BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

UM OLHAR SOBRE O NOVO ES

               A informação repassada pela PREVI a respeito da margem consignável esconde o verdadeiro motivo da mudança a ser implementada no empréstimo simples, a partir de 21/01/2015.




                    Vejamos como é feito o cálculo da atual margem consignável dos 30%:

                    Calcule 30% do total das verbas de remuneração (com a competência da FOPAG do mês), diminuindo do resultado os débitos abaixo:
                    - CONTRIBUIÇÃO PREVI;
                    - CAPEC (na FOPAG PREVI, hoje dispensada);
                    - CASSI (contribuição pessoal);
             - COBRANÇA DE ADIANTAMENTO PARA COBRIR SALDO DEVEDOR;
                    - EMPRÉSTIMO SIMPLES;
                    - CONSIGNAÇÕES DO INSS;
                    - PAS (apesar de não transitar no espelho PREVI, o BANCO DO BRASIL informa diariamente a cobrança do PAS, o que reduz a margem consignável em seu espelho).

                      Nova margem consignável divulgada pela PREVI
                      Metodologia 30%:

                     Consiste em calcular 30% do total de benefícios da folha (Complemento PREVI e INSS) deduzindo-se as contribuições mensais para a PREVI, Cassi e as prestações do Empréstimo Simples, além das consignações de empréstimo, financiamento e seguro de outras entidades. O valor resultante deste cálculo é a margem consignável de 30% disponível.
                       Comparando-se a metodologia de cálculo das duas margens, percebe-se claramente a tentativa da PREVI de se adequar à lei 10.820 (Lei do consignado). Digo tentativa, pelo fato do STF e STJ já terem pacificado entendimentos no sentido de que todos os valores debitados a título de empréstimos e financiamentos na conta onde se recebem proventos de aposentadoria ou salário são equiparados a um empréstimo consignado. Se fizermos uma abstração desconsiderando as financeiras que mantêm contrato com a PREVI para débito na FOPAG, e considerarmos apenas EMPRÉSTIMO SIMPLES e CDC do BANCO DO BRASIL já configura desrespeito à lei do consignado e a PREVI poderá ser acionada judicialmente da mesma forma.


                        O novo cálculo da margem consignada só trará prejuízos para quem tem empréstimos de terceiros transitando pela FOPAG. Mesmo com a elevação de valores e prazos alardeados no ES, a grande maioria dos assistidos ficará sem poder renovar seus empréstimos, quer seja na PREVI ou em cooperativas/financeiras.

( Análise feita pelo competente José Gilvan Pereira Rebouças, magnânimo Tesoureiro da ANAPLAB )

51 comentários:

Anônimo disse...

Bravo e guerreiro Gilvan! O único objetivo da Previ é retirar os demais credores da Fopag para ficar com os 30% só para ela.Como sempre de má fé com todos.Com os demais credores deixando que agora se virem para nos cobrar e com os aposentados iludindo que haverá um aumento de margem o que não é verdade.Mas como disse o Gilvan todos os empréstimos terão que ser enquadrados no limite de 30%, mesmo que não debitados na Fopag.Perdeu, Previ!

Anônimo disse...

Mestre Ari,

A Previ pediu para que nós unilateralmente quebrasse os contratos de consignação com as financeiras e as cooperativas.

Pois bem só me responda uma pergunta básica:

A Partir da folha de pagamento do mês de fevereiro, a Previ vai somar as consignações de quem não retiro os débitos da folha e vai descontar apenas os 30% ou vai continuar descontando 50%, 60% ou 99% como acontece hoje ou vai como o seu amigo e gerente do Marcel Major disse quebrar todos os contratos seja com A,B ou C e cada um que busque seus meios para reaver seus créditos.

Mesmo você estando falando direto na fonte muita coisa esta sem resposta, e as informações são muito vagas.

a) A FHE-POUPEX não vai sair da folha.

b) A Crediscoop não vai sair da Folha.

c) Cooperforte aceita sair da folha.

d) Financeira Alfa também se recusa a sair da folha.

A única saída é a Previ quebrar estes contratos, assim estaria enquadrada dentro das ações futuras e as indenizações milionárias que vai pagar por litigância de má fé.

Só agora os agiotas dos aposentados e pensionistas caíram em si e estão furiosos.

Anônimo disse...

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Tudo começou com o grito das pensionistas, sofridas ganhando 60% e vivendo de empréstimos.

Depois veio as novas associações virtuais e nestas nasceram conquistas impensadas no passado.

Quem imaginava que a ANAPLAB seria a associação que faria a Previ parar com tudo de errado na nossa folha de pagamento.

