BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

MUDANÇAS DE PARADIGMAS

     Os super salários dos diretores da PREVI e da CASSI são uma afronta ao mais comezinho salário do associado por eles administrado. O BB implanta no seu plano de previdência e na sua assistência à saúde, os mesmos critérios de quaisquer de suas subsidiárias, como se fossem extensões de uma diretoria do próprio banco. Ora, a constituição de um plano de previdência complementar e de um plano de saúde são benefícios dos trabalhadores, apenas despesas diferidas para o instituidor, fazendo parte do pacote de benefícios que serão usufruídos pelo trabalhador, no presente e no futuro. Em outras palavras, o patrocinador não tem direito a usufruir de qualquer regalia advinda destes planos.
     Na prática, contudo, o que se observa são cargos preenchidos com salários estratosféricos, só beneficiando o patrocinador. Será possível que num plano onde, por sua natureza, haja déficits sucessivos como é o caso da CASSI, a remuneração de um diretor seja 1,5 maior do que a de um ministro do STF? O mesmo pode-se dizer dos planos de previdência, com o agravante destes possuírem uma remuneração adicional fixa e variável cujo montante chega a 600 mil/ano. É de causar inveja a muitos mensaleiros da vida.
     O órgão fiscalizador é um "faz de conta". Não tem nenhum poder decisório. É manobrado politicamente pelos partidos políticos. Nem o teto de benefícios conseguiu emplacar. Puro cabide de empregos na capital federal, remunerados por nós, principalmente pela PREVI, que lhe paga religiosamente milhões que certamente nos fazem muita falta.
     Se não houver urgentes mudanças no modelo remuneratório dos diretores, jamais atingiremos o patamar de uma boa governança corporativa. Este é um dos entraves que precisa ser solucionado urgentemente. 
     No atual modelo de gestão oriundo de partidos que praticam a politicagem barata e irresponsável, com o apoio estratégico dos sindicatos que também estão entre os sugadores, vamos remando contra a maré até morrermos na praia. Pobres de nós, aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, com salários cada vez mais achatados numa antítese aos salários da diretoria.

54 comentários:

Anônimo disse...

Eu vejo também.
DE MAMANDO A CADUCANDO.
Abs.

Anônimo disse...

A Cassi não faz o desconto em cc para aposentados e pensionistas!!!

Anônimo disse...



" O BRASIL NÃO É SERIO OU ESTOU CADUCO ? "

Mestre e patrícios, algo de grave anda acontecendo neste país tro -
pical, onde o solo é bastante fértil , inclusive para mal feitos ,
como diria nossa autoridade maior. O caso que me assusta é que o
errado é que vigora nas hostes petistas, para desgosto dos juristas
e das pessoas bem intencionadas. Vejam bem a razão de minha idiosin-
crasia : Há algum tempo, O nosso Mestre Edgardo Amorim lembra bem
disto até hoje por combater a medida, alteraram , via resolução ,
uma lei em vigor que tratava de interesse de milhares de aposentados,
na sua maioria idosos. O ato irresponsável e truculento continua
ainda em vigor . Pois bem, considerando que os milhares de a -
posentados não tiveram sucesso, pois em país tropical velho só tem
direito a 07 palmos de terra ou algo com 07 letras : funeral , der -
rota, enterro, e fracas o ( tiraram de nós muito mais que o "s") .
Mas, se não bastasse o exagero e tropicalismo tupi-guarani da medi-
da mencionada, agora de uma tacada, via portaria, também alvejaram
um grupo numeroso , mas tão indefeso quanto o outro, tirando o incen-
tivo ao Fies e Prouni, de forma terceiro-mundista como é praxe.
Divany Silveira-SeteLagoas-mg

Anônimo disse...

E ai? As associações vao fazer o que? E nos, aposentados, pensionistas, os da ativa faremos o que?
Continuar no bla bla bla dos blogs
sem nenhuma ação?
Estao nos tirando tudo, Bet,volta de contribuição para a previ(governo);ES, reajuste ridículo e agora aumento na Cassi?
Uma atrás da outra e todos parados.Assim e mole, esta dando certo, ninguém revida.....

TARCISIO AUGUSTO BULHÕES MARTINS disse...

Bom dia Prof. Ari. É muita safadeza.....esse é o termo adequado. Tarcísio Augusto Bulhões Martins.

Anônimo disse...

Prezado Ari, Boa tarde! Gostaria de saber se a adesão ao plano da Cassi é compulsório ou podemos pedir o desligamento do mesmo? Caso seja possível penso seriamente em me desvincular do plano de saúde, pois o mesmo não atende as necessidades básicas aqui no meu município, a maioria dos serviços tem que ir em Vitória, assim fica difícil....

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Reitero, MAIS UMA VEZ, meu pedido de esclarecimento de 16.01.14/17:08 h postado nos comentários da mensagem NOVA CONFIGURAÇÃO DO ES.

Ari Zanella disse...

13:15

Dê uma olhada lá que eu já respondi.

Anônimo disse...

COLEGAS,

ASSUNTO IMPORTANTE PARA OS APOSENTADOS.

LINK: http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=6&ved=0CDgQFjAF&url=http%3A%2F%2Fxa.yimg.com%2Fkq%2Fgroups%2F17936810%2F887086816%2Fname%2FPREVI2.pdf&ei=R-u8VMWqFoKoNoGug4gC&usg=AFQjCNGkeNKFtAIGxCTd8F9jImU3xURzBg&bvm=bv.83829542,d.eXY

Aos que buscam, na justiça, as correções das aposentadorias PREVI, por motivo de aplicabilidade do Estatuto prejudicial ao aposentado, baixem este arquivo no link acima, de acesso público e deem uma lida para vocês e os causídicos tomarem conhecimento. Muito vai ajudá-los.
A ANAPLAB tem este tipo de ação.
Espero ter ajudado.
Abs.

Adaí Rosembak disse...

Amigo Ari Zanella,

Há algum tempo tenho me debruçado sobre as razões que não nos levam ao sucesso em muitas de nossas investidas.
Cheguei à conclusão de que nos falta um mínimo de representatividade no Congresso na defesa de nossas causas.
O aposentado do BB de maior representatividade no Congresso é o Senador José Pimentel (PT-CE) que, hoje, é o nosso maior inimigo.
Por ironia começou sua carreira política com nosso apoio e nossos votos.
Sou um grande admirador de seu blog e de seu estilo aguerrido e direto.
É de gente de seu calibre que nós precisamos no Parlamento.
Estou disposto a promover uma campanha no sentido de arrebanhar colegas valorosos para nos representarem em nossa casa Legislativa.
Essa é uma experiência inédita para mim.
Além de você estou entrando em contato com outros colegas com esse objetivo.
Você topa entrar nessa parada?
Estou no aguardo de sua opinião a respeito dessa iniciativa.
Meus telefones: 021-99642-5825 // 2237-0395.
Estou no aguardo de sua resposta.
Conte com a colaboração de meu blog.

Um grande abraço do amigo

Adaí Rosembak

Carlos Norberto Kasper disse...

Caro Prof. Ari,

Perdoe-me mas necessito voltar a um assunto do qual já fiz um comentário, lá se vão 2 a 3 meses. Reitero meu álibi que relatei naquela ocasião: fui dedicado cabo eleitoral da chapa 3 na última eleição da Previ. Repito que você e o Medeiros me levaram a abraçar os objetivos da nossa chapa, os demais conheço muito pouco e tem aquela que nos últimos tempos só se preocupa em saber quem será o novo Presidente do Banco do Brasil.
Mas repito também - já que você cita o assunto em seu atual comentário - o que farão os diretores eleitos da chapa 3 com o bônus de 500/600 mil a que também tem direito ? O mínimo que lhes cabe fazer é dar o bom exemplo e doar este valor a alguma reconhecida instituição da caridade.
Seria uma forma de levar nosso repúdio e nossa ação ao conhecimento do maior número de pessoas possível, assim como reclama com razão o Anônimo 19/01/15 - 11,19.
Ou será que elegemos pessoas com o mesmo perfil dos indicados pelo BB.
Carlos Norberto Kasper - Arroio do Meio-RS-

Ari Zanella disse...

Grande amigo Adair,

A sua ideia é muito boa. De fato, precisamos de alguém que nos represente na Câmara e melhor ainda, no Senado. Vejo que há muitas outras pessoas que poderiam postular o cargo, com muito mais densidade eleitoral. Outra questão é a financeira. Hoje ninguém se elege sem gastar uma verdadeira fortuna. Há ainda o agravante de ter que esperar para 2018.
De todo modo, sinto-me lisonjeado pela sua lembrança e pelo conceito que de mim faz. Humildemente agradeço de todo o coração e torço para que seja encontrado alguém com o perfil ideal.

Saudações.

Lucia Siza Siza disse...

Amigo Ari .Essa ação dos 30 por cento após dar entrada na documentação ela demora para a previ e BB agirem dentro da lei?

Ari Zanella disse...

Lúcia,

Depende do Judiciário, mas ele tem dado prioridade por ser uma questão alimentar. A média é de 06 meses, embora possa sair antes ou depois a decisão em caráter LIMINAR que a PREVI/BB têm que cumprir de imediato.

Anônimo disse...



OPOSIÇÃO AO PROJETO DO COLEGA CARLOS NORBERTO KASPER - ARROIO DO MEIO

Caro Colega, inicialmente desejo que o ano novo esteja sendo mais
positivo para você e pedir sua compreensão para discordar do seu
pleito que eu acho intempestivo e injusto para com os nossos elei -
tos, pois não há notícia que eles trabalharam para criar esta gra -
tificação. Para nós já é uma vantagem excepcional termos gente de
nossa confiança policiando / vigiando o dia-a-dia do nosso Fundo
de Pensão, uma vez que o mar não está pra peixe. Veja colega que
se os bandidos tiveram audácia de assaltar uma empresa com ações ne-
gociadas no exterior, onde certamente havia um compadrio no seu âma-
go , o que imaginar de um Fundo de Pensão de velhos onde os sindica-
tos põem seus melhores elementos para poder planejar o caixa do pró-
ximo pleito e "coisitas" outras que não me atrevo dizer e você sabe
o porquê. Assim, Calor Norberto, vamos ùnicamente pedir aos nossos e-
leitos que vigiem o nosso patrimônio VINTE E CINCO HORAS por dia e vo-
ce me perguntará, mas como 25 horas ? Levantando uma hora mais cedo e
saindo por último,depois que as raposas saírem. Só isto pra mim tá de
bom tamanho, mesmo porque eles são de nossa confiança.DivanySilveira.
Sete Lagoas-Minaas -

Marco Orlando disse...

Prezado Ari,
Consegui a liminar em uma ação dos 30%, via justiça comum.
A PREVI foi notificada e não entendi porque razão excluiu sem minha autorização o débito do empréstimo da COOPERFORTE e também excluiu do contracheque o débito do FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO da própria PREVI.
Não reduziu o valor do empréstimo simples em nada, que continuou do mesmo valor, quando deveria se adequar aos 30%.
Não estou entendendo.
Em tempo: Entrei com a ação inicialmente pelo Juizado Especial aqui em Belo Horizonte(MG), porém o juizado só está concedendo a liminar após notificar e ouvir todas as partes. Desisti então da ação, devidamente orientado por meu advogado, e entrei com a mesma ação via justiça comum.
A Liminar foi então concedida em menos de 20 dias. (Obs.: a justiça comum está exigindo o pagamento das custas em qualquer caso onde a renda seja superior a 03 salários mínimos).

Obs.: não me utilizei da ANAPLAB porque meu advogado é irmão de minha Nora, sócio de um dos melhores escritórios de advocacia de BH e não me cobrou pelos serviços.

Marco Antonio Orlando

Anônimo disse...

Pela nossa inércia e falta de ação estaremos fadado a ter um final de vida de grandes dificuldades. Enquanto isso, os marajás da diretoria da Previ e Cassi, terão uma vida cheia de mordomias e muito dinheiro no bolso. Isso, graças aos 15 anos de desgoverno do tal PT. Quem mandou nós sermos OTÁRIOS????

Anônimo disse...

MEU CARO ARI, VOCÊ COM ESSE ARTIGO
- MUDANÇA DE PARADIGMAS - FOI ATÉ A
RAIZ DOS NOSSOS GRANDE MALES. E AGORA
QUE PODEMOS FAZER PA ACABAR COM APRAGA?

Anônimo disse...

ANÔNIMO DE 19.01.15 14:15
O prof. Ari ou alguém entendido, poderia, resumidamente, interpretar o referido estatuto.
Ajudaria muito, pois para leigos como eu, não entendi nada do que está escrito. O que estou interpretando, é que quem se aposenta com um estatuto, não pode requerer alteração no complemento relativo ao estatuto anterior. Seria isso mesmo?
obrigado.

lourival josé do carmo Rezende disse...

Parece que a PREVI não respeitou a liminar do Marco Orlando.A justiça não pode enquadrar a Previ? De que adianta ganhar a ação se a gente não ver a cor do dinheiro? Entrei pela Anaplab e já começo a ficar preocupado.PREVI acima da Justiça.O que me diz,professor.
Lourival

eunice bernadete disse...

Entra ministro, sai ministro e não muda nada. Já estou com saudade do que saiu, pois esse parece que acha mais fácil subir impostos, vetar tabela do IR do que cortar despesas, enxugar a máquina administrativa. Até quando vamos assistir de camarote? E o pior tá agradando governadores da situação e da oposição que vão ver os impostos estaduais aumentar a arrecadação, sem esforço nenhum. Ainda virá 40% de aumento nas contas de energia para bancar a bancarrota das empresas de energia e consequentemente vão incidir tb no PIS, ICMS, etc. Já que vamos bancar essas empresas porque então esse valor não entra como participação acionária dos contribuintes nessas empresas já que somos nós que estamos emprestando esse dinheiro?

Anônimo disse...

Professor Ari,
Quem estiver com a margem consignável de 30% negativa poderá renovar o ES?
Obrigada

Ari Zanella disse...

Lourival,

Se não cumprirem o advogado tem que relatar ao juiz para que ele tome as providências cabíveis. Vale lembrar que desobediência de ordem judicial pode levar à cadeia.


Anônima das 22:59

Infelizmente, com a margem negativa não é possível renovar.

Ari Zanella disse...

Eunice,

Neste mês veio o desconto do IR sem correção. Toda esta rapinagem é porque as contas do governo estão no sufoco. E o TCU aprovou as contas de Dilma de 2013 com ressalvas. Tem um valor pequeno não contabilizado: 2,5 trilhões. Este TCU é mesmo muito bonzinho...
Agora, imagine as contas de 2014, com as eleições! Qual não foram os valores omitidos? Mamma Mia!

Anônimo disse...

somos 100 000, pq nao conseguimos mudar a historia???????tiram o que eh nosso e nos fazem de tolos.

Anônimo disse...

Colegas,
É bom reler esta postagem,de 16/04/2009, aí está o "Por Que" de nossos Fundos de Pensão continuarem sendo as hastes dos Guarda-chuvas...

Revelação do Delegado Protógenes na CPI

A edição nº 541 da Revista Carta Capital, que circulou em 15 de Abril de 2009, divulgou a bombástica revelação que o Delegado Protógenes Queiroz, responsável pela Operação Satiagraha que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas, realizou na CPI das Escutas Telefônicas Clandestinas. A mídia hegemônica, por razões conhecidas, fingiu que nada ouviu e retirou os holofotes repentinamente da CPI. Segundo Carta Capital:
"Segundo o delegado, a Chacal reuniu 250 caixas de documentos relativos às atividades da Kroll no Brasil, contratada por Dantas para espionar desafetos, políticos e autoridades do governo brasileiro. 'Nessas caixas há muitos segredos sobre investimentos nocivos ao nosso País' anunciou Queiroz. Nos arquivos, constaria o relato de um encontro de alguns brasileiros. Dantas entre eles, realizado em Washington 1992. No encontro, afirma o policial, teria sido discutido um 'acordo guarda-chuva' para levar a cabo um extenso programa de privatizações no Brasil com prejuízos aos cofres públicos. Além de Dantas, Mangabeira Unger, atual ministro de Ações Estratégicas, também teria participado. Na lista de empresas a serem vendidas estavam a Vale (privatizada 1997) e a Petrobras. 'Os dados contidos nas caixas atentam contra a segurança do Congresso Brasileiro, pois tratam da cooptação de parlamentares para esses investimentos', afirmou.
De acordo com o delegado, o 'cabo do guarda-chuva', segundo os documentos da Operação Chacal, eram os fundos de pensão e investidores estrangeiros arregimentados por Dantas. As 'hastes' seriam, além das privatizações da Vale e da Petrobras, contratos de exploração do solo nacional. Segundo Queiroz, o dono Opportunity (Daniel Dantas) tem cerca de mil concessões de exploração de solo registradas no Departamento Nacional de Produção Mineral, em nome da empresa MG4. 'Isso é mais do que tem a Vale', garantiu.
Os fatos narrados pelo delegado federal à CPI parecem não interessar ou constituir qualquer novidade à mídia monopolista que tratou de não divulga-los. Mais um triste capítulo da rapinagem praticada pelas elites com as privatizações que vem a tona.

http://partisanrs.blogspot.com.br/2009/04/revelacao-do-delegado-protogenes-na-cpi.html

Anônimo disse...

Continuando:
__________________________________08/04/2009 17h57____
Protógenes Queiroz: Daniel Dantas negociou o subsolo Brasileiro

Um dos poucos pontos levantados por Protógenes foi sobre a NEGOCIAÇÃO feita pelo banqueiro Daniel Dantas e que envolve o CONTROLE DO SUBSOLO BRASILEIRO pelas multinacionais, em grande esquema já engendrado em 1992, o "Umbrella Deal" ( acordo "guarda-chuva" ).
Esse GUARDA CHUVA, segundo o delegado, contou com a participação de Mangabeira Unger e teria sido executado recentemente, sob a administração FHC.

Protógenes falou repetidamente sobre grupos econômicos internacionais que, em parceria com autoridades brasileiras, teriam interesse em explorar o subsolo brasileiro. O acordo, segundo ele, teria sido realizado em 1992 e fora descoberto depois que uma ação judicial nos Estados Unidos promovida pela Brasil Telecom contra a empresa Kroll produziu 250 caixas com detalhes de um acordo " guarda-chuva " que envolvia medidas a serem adotadas no Brasil, como a privatização de estatais e a transposição do rio São Francisco.
Dantas seria um dos artífices desse acordo, auxiliado pelo ministro Mangabeira Unger, da Secretaria de Assuntos Estratégicos do governo Lula, à época seu auxiliar. Outros envolvidos no acordo seriam fundos de pensão e bancos estrangeiros. Em nota, a Kroll negou as acusações de espionagem de autoridades e empresários brasileiros.

O delegado da PF Protógenes Queiroz esclareceu detalhes do "Projeto Guarda-Chuva", elaborado por Daniel Dantas em 1992; segundo Queiroz, com a participação e a assinatura do hoje ministro da Secretaria Especial para Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, então advogado de Dantas e professor em Harvard.
O acordo previa o uso do dinheiro de fundos de pensão para participar do programa do governo brasileiro de privatizações e de negócios relacionados a recursos minerais. A Transposição do Rio São Francisco estaria citada nesse documento. Queiroz realçou o interesse de Dantas pelas riquezas do subsolo nacional:

- Existem dados de riquezas, de minérios estratégicos negociados para fora do País, sem conhecimento de autoridades

Delegado comenta investigações de espionagem industrial no Brasil

A Justiça dos EUA determinou que a Kroll entregasse tudo relativo a espionagens industriais no Brasil. Dessa ação nos Estados Unidos, teria resultado um acordo entre as partes envolvidas, elaborado pelo então advogado do Grupo Opportunity Mangabeira Unger, atual ministro de Assuntos Estratégicos.

Segredos- O resultado foram 250 caixas de documentos envolvendo autoridades brasileiras e segredos de atividades "que podem ser nocivas" para o Brasil, segundo Protógenes. Esses segredos envolvem, acrescenta Protógenes, as obras de transposição do São Francisco; a privatização da Vale do Rio Doce; a venda de 49% das ações da Petrobras; e a exploração do subsolo brasileiro.

"Isso está disponível na Justiça americana, pois não está sob segredo", disse Protógenes, acrescentando que teve acesso ao processo por meio de uma cópia fornecida pela própria Brasil Telecom.

O delegado considerou importante verificar as consequências desse acordo em projetos que tramitam no Congresso. "Dessa forma, será possível perceber a rede de influência do Dantas, e a tentativa dele de cooptar autoridades, inclusive no Parlamento", afirmou Protógenes.

Anônimo disse...

Com o novo tarifaço da Dilma tomamos na cabeça de novo, nosso reajuste miado em janeiro, e logo logo, tudo tremendamente mais caro. E novamente esperando pelo próximo reajuste. Haja paciência.

Anônimo disse...

COLEGAS:
Desculpem-me a intromissão, mas penso estar ajudando:
Ao MARCO ORLANDO

Esta ação de 30% engloba consignados na folha de pagamento da Previ + débitos no banco que você recebe os proventos da PREVI, que suponho ser o BB,
Isto posto, não vejo a diferença entre a PREVI deixar os consignados na folha ou tirá-los, para serem debitados pelo Banco, uma vez que a justiça seguindo os ditames da Lei que regulamenta a matéria, considera todos os consignados.
Então a PREVI tirando ou não, não importa. A PREVI e os demais credores acordaram tarde para este problema dos 30% e ficam os devedores sufocados pelo poderio econômico. Vamos orar para aqueles que propuseram a criação desta Lei.
----------------------------------

Ao LOURIVAL:
Liminar não é para ser discutida, é para ser cumprida.

----------------------------------

Ao anônimo de 19/01-21:49

Neste arquivo há estudos dos diversos ESTATUTOS DA PREVI, a partir de 1967, há que saber em qual você se enquadra. Como saber? Veja sua data de admissão no BB, nesta data, qual ESTATUTO estava vigorando. Lembrando que o ESTATUTO DE 1967(o melhor de todos) vigorou de 1967 até 03/03/1980. Caso você tenha sido admitido entre estas duas datas, o que se lhe aplica é o ESTATUTO DE 1967.
Lembrando também que a aplicabilidade dos ESTATUTOS não tem nada a ver com a data da jubilação, como insistentemente a Previ e o Banco querem empurrar goela abaixo. Para isto mudar teria que ambos alterar a data de sua admissão no BB, o que convenhamos nenhum dos dois tem poderes para isto.
O Estatuto de 1967 como podem ver não está disponível no site da Previ. Por quê? Por quê será?
Para vocês terem acesso a ele peçam-na, documentalmente. Ela é obrigada a fornecer ( são 11 folhas ou 22 páginas(considerando verso e anverso)

Faço isto, pois não suporto injustiças. E estamos sendo muito injustiçados, estamos sendo pisados como baratas. Precisamos de dignidade. Doamos nossas vidas para o Banco. Devemos sempre procurar a JUSTIÇA pelos nossos direitos. Isto ninguém pode nos tirar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Espero ter ajudado.
Abs.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

VIA BOLETO
Prezado Professor Ari, dirijo-me ao caro Marco Orlando.
Orlando, espero muito errar, mas acredito que você receberá, via e-mail ou Correios, um boleto bancário, para liquidar a Carim.
Com boa vontade de quem detém o poder, sem ferir regras e Contratos, no diálogo construtivo, tudo podia ser diferente, concordam, amigos?
Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Participe dos sofrimentos, com bom soldado de Jesus Cristo."
2Tm 2,1-7

Antona disse...

Prof. Ari,
Prá solução desses problemas precisamos colocar um dos nossos no lugar do Maciel nas próximas eleições.

Anônimo disse...

Prezado Ari,
Veja só o que nos espera. O Governo aumentou a alíquota do IOF ( de 1,5 para 3,0 a.a.). Será isso mesmo: 3% ao ano ? 10 anos = 30% ?

rafael campagnoli disse...

ES PREVI - AUMENTO ANUNCIADO DO IOF DE 1,5% PARA 3,0% - Será que a elevação ( dobro ) do IOF irá impactar a renovação do ES da Previ? Ou será apenas para operações de até 365 dias? Entra em vigor quando?? Alguém poderia explicar? É que se alguém tiver intenção de fazer novo ES ou renovar o que tem, deverá correr contra o tempo ...

Anônimo disse...

Referente ao caso do Marco Orlando tem que ser como o Prof.Ari esclareceu: a Previ deve cumprir o que o Juiz determinou.Se foi determinado que os consignados sejam limitados a 30% ela não pode simplesmente excluir os demais da folha porque não isso o que a justiça determinou.Cabe ao advogado comunicar ao Juiz.Outro detalhe do caso do colega é a rapidez do seu processo que em 20 dias já tinha a liminar pois o nosso já tem 90 dias sem nenhuma posição e o alerta de que o requerimento da gratuidade não tem sido aceito e pode atrasar ainda mais o processo. Inclusive os pedidos de prioridade quando na mesma ação tenha pelo menos um participante com menos de 60 anos tm sido indeferidos.É preciso ficar alerta.

Marcelino Maus disse...

O tempo passa e percebemos que a Diretoria do BB, PREVI e Cassi, nesses 12 anos de Desgoverno do PT, trabalha CONTRA os Funcionários, Participantes e Assistidos.

Em 2014, mantidos os ILEGAIS "Bônus" e "Mega Benefícios" do PB1, tenho a certeza que devemos identificar outro agente nocivo nessas Diretorias: o Clube das Ratazanas que se articula para derreter as Reservas do PB1 em favor deles próprios e de cobrir os rombos da PeTeroubrás.

Senhores da Chapa: 3 é imprescindível Auditoria Externa, quem sabe por empresa Internacional, desde que não seja da ARG, CUB, BOL, VEN, IRÃ, CHINA, ÍNDIA, RUSSIA.

Dr. Ari, é preciso mais esforço do PSDB para instalar CPI no Senado Federal.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:



Como é que pode!!! QUEM ESTÁ MENTINDO??? Li no seu ilustre blog, que um colega fez uma consulta à PREVI, e, a mesma respondeu QUE NÃO TINHA NADA A VER com os empréstimos simples consignados em favor de terceiros. E agora? Tenho uma correspondência, DE MUITO TEMPO ATRÁS, na qual "COMUNICA QUE FOI FIRMADO CONVÊNIO ENTRE XXXXXXX e a PREVI, NO QUAL ESTÁ PREVISTA A CONSIGNAÇÃO EM FOLHA DE PAGAMENTO, PARA OS FUNCIONÁRIOS APOSENTADOS DO BANCO DO BRASIL QUE RECEBEM SEUS PROVENTOS ATRAVÉS DESSA INSTITUIÇÃO". No afã de nos ferrar, NÃO CONSULTOU SEQUER O SEU PODEROSO ARQUIVO! O Judiciário, a partir de amanhã, que decida!!! Acho bom ela NÃO CONFIAR MUITO NA IMPUNIDADE QUE GRASSA NO PAÍS, PARA SE SAFAR DESTA!

Anônimo disse...

Ótimo Blog! Cada vez melhor com Prof.Ari, Rossi e colegas que se manifestam com total coerência como o anon. 13:20. Parabéns e obrigado.

Anônimo disse...

A PREVI já tinha informações privilegiadas em implantar somente dia 21 as novas condições do ES para o aumento do IOF anunciado do governo federal antes da implementação. Isto não é crime ?

Anônimo disse...

ARY ZANELLA:
A correção da tabela I. R. era uma das promessas na campanha à reeleição de Dilma. É MUITA CARA DE PAU HEIM!

Anônimo disse...

Prezado Ari,
Se tá ruim agora, esperem até que eles liquidem com a CASSI...
A proposito, alguem falou em Cassi...? Nao; só em emprestimos simples. "Eu estou porraqui com o ES".

Anônimo disse...

A morosidade da ações judiciais não é culpa só do judiciário mas também dos advogados.A mesma ação - IR 1/3 Previ - que a Anabb ingressou em 2010 e pelo visto ainda seguirá por um bom tempo outra associação ingressou em 2012 e os participantes já estão recebendo o imposto retido.

WILSON LUIZ disse...

Caro anônimo 09:20 hs.,

Pelo que entendi, a alíquota de 3% de IOF seria para operações de crédito com prazo de até 365 dias.
De qualquer forma, se ela valer também para o empréstimo simples, incidirá uma única vez e apenas para o valor que exceder o atual saldo devedor.

Caro anônimo 15:55 hs.

Na verdade, esta é a única promessa que a presidenta está cumprindo, por enquanto. Ela prometeu reajustar a tabela do IR em 4,5%, por isto, está vetando o projeto da câmara, onde o índice era 6,5%.

Anônimo disse...

Gostei do anon 16.18. Não dá para ficar pendurado em ES para sobreviver.

Anônimo disse...

No que se refere ao desenho da postagem posso dizer:

"Eu vejo pessoas comendo pizza".

Espero francamente estar errada!

Anônimo disse...

Ao anônimo de 20.01.2015 7:40

Primeiramente quero lhe agradecer pela sua informação. Entrei no BB em dezembro de 1982.

Anônimo disse...

Colegas,

Para a justiça do trabalho prevalece, na aposentadoria, o estatuto vigente quando do ingresso do trabalhador na empresa, exceto se o atual lhe propiciar benefícios melhores.
Inúmeras são as decisões neste sentido prolatadas pelo TST.

Anônimo disse...


O anônimo das 15:15 falou certo. O IOF aumentou um dia antes da implantação do novo ES. Não foi? Então a Previ teve informações previlegiadas com antecedência de algumas semanas. Pode isso?

Anônimo disse...

Ao anônimo 20/01/15 09:20

Complemento a informação do colega Wilson Luiz (20/01/15 18:01).
O IOF de 3% incide sobre o valor disponibilizado (diferença entre solicitado e saldo devedor anterior), acrescido de 0,38% da abertura de crédito.
No meu caso, a diferença de R$ 7.000,00 gerará um imposto total de R$ 236,60.

Anônimo disse...

Hoje é dia 21.
E nada do ES e suas novas regras.
Pode isso, Previ ?
Isto é um absurdo.

Ari Zanella disse...

Presumo que esta mudança na alíquota do IOF de 1,5 para 3% a.a. vá atrasar a implantação dos novos paradigmas do ES.
Vão querer mais um tempo para ajustar este tópico, creio eu.

WILSON LUIZ disse...

A elevação da alíquota do IOF para 3% começa a vigorar amanhã,dia 22.Li, novamente, que seria apenas para operações de crédito com prazo de até 365 dias. A conferir...

Anônimo disse...

Prezado Prof. Ari!

Tenho empréstimo na Cooperforte com prestação aproximada de R$1.000,00. Faço aniversário este mês e solicitei a suspensão da cobrança e só me debitaram R$25,00. Além deste valor paguei CARIM e o Empréstimo Simples. A minha margem para novo empréstimo é de apenas R$1.216,00, mesmo tendo limite de cerca de R$12.000,00. O Senhor saberia me dizer se a PREVI considerou a prestação da Cooperforte que foi suspensa ou o fato de não ter sido cobrada influenciou para aumentar a margem? Se tiver impactado a margem, vou pedir a Coop que faça os débitos na minha conta corrente e renovo o ES em fevereiro, que terá mais uma prestação paga e acredito que o valor do empréstimo aumentará.
Desde já agradeço sua atenção e sua boa vontade em nos atender.
Um abraço

Anônimo disse...

Na verdade a alíquota para pessoas físicas, no caso de empréstimos, será de 0,0082% ao dia, o que corresponderá, em 365 dias, aos 3% a.a.
Sua incidência, no caso de liberação do crédito em parcela única, ocorrerá uma única vez sobre o valor total, mesmo se o prazo do empréstimo ultrapassar os 365 dias.
Nos anos seguintes não incidirá o IOF sobre os saldos devedores, desde que não haja renovação dos empréstimos. Caso isto ocorra, haverá nova cobrança do imposto sobre o valor disponibilizado.
Este valor disponibilizado corresponde à diferença entre o novo valor contratado e o saldo devedor atualizado do empréstimo em renovação.
Nos casos em que a liberação do crédito seja realizada em parcelas (mensais, semestrais, anuais, etc.), a cobrança do imposto será efetuada sobre esses valores nas datas de suas liberações.
Ao menos é o que se depreende do Decreto nº 6.306, de 14 de dezembro de 2007.
Cumpre lembrar que o Decreto nº 8.392, de 20 de janeiro de 2015, somente altera o art. 7 do Decreto 6.306, no que tange ao valor da alíquota.

Anônimo disse...

21/01/15 17:54

Um adendo: sempre será cobrada na liberação também a alíquota de 0,38% sobre o valor contratado ou disponibilizado. É cobrada a título de "abertura de crédito".