BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sábado, 3 de janeiro de 2015

CORREÇÃO DA INFLAÇÃO?

     Dia 09 de janeiro o IBGE nos apresentará o índice do INPC referente ao mês de dezembro/14. Conforme já previ em outra postagem, devemos atingir um índice entre 0,6 a 0,9% no mês cujo acumulado no ano representaria algo entre 6,0 a 6,5%.
     O debate é sobre se esta correção de fato refaz ou recompõe as perdas salariais do ano passado. Em outras palavras, se perdemos ou ganhamos, ou mesmo se, ao menos, conseguimos empatar com a desvalorização da moeda, o chamado poder de compra.
     A polêmica é que neste mês há o reajuste do salário mínimo acima do índice do INPC. Em 2015, o SM tem reajuste de 8,7% e tudo é corrigido, produtos e serviços, com base neste último, tornando ainda mais dramática a situação de aposentados e pensionistas que recebem acima do mínimo. Nesta hora, nos vem à mente, a perversidade da Resolução CGPC 28, de 29.09.2008 a qual nos retirou bilhões do superávit, dados ao patrocinador, cujos valores deveriam reajustar nossos benefícios e pensões, conforme a Lei Complementar 109/2001, cap. 20.
     Este é o lado perverso de um partido político (PT) que assumiu o governo em 2002 com o propósito de praticar a justiça social, mas que assaltou a classe média (nós somos a classe média) a quem eles odeiam. A esperança é que neste ano se faça justiça neste país e que todos os nossos arrombadores sejam condenados e presos, assim como impedidos de praticar novos roubos e injustiças.
     A justiça social tem que ser praticada com todos, sem distinção. Vemos a classe média,  maior pagadora de impostos, maior consumidora, trabalhadores que estudam e se formam para ganhar um pouco melhor, verdadeira locomotiva de uma nação, sendo vilipendiada por este partido execrável, cheio de corruptos e bandidos que dominam quase todos os poderes da nação. Quando iremos acordar?

24 comentários:

Anônimo disse...

De uma certa vez, num vôo num dos Lear Jat (Jatinho) do BB (tem 3), um aspone desses bem puxa saco, se empolgou e bebeu whisky demais. Para azar do infeliz o avião passou por uma turbulência e o camarada vomitou no colo do presidente.
Apesar dessa história nã ser uma fábula podemos tirar algumas liçōes:
- se beber não voe com seu chefe;
- puxar saco faz mal a saúde, adverte o ministério;
- é fácil ficar impondo metas absurdas ao funcionalismo e detonar todo lucro com viagens milionárias em jatos super dispendiosos;
- todo alto escalão dos 3 poderes do Brasil deveriam fazer estágio probatório de um ano averiguado pelo ex presidente do Uruguai, Sr. Mujica


Anônimo disse...

Ari,

Gostei do relato acima, 030115, às 12:38h.

Quem tiver "estórias" escondidas que possam publicar, sugiro que fação, haja vista que poderão servir ao futuro.

São estórias pitorescas e, também, revelam o descaso de escalões superiores em não obedecer e/ou menosprezar os orçamentos públicos.

Hoje, mesmo, para servir de exemplo, observei que um carro da PM Pb parado, sem ocupantes, motor e ar condicionado ligados.

E onde estavam os seus ocupantes?

Simplesmente, almoçavam!

Então, conclusão: Orçamento Público não é para ser utilizado com o Público para UM "certo" Público.

james

Anônimo disse...

Existiu no BB um diretor chamado Edson. Aquele mesmo do caso Encol entre outros tantos.
As pessoas que trabalhavam com ele achavam que era deus. O próprio tinha certeza disso. Tudo graças ao poder exagerado dado a essas pessoas. Mordomias exageradas, verbas de representação, cartão corporativo, etc. Tudo sustentado politicamente por algum figurão do Legislativo ou algum partido político.
Qual o valor das despesas administrativas de um dirigente da Previ?
E a tal transparência?
Tudo que o pt cobrava na oposição ele faz bem pior que os governos anteriores.
Vergonha de governo!

WILSON LUIZ disse...

Não vamos ter esperança, Dilma não vai abrir mão de acumular o cargo de ministro da fazenda com a presidência. O ministro do planejamento, Nelson Barbosa(do time da presidenta), havia anunciado que o salário mínimo teria novas regras de reajuste. Descansando na base aérea de Aratu, Dilma rodou a baiana, ordenou que fosse desmentida aquela afirmação, que os reajustes continuariam com são hoje. Terceiro dia de governo, e o ministro Barbosa já está desmoralizado. Estou curioso para ver o que acontecerá no primeiro desentendimento dela com o Ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A Petrobrás não consegue publicar seu balanço do terceiro trimestre/2014 porque a empresa de auditoria se recusa a assiná-lo. Como também não saiu o balancete da PREVI do terceiro trimestre, será que o conselho fiscal também se recusa a dar conformidade?

Anônimo disse...

O reajuste do mínimo é um dos grandes engodos desse governo, já dizia minha vó, não se distribui renda com o aumento nominal do salário mínimo, o que acontece foi o descrito no post, nós temos duas inflações: a do governo e a real, se a do governo fosse correta não haveria perdas, as aposentadorias manteriam o seu poder de compra, não é isso que se observa, o resultado é perverso, já que toda a economia é indexada ao mínimo, no mínimo, e quem recebe a inflação do governo tende a cada ano ter a aposentadoria reduzida como estamos vendo através do clamor do ES, outra grande fábula é a fartura do crédito fácil, que dá ao pobre a sensação do "agora eu posso, antes eu não podia", isto é, crédito para comprar o caro, muitas vezes o que não pode ter ou manter, levando todos ao endividamento absurdo, são as duas máximas do pt, propostas embusteiras para os trouxas.

Marcelino Maus disse...

Em quem podemos confiar ?

STF proíbe divulgação da lista do trabalho escravo

"O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, determinou, em caráter liminar, que o Ministério do Trabalho e Emprego se abstenha de divulgar ao público a relação de empregadores flagrados ao submeter trabalhadores a formas degradantes de trabalho ou a condições análogas ao trabalho escravo."

https://www.facebook.com/organizacaodecombateacorrupcao/photos/a.337665626303939.74124.337610032976165/776466225757208/?type=1&theater

Anônimo disse...


Que me desculpe a cara Isa, mas a FAABB está caminhando muito lentamente, quase parando. Há pouco acessei o site que já estava com 105 visitas no dia de hoje. Mas o destaque notícia) mais atualizada é de Julho/2014. Não estaria na hora de tornar mais ágil essa federação de associações de aposentados?

Pa/gyn

Anônimo disse...

O novo Ministro de Planejamento nem bem assumiu e já levou um puxão de orelhas.

Anônimo disse...

Ari e amigos,
Não demorou nem 48 horas para a presidenta declarar aos ministros, ao mercado e ao povo em geral que quem manda é ela.
A desautorização do ministro do Planejamento sobre o aumento do salário mínimo a partir de 2016 foi manchete em todos os telejornais da noite e provavelmente será manchete nos tabloides de amanhã.
O próprio Joaquim Levy que havia dito que anunciaria medidas de saneamento econômico na segunda-feira, com cara tímida, recuou.
A sensação de que "tudo continuará como dantes" foi, no mínimo, preocupante, e provavelmente trará instabilidades ao mercado na próxima semana, com reflexos na bolsa e dólar.
A pergunta que fica é que até quando Joaquim Levy, que ocupava a presidência de importante conglomerado financeiro, suportará a situação de ser um "pau mandado" nas mãos de uma presidenta que já mostrou sua incompetência e arrogância.
Celio

Anônimo disse...

TÁ TUDO DOMINADO!!!!!

Anônimo disse...

Como se diz no popular, acredito que Joaquim Levy "entrou numa roubada", pois Dilma sempre foi concentradora e não abrirá mão de comandar a economia do país. Mesmo continuando a fazer tudo errado. É, como já o disseram, "mais do mesmo".

Anônimo disse...

6 por cento eh bom para os politicos, pois recebem propina milionaria ou bilionaria.e jah estou comprando coisas com aumento de 10, 20 por cento ha muito tempoos proventos soh vao comprar arroz e feijao.

Anônimo disse...

Pode não ser muito mas lavei a alma.Dia 01 na praia da Barra aqui no Rio de Janeiro, passou no ceu um avião com uma faixa PETROLAO - ELA SABIA, das areias lotadas o povao aplaudiu.

Anônimo disse...

Comentário de 03.01.15, 23,23h está correto,Joaquim Levy entrou numa GELADA,se não for vaidoso ,
não ficará até o fim.

Anônimo disse...

.

Cooperforte ameaçando quem fizer o desconto em cc diminuirá a margem para emprestimos! Uma lastima! Não entendi, pois continuaremos pagando nornmalmente

Anônimo disse...

Com sua biografia e nome a zelar, Joaquim Levy,aceitando,p/vaidade ou não, o MF., cometeu seu maior erro,pois a gerentona não vai atura-lo por muito tempo,ou ele tb.não vai suportar a intromissão da anta.

Anônimo disse...


Joaquim Levy não vai apitar nada e ponha as barbas de molho, a economia será comandada pela gerentona que já desmoralizou o ministro do Planejamento, um dia após a posse e Levy não ousou apresentar s/prometido plano.Vai-se repetir tudo do mesmo.

Anônimo disse...

Será que esses renomados economistas se submeterão a intrasigência da sargentona?
Cara, tem que ser muita grana para colocar o nome nessa caca anunciada.
Se fosse por amor a pátria não abririam mão de suas convicções.
Vai lacraia, vai lacraia

Anônimo disse...

Estranha a Cooperforte! Primeiro ao contrário dos outros credores aceitou com muita rapidez a retirada dos débitos da Fopag e agora ameaça com redução de margem quem passar para conta corrente. Azar de quem acreditou que a retirada da Fopag traria alguma vantagem.

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Alguns escritos acima vagam na ilusão de que eles são os únicos donos da verdade e/ou sabem tudo!

Ledo engano!

Um Ministro de Estado é um mero auxiliar da presidente.

Estamos em um o sistema Presidencialista.

Bom ou mal, é esperar o que vai acontecer!

Em um País em que o orçamento anual não contempla nem a metade das demandas básicas para a população, o que se pode esperar?

Da Previ, não se espera nada de relevante em prol dos magros benefícios pagos a grande maioria dos beneficiários.

Aos seus Dirigentes, os GORDOS benefícios são prémios pelos serviços de subserviências ao Poder Central.

Quem, neste País, não tem o poder Político paga a conta pelos demais Nacionais.

Não basta reclamar, digo, tem que ter o poder Político.

E, agora, o que virá?

Só Deus sabe!

Quem viver, vira!

james.


Anônimo disse...

Prof. Ari,

É uma lástima fazer um comentário e não se identificar!

O que podemos pensar disso?

Fraqueza? Dependência? Pouco estímulo? Insegurança?

Ou ainda pensam, alguns aposentados, que estão sob o julgo do Banco.

Aposentados, da Previ! Digo-lhes, suas vidas têm liberdade com relação do passado. Liberte-se!

Vivam o presente.

2015 é para viver!

james.

Anônimo disse...

24:16, não se trata de azar, se não passar a Cooperforte para debito na conta , o valor da prestação vai impactar a margem.
Eita gente com dificuldade para entender.
Azar e ter um Marcel e cia na previ.

Anônimo disse...

Conselho fiscal na Previ se recusando a dar conformidade ?
Anonimo aposentado livre do JUGO do Banco.

Anônimo disse...

04/01/15 16:13

Com as decisões judiciais sobre o limite de 30%, tenho dúvidas se a PREVI não irá consultar primeiro o BB sobre débitos do CDC antes de conceder o ES.