Tudo tem começo meio e fim e logo com a derrota da turma no Marcel e Cia na Previ tudo pode voltar ao equilíbrio.

Todas vão sobreviver, ninguém vai quebrar, apenas vão mudar o modo de operar, mas a Previ daqui pra frente pelo menos neste episodio são perdedora, pois foi vencida pela insistência de pessoas muito simples.

Presidente Ari Zanella, vida longo ao Senhor, e que Santa Luzia possa lhe restaurar a visão por completo,como prova do seu imenso trabalho a pessoas honestas e decentes que gostaria apenas de uma melhor organização financeira.

Ari Zanella disse...

Caro Anônimo 14:59

Falei nesta manhã com o colega Manoel Jorge (Major) cujo imediato superior é uma pessoa chamada ANDRÉ. O diretor Marcel está viajando, devendo estar na PREVI no dia de amanhã. O André levará ao Marcel este caso da FHE-Poupex, Alpha e Crediscoop que não aceitam retirar os débitos da Folha. Provavelmente, o Marcel deverá autorizar a quebra unilateral do contrato. Pelo menos, foi esta a informação que o próprio Marcel me deu na quarta-feira da semana passada.

Anônimo disse...

Data: 11/12/2014 09:29:11
Assunto: Empréstimo Simples
Tipo: Solicitação

Pessoal, vejam o teor de minha consulta à PREVI, acerca de como ficaria minha MC a partir de janeiro, caso eliminasse da FOPAG as verbas relativas aos descontos de empréstimos junto à COOPERFORTE e ao SATÉLITE:

Mensagem:
Bom dia,
Considerando as alterações nas normas do ES, previstas para 21/01/2015, solicito a gentileza de esclarecer-me o seguinte:
Consultando meu contracheque (10/2014), verifico que possuo uma MC (30%) de R$ 294,40 negativa.
Minha pergunta consiste no seguinte: Se liquidar o empréstimo referente verba C624 (Satélite) no valor de R$ 195,92, e transferir para o débito em conta a verba C615(Cooperforte) no valor de R$ 995,17, a margem consignável passará a ser qual...??? Com essa nova margem, qual o limite de ES me será aberto para renovação...???
Solicito a especial gentileza da resposta mesma via, com a brevidade que o caso requer, a fim de que possa tomar as providências acima.
Grato.

11 de dezembro de 2014 14:39

Anônimo disse...

Agora vejam o teor da resposta da PREVI:

Senhor,

A partir de 21/01/2015, os novos parâmetros alteram para os aposentados e pensionistas o cálculo da margem consignável nos dois planos de benefÿcios. Todas as consignações financeiras - como empréstimos, financiamentos e seguros de qualquer entidade - passarão a entrar na apuração da margem consignável.

Atualmente a margem consignável de 30% é apurada aplicando o percentual de 30% sobre a remuneração fixa (P300 + P400) e posterior dedução de verbas relativas ao Empréstimo Simples e contribuições a Previ, Capec e Cassi (apenas C820). Ou seja, não são consideradas as demais consignações, como as verbas C624 e C615.

Sendo assim, caso não retire as demais consignações financeiras de sua folha de pagamento, a margem consignável ficará mais negativa.

Assim, ratificamos que a renovação do ES somente será possÿvel quando a margem consignável estiver adequada e ÿ medida que o saldo devedor se reduza.

Permanecemos ÿ disposição.


MERI MILITAO
Gerência de Atendimento
PREVI

Resumindo: Quem hoje não tem MC para renovar o ES, e pensa que transferindo os descontos de COOPERFORTE, ALFACASH e outros para o débito em conta estará conseguindo esta margem, ESTÁ REDONDAMENTE ENGANADO. Ou seja, se a situação estava ruim, somente PIOROU. Está confirmado aquilo que já sabíamos, a PREVI está pensando apenas em se auto-proteger, principalmente contra as ações dos 30%. Nós, associados, mais uma vez relegados a lixo. Com a palavra nossos eleitos. O que estão fazendo, pelo amor de Deus...!!

Anônimo disse...

Chego a uma conclusão, bem entendido não sei se estou certo: Tirar seguro s do holerite,Cooperativas , associações para ter margem? O que o Sr Marcel esta querendo? Sair da AAFBB, ANABB e assim todos os convenios? Se for assim vou pedir para tirar tudo do contra cheque. Mas pergunto; não poderei renovar um valor de prestação pela mesma que estou pagando? Me ajudem!Faz 19 meses que não renovo Affffff

Marcelino Maus disse...

Referente postagem no blog do Ari:

"Mesmo você estando falando direto na fonte muita coisa esta sem resposta, e as informações são muito vagas.
a) A FHE-POUPEX não vai sair da folha.
b) A Crediscoop não vai sair da Folha.
c) Cooperforte aceita sair da folha. (*).
d) Financeira Alfa também se recusa a sair da folha.
A única saída é a Previ quebrar estes contratos, assim estaria enquadrada dentro das ações futuras e as indenizações milionárias que vai pagar por litigância de má fé. "

Minha sugestões aos colegas, CD Previ e Cooperativas:

Considerando que a PREVI agiu na contramão da Lei 10.820 (permitindo Soma das Consignações superior a 30%), afirmo que a PREVI estará correta SE quebrar/excluir todas as demais Consignações em NOSSO Contra-cheque.

Como a Previ poderia APURAR a MC 30% para MANTER as Consignações do seu ES e do ES das Cooperativas ?

Melhor excluir TUDO e, os Participantes Assistidos da PREVI que tiverem margem, reeditem a consignação junto às suas Cooperativas. Daí a Previ habilita a consignação mediante verificação da MC 30%.

Quem recebe Benefícios acima de R$10.000,00 poderia ter MC 30% para abrigar ES da PREVI + ES de Cooperativas.

(*) A Cooperforte aceita também débito em conta, solicitado no 0800 ou no acesso personalizado no site, com efetivação apenas em Janeiro/2015.
Inclusive depois de cadastrado o débito em conta, será possível antecipação do pagamento da parcela via depósito em conta da Cooperforte - entre em contato para saber detalhes.

Acho muito boas essas opções da Cooperforte - SUGIRO ÀS DEMAIS FLEXIBILIZAREM AS OPÇÕES DE COBRANÇA.
Afinal, todos os ES em Cooperativas foram liberados com a opção de DÉBITO EM CONTA ou CONSIGNAÇÃO EM FOLHA DE PAGAMENTO.

Para a maioria das Cooperativas e Devedores a opção de débito em conta será a mais prática nesse momento.

Cristina pensionista disse...

Sr Ari Boa Tarde!

Como posso liquidar meu PAS?

WILSON LUIZ disse...

QUE PRESIDENTA SOU EU?

A Senadora Katia Abreu fez, tempos atrás, pronunciamento condenando empréstimo de R$ 7 bilhões, feito pelo BNDES a juros subsidiados para o grupo JBS, dono do frigorífico Friboi. Disse ela que este dinheirão seria melhor aplicado se emprestado a vários pequenos frigoríficos, que estão sendo sufocados pela política monopolista da Friboi.

Tempos depois, a senadora foi indicada para Ministra da Agricultura no segundo mandato de Dilma. O controlador da JBS, Joesley Batista, enfureceu-se com a indicação(só por este fato estou apoiando a nova Ministra), reclamando ao ministro da casa civil, Aloysio Mercantilista; fala-se que Dilma teve que receber o sr. Joesley em audiência fora da agenda, para acalmar o maior doador de recursos para sua campanha (R$ 67 milhões). Isto é que é ter autoridade...

FOFOCANDO

Vazou na imprensa que o vice-presidente Michel Temer teria recebido propina da Camargo Corrêa, em 2009, quando ainda era deputado federal. Isto me cheira a fogo amigo, a notícia teria sido plantada por “cumpañeros” petistas, incomodados que Dilma esteja sendo bombardeada na operação lava-jato, e Temer, pelo menos até agora, esteja assistindo tudo de camarote.


Ari Zanella disse...

Boa Tarde Cristina!

Precisa contactar o CSL - Brasilia - PAS

É um setor do BB. Os telefones que tenho são:
(61)- 3104-2001
(61)- 3104-2002

Existe, ainda, uma opção de fazer a liquidação, no próprio formulário de renovação do Empréstimo Simples (on line)

Anônimo disse...

Vou fugir um pouco a este assunto sempiterno dos empréstimos. Gostaria de fazer uma pergunta. No caso de a PREVI querer entrar com um processo contra a Petrobras seria necessário que entrasse como pessoa jurídica ou, os donos da Previ poderiam com um escritório de advocacia entrar com um processo por danos ?

Anônimo disse...

Se estou com MC negativa e tirar os descontos da cooperforte e alfa cash não melhoram a minha MC ela não deixa de ser negativa só ficará mais negativa, porque razão eu tiraria os débitos em folha não melhora nada minha vida e ainda complica quando entrar com a ação de 30%. NAO HOUVE MELHORA NENHUMA, SE MELHORASSE, SIM!

Anônimo disse...

COLEGAS,

O Gilvan está corretíssimo nas colocações. E aviso: NÃO AUTORIZEM A RETIRADA DOS CONSIGNADOS DE OUTROS CREDORES PARA DÉBITO EM CONTA CORRENTE. É EXATAMENTE ISTO QUE A PREVI QUER. DEIXEM O PAU QUEBRAR. TEM GENTE NA PREVI, QUE ESCUTOU O GALO CANTAR, MAS NÃO SABE ONDE!!
A AÇÃO DOS 30% ENGLOBA OS CONSIGNADOS DA FOLHA DA PREVI + OS DÉBITOS EM CONTA CORRENTE, ONDE O APOSENTADO RECEBE DA PREVI.
>>>>>>>>NÃO SE DEIXEM ENGANAR PELA PREVI.FOI-SE O TEMPO.
ACREDITEM PIAMENTE NO GILVAN.
Abs.

Ari Zanella disse...

O Gilvan apenas faz uma constatação. Ele não pede de forma alguma, que não se retirem os consignados de terceiros do espelho. O que ele afirma é que, perante a justiça, este fato é irrelevante no caso de ingresso da Ação 30%, pois ela considera descontos tanto na folha quanto na conta-corrente onde a folha é creditada. Portanto, nada de radicalismo. Cada um que proceda como considere melhor. Em última análise, o que se quer dizer é para NÃO ENDIVIDAR-SE acima dos 30% permitidos pela Lei.

Anônimo disse...

A Previ continuará com a propaganda da Cooperforte no espelho?
Ajoelhou tem que rezar...

Anônimo disse...

Prof. Ari Zanella,

...... e se não existissem as ações judiciais relativas às consignações de 30% será que a Previ teria mudado o cálculo da margem de 30% para o ES?
Penso que a Previ descumpria a lei do consignado UNICAMENTE para beneficiar vários colegas que não dispunham de margem consignável, fato não considerado por muitos colegas (talvez por falta de conhecimento do assunto), entretanto, em virtude das diversas ações judiciais, a meu sentir, a Previ tem a obrigação de cumprir a lei, apesar deste procedimento prejudicar vários colegas que, anteriormente, possuiam margem consignável. Os colegas que optaram pela citada ação judicial cuja iniciativa não concordo mas respeito, deveriam ter pensado (e a ANAPLAB deveria ter orientado-os) que esta atitude prejudicaria inúmeros colegas que, em virtude do novo cálculo da margem de 30% ficaram sem margem consignável para o ES. Prof. Ari, e a antiga fórmula 170 lembra de onde partiu? Lembra quem passou a sugestão para a Previ? Na minha ótica a Previ está correta em cumprir a lei do consignado, apesar dos prejuizos causados. Quem errou foram vários colegas e a ANAPLAB em buscar solução para alguns (através das ações judiciais) em prejuízo da maioria. Como o grande mestre muito bem sabe, uma situação financeira, quando sai do trilho, só volta ao controle com atitudes/procedimentos maduros e não é uma simples ação judicial como a antes citada que vai solucionar a situação desses colegas. Lamento muito o prejuízo de vários colegas em relação a novas consignações na Fopag/Previ após estas ações judiciais.
Prof. Ari receba estas colocações como uma crítica construtiva, por obséquio.
Grande abraço

Luiz Carlos/BH-MG

Anônimo disse...

Parabéns ao prezado Gilvan pela clareza de seu escrito, que elucida de vez por todas as eventuais dúvidas que possamos ter. Quanto à ação dos 30% eu penso que foi uma jogada magistral da equipe ANAPLAB. Méritos em especial ao caro professor Ari, Presidente de nossa Entidade.
Cabe aqui, no meu entender, mais uma observação: depois que o professor Ari passou a participar do Conselho Consultivo da PREVI, notou-se, de maneira insofismável, que os conhecimentos por ele agregados só trouxeram benefícios para todos nós, seus seguidores.
Longa vida, saúde e prosperidade a esses nossos eleitos especiais.

Anônimo disse...

Perfeito o comentário das 20.42 do colega LUIZ CARLOS/BH-MG.
O primeiro prejuízo, os R$3.600,00, quem sofreu não foi a Previ. Foram todos os associados, pois, prejuízo ao fundo, prejuízo a todos. Aguardemos o desenrolar do imbróglio, para comemorar ou chorar.

Anônimo disse...

O Gilvan está certíssimo!!

Tudo q a Previ quer é que nós os trambiqueiros?? tiremos a Cooperforte, BB, Alfa, etc... da folha, são muitos pilantras esses caras pálidas. Não retirem nada!!! Deixam tudo como está!! A Previ q exploda!!

Estou sem espaço para tanta desgraça junta. Mas não irei pedir q retirem nada do meu holerite. Antes esses pulhas descontavam 70% do meu salário, atualmente descontam 100% imaginam como estou!! Não sobra NADA no dia 20. Estou na total miséria desde quando roubaram o betinho.

Outra: quem já entrou com a ação dos 30% não é bom q renovem o ES ou qualquer outro tipo de empréstimo. Lá na frente, todos eles iram alegar q agimos de má fé!! CUIDADO!! O próprio juiz vai ver e indagar o porque dessas renovações se vc ou eu não podia pagar entenderam??

Gente amiga...pelo amor de Deus!! Caiam na real!! Sabemos q a coisa tá feia mas o único jeito é PARAR de PEGAR, e RENOVAR empréstimos. Que vai piorar vai!!! Mas com o passar do tempo essa caga acaba!! Enquanto essa ação não sai ( até porque vem o recesso, natal, ano novo, carnaval) peçam ajuda aos filhos, manda filho trabalhar. Arrumam um trem para fazer e ganhar um dinheirinho, até passar essa fase negra que se abateu sobre alguns. Eu como exemplo (se é q sirvo de exemplo) estou me lascando fazendo bicos. Mas o meu caso é ruim!! Não sei como vcs estão...

Entendo que cortar despesas é horrível mas não tem outro jeito. Está mas q na hora dos filhos e netos ajudarem!! Não carregamos os filhos nas costas? Então... Agora q carreguem a gente.

Gilvan, meu amigo vc é melhor q tudo. Vc é anjo e não sabe. Só mais um pouquinho tá? Deus te abençoe homem de Deus. Daqui a pouco não terei mais internet mas não esqueço de vc e sei q vc me entende.

Cristina disse...

Caro Sr. Ari

Obrigada !

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

A NOSSA UNIÃO
Prezado Professor Ari, quero apontar, humilde e respeitosamente, sobre o comentário do nobre colega mineiro, o Luiz Carlos.
- Qualquer Lei descumprida contradiz a sua função que é regular a sociedade. Supondo que a Lei seja útil, boa, moral, perfeita, enfim, ela não deverá sustentar, promover uma situação irregular, concorda?. Nesse sentido, máximo respeito, a MC não poderia ser beneficiada pelo desrespeito à Lei que regula as consignações.
-Os que, legitimamente, recorremos à Ação Obrigação de Fazer Obrigação-Consignados o fizemos, certa e justamente, para corrigir uma ilegalidade, pela oportuna informação que apareceu-nos, corajosamente, via Anaplab, abrindo-nos o horizonte, diante da asfixia financeira, causada pelo peso dos empréstimos concedidos. Entendo inoportuno debater o por quê do endividamento, eis que de âmbito particular e quero afirmar, por mim que acionei os credores sem qualquer alegria e não por enfrentamento gratuito.
-Por vários comentários que leio nos blogs, temo, Professor Ari que forme-se um conflito danoso à nossa comunidade, por alguns sentirem-se prejudicados pelo ES-2015, alegando, como causa, a Ação dos Consignados. Isso é equívoco, penso, porque, pelo que sabia e, agora, confirmado pelo competente Gilvan, contracheque e c/c, juntos, são alcançados pela Lei dos consignados.
-Penso que a Previ pode evitar esse clima todo de insatisfações e intranquilidade, pois não lhe faltam os melhores técnicos e recursos financeiros, para pacificar os seus créditos, entre os participantes, via ES e a Carim, também!! Isso promoveria a nossa qualidade de vida e a nossa união, mais ainda.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Disse-lhes Jesus: 'Coragem! Sou eu. Não tenham medo.!
Mt 14,22-33

Anônimo disse...

CHOREI COM ESSE COMENTÁRIO CARO ZANELLA, DE QUEM EH ?

Rosalina de Souza disse...

Prezado Colega Luiz Carlos/BH-MG.

Penso que muitos colegas aposentados e pensionistas estão confundindo os temas:

Primeiro:

A Previ nunca cumpriu a lei, e abriu sim as demais consignações porque todos os atores envolvidos eram beneficiados.

Segundo:

Nós temos que entender uma fato muito significativo, queremos ou não queremos por fim ao problema das dividas. porque fica a impressão que para muitos colegas é comodo continuar vivendo rolando as dividas,sem ter fim e nunca pagar, apenas contrair novas e novas dividas.

Faz 3 anos que busquei o recolocamento da vida nos trilhos, fiquei com margem negativa quando optei por retirar o beneficio do INSS da folha de pagamento da Previ.

Agradeço a coragem da ANAPLAB que foi um divisor de tudo que já conhecemos até hoje, com coragem lançou a ação dos 30% consignado e a prova maior foi o numero grande de colegas que buscaram esse benefício ao custo de 15 reais por mês, resgatando muitas famílias do buraco que a Previ e os agentes de credito nos colocaram.

A Previ esta sendo realista que esta situação não si sustenta, e sou da opinião que cada um vai buscar modos de equacionar suas dividas, pois a mudança de C/C não muda em nada o desenquadramento.

Opção de quem ainda pode ter um benefício previdenciário maior que 10.000,00 mês, pode continuar contraindo outras dividas além do ES, e a outra metade do PB-1 que não usa ES e outros para esses nada muda.

Não existe mágica, si queremos mudar o estilo de vida os problemas tem que ser encarado de frente, passei mais de 2 anos sem poder renovar ES porque a margem não permitia, busquei renegociar com a Cooperforte uma prestação que cabia no orçamento e assim estou quase findando essa barreira que leva tempo, mas com determinação é possível equacionar as dividas, a permitir o minimo de dignidade.

Nada passa enquanto o Diretor Marcel estiver no comando da pasta mais importante para todos nós, mas já adianto que se ele quebrar estes contratos com FHE-POUPEX, CREDISCOOP E FINANCEIRA ALFA, ganha meus Parabéns, pois teve coragem de PEITAR A AGIOTAGEM QUE ROLA SOLTA NA PREVI.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Anônimo disse...

Ari,

Muitos estão contrariado, com as decisões que a Diretoria de Seguridade tomou, mas num plano solidário todos nós deveríamos agradecer pois lei é para ser cumprida, e o Inss que todos dizem ser a casa da mãe joana cumpre rigorosamente inclusive descontando parte do Leão e o que sobra é a margem consignável.

Bancos estão descontando tudo e ainda pede o extrato do benefício c/c para calculo de algum credito, então é justo continuar essa matança de pais e mães de família.

A justiça vai ser acionada ou como donos das cooperativas que somos, vamos ser tratados como tal e vão aceitar repactuar nossos débitos, criando linhas de pagamento com prazos bem melhorados.

Daqui a pouco tudo de ajusta e ainda vão falar bem do Marcel quando ele limpar a folha de pagamento.

Com a bolsa derretendo ele vai preparar um PACOTÃO DE BONDADES EM NOVEMBRO/2015 VISANDO SUA REELEIÇÃO.

VAMOS FAZER AS APOSTAS.

Anônimo disse...



" PREVI , REI ROBERTO CARLOS E AS CURVAS DE SANTOS '"


Mestre, me contaram que o Rei Roberto ia para Santos , à noite, e
chovia tanto que ele resolveu pedir auxílio à Polícia Rodoviária.
O guarda sugeriu que ele seguisse um carro de alguém idoso , presu-
mindo acertadamente que os mais velhos andam devagar. A viagem ia
transcorrendo bem até que se ouviu um estrondo e o outro motorista
saiu do carro cuspindo marimbondo. Então Roberto Carlos explicou que
era míope e o estava perseguindo durante o trajeto , por segurança.
Subitamente , o acidentado pergunta : mas você tinha de me perseguir
até o interior de minha garagem , seu porra ? Isto posto, vem a per-
gunta : até quando a PREVI vai nos perseguir ? Primeiro, tirou o BET,
a seguir cobrou contribuições, depois , tal qual o português João das
regras, criou normas para dificultar a contratação do ES ( talvez p/
sobrar recursos para os "amigos",etc,etc . Agora, esclarecimento so -
bre quanto temos investido na Petrobrás e quais demarches estariam
sendo tomadas no sentido de proteger o capital dos donos até agora
não ouvimos nadinha.Resumindo, a PREVI , na sua perseguição, já
passou da garagem e está nos levando ao precipício. Por último, resta
dizer que a boa performance do Gilvan não me surpreende. Cordialmente,
Divany Silveira-Sete Lagoas-MG

Anônimo disse...

Sr. Ari,
Tenho na minha folha a Cooperforte -R$ 780,00, o ES - R$ 1500,00 e o financiamento imobiliario-R$ 1300,00( mais descontos: cassi, imposto d renda...).Minha renda bruta : +- 5500,00, sobrando apenas R$ 1700,00( renda liquida) e ainda tenho mais o cdc-R$798,00 debito em conta. Logo nem ainda tirar a cooperfote da folha, pois ainda fica o fin. Imobiliario p somar no MC, certo?
Gostaria de saber tbém se ainda da tempo de entrar c ação dos 30% pela ANAPLAB (ainda nao sou socio, mas posso m associar...)?
Também gostaria de saber no caso da ação dos 30% como fica o caso do fin. Imoboliario? Também se encaixa na redução da parcela?
Desde já agradeço a atençao.
VALDIR.

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Sr. Ari - Se possível, agradeçeria que o Sr. me tirasse uma dúvida - Qto ao seu comentário de ontem, as 15:17h, referindo-se a probabilidade do Sr. Má...rcel autorizar a quebra unilateral de contratos (no meu caso é a Alfacash), na prática, seria como?
Mudaria algo para contratos em vigor, ou seja, a Previ passaria a não mais aceitar o débito via fopag???
Cheguei a cogitar tentar conseguir um dinheiro emprestado para liquidar a Alfacash, daí renovo o ES e depois tiro novamente o empre da Alfa, mas já vi que pode mudar algo e a Alfa não aceitar um novo empre por não poder mais debitar na fopag, estou certo?
Um abraço
Carlos-Rio Pardo(RS)

Ari Zanella disse...

Valdir,

Peço gentilmente que envie este comentário diretamente ao Gilvan que lhe dará uma análise mais apurada. Os e-mail para envio são:

juridico@anaplab.com.br

tesouraria@naplab.com.br

atendimento@anaplab.com.br

Pode ser qualquer um destes endereços.
Aqui no blog não é possível devido às peculiaridades.

Ari Zanella disse...

Meu Caro Carlos,

A intenção é essa, que transite na conta-corrente por decisão unilateral da PREVI.
Eu também tenho o mesmo problema com Poupex.

Anônimo disse...

O Marcel foi eleito como representante dos aposentados, pensionistas e funcionários da ativa e com o voto destes.
No entanto, até agora eu não vi nenhuma, repito, nenhuma decisão desse senhor que beneficiasse aqueles que os elegeram.
Todos os seus atos foram sempre para beneficiar a parte patronal, como se tivesse sido indicado pelo BB ou Governo Federal.
Mas foi eleito para nos representar.
E pior: Suas decisões não só contrariam nossas expectativas, mas o Sr. Marcel Barros, de forma deliberada, nos prejudica e muito!
Mais do que uma simples traição, isso se configura no maior estelionato representativo de que se tem notícia em eleições da PREVI.
Ao somar-se à ala que defende os interesses pró BB/Governo Federal, o Sr. Marcel enfraqueceu nossa representação, e se tornou uma figura a mais que temos de combater.
Escolheu o caminho que lhe foi mais conveniente e usou seus eleitores para isso.
Imaginem o que seria se tivéssemos o Marcel do nosso lado, assim como os eleitos da chapa 3.
Agora imagem a realidade, com ele nos abandonando e engrossando as fileiras dos nossos algozes.
Quem votou nesse senhor deve estar até hoje se perguntando do porque.....
Ainda bem que não fui um dos seus eleitores.
Estou triste e muito preocupado com o nosso futuro. Mas o peso de ter votado no Marcel Barros, graças a Deus, isso eu não carrego.
Só para constar: o meu voto naquela eleição foi para o Dr. Medeiros.

Cláudio

Anônimo disse...

Somente uma coisa é certa, CERTÍSSIMA: Quem está HOJE com a Margem Consignável NEGATIVA e pensa que TRANSFERINDO os débitos de COOPERFORTE, ALFACASH e outros para o débito em conta TERÁ MC positiva para renovação do ES em janeiro, está COMPLETAMENTE ILUDIDO. NÃO TERÁ.

Essa medida só favorece à PREVI. Mais ninguém.

Quem tem MC negativa esqueça a renovação do ES. Sabe-se lá quando poderá renovar...!!!

Porque nossos representantes não dizem isso de uma vez, de forma clara e sucinta...??

Anônimo disse...

Concordo com o anon 11:12.Essa medida só é de interesse da Previ que está correndo para ficar regularizada nos parâmetros da Lei.Alguns colegas estão muito empenhados em retirar os débitos da Fopag porque não devem ter feito os cálculos da margem pela nova tabela.

Anônimo disse...

TIRAR OS DÉBITOS DA COOPERFORTE , ALFACASH E OUTROS NÃO ABRE NEM MELHORA A. MC DE NINGUÉM SÓ ENQUADRA A PREVI DENTRO DO QUE DETERMINA A LEI DOS 30%.

OS ENDIVIDADOS NÃO TIVERAM O SOCORRO ESPERADO , CONTINUAM EXCLUÍDOS DE PODER TOMAR O ES, O QUE É LAMEMTAVEL E CRUEL, PORQUE É COM O VALOR QUE SE TIRA DO ES QUE ABATEMOS AS DIVIDIDAS COM JUROS MAIORES, AGORA FECHARAM ESSE PORTA, A PREVI SÓ PIORA A VIDA DOS ASSOCIADOS, QUER ABREVIAR NOSSAS VIDAS

Anônimo disse...

Mais um agravante: A PREVI além de buscar tão somente se AUTO-PROTEGER, também está fazendo uma BAITA SACANAGEM com a COOPERFORTE, que sempre esteve ao nosso lado, principalmente nos maus momentos e que, com certeza, também sempre fio parceira dela, PREVI. A Cooperativa, sem sombra de dúvidas, terá de restringir substancialmente sua assistência creditícia, por conta do maior risco representado pelo débito em conta. E aí, nós pagaremos o pato. DE NOVO...!!!

Anônimo disse...

Ari,

Todo mundo credita na Cooperforte bons momentos, sera que agora não é a hora certa desta valorizar os bons pagadores.

Dizer apenas que vai restringir o credito, e que o risco de credito aumentou é questionável.

Creio que a Cooperforte deva surpreender a muitos com a sua nova politica de concessão de credito, mesmo porque no caso do BET ela já sabia muito antes de nós que o benefício ia ser cortado.

Acredito que eles já estavam preparados para os novos desafios, e agora mais do que nunca vão usar as SOBRAS para um colchão de liquidez bem maior, vai sobrar no final de contas é para os cooperados investidores que vão ver seus lucros diminuir.

A agora os meios de captação deve servir para novos lastros, quem sabe não vem o FORTE-IMOVEL ou o FORTE-AVAL onde um aposentado garante o outro e vice versa.

Temos que reinventar para os desafios do futuro.

Anônimo disse...

Gente! Se não aproveitarem agora para uma averiguação na caixa preta da Previ; nunca mais!
PF nos fundos de pensão!!! Especialmente no nosso! Adivinha prá quem iria ficar todo o dindim do PB1, depois da morte do último beneficiário?
Vocês só pensam em ES. Pode ser que a Previ não esteja tendo nem dinheiro para pagar os nossos benefícios direito. Esse negócio de maquiar contas... Sei não...
Será que os balanços da Previ não estão maquiados?

Anônimo disse...

Senhora Rosalina pode me tirar uma duvida ? posso pedir pra receber minha pençao por ORGAG. obrigada. pençionita aflita.

João Rossi Neto disse...

Colegas,

Por ser oriundo de sindicato, o grosso da votação do Marcel vem do pessoal da ativa, aí computando, sobretudo, os votos dos funcionários pós-1998, daí a sua ojeriza contra os "aposentados", cujo universo pouco lhe interessa e que se exploda. Esse deve ser o tipo de funcionário que passou a maior parte da carreira à disposição de terceiros e nem sabe o que o trabalho duro em agências do BB. Por trás de tudo ainda tem a vaidade pessoal e a ânsia de mostrar força no cargo de Diretor e de retalhar os que mais precisam, pois sabe que terá eleição garantida no seu reduto (ativos). A história mostra que todo elemento medíocre, da estirpe do Marcel, é submisso para cima, arbitrário e arrogante para baixo, dentro da estrutura organizacional.Enquanto esse puxa-saco do patrocinador estiver na PREVI, nós vamos comer o pão que o diabo amassar, em especial no que respeita às regras escorchantes do ES.

Anônimo disse...

Colega Cláudio,

O que se sucedeu com a eleição do Sr. Marcel é bem semelhante à do Lula e Dilma.
A maioria pensou que estaria mudando para melhor e acabou se dando mal.
Ninguém imaginaria, à época, que o Sr. Marcel se bandearia para o lado do patrocinador.
Mas existe como reverter: é pensar melhor na próxima eleição.
É o único meio legal de corrigir o erro cometido anteriormente, lembrando que errar é próprio do ser humano.
Por isso concordo com o comentário de que o maior conhecimento que agora o professor Ari tem dos meandros da PREVI em muito facilita sua comunicação conosco.
E ele, como pessoa séria, honesta, íntegra e digna, nos representa com lealdade.
Devo acrescentar que sua equipe na ANAPLAB -- em especial o Sr. Gilvan -- é de elevado gabarito.

Anônimo disse...

COLEGAS,
PENSEM BEM ANTES DE RETIRAR DA FOPAG PREVI A