

Macilene (Goiânia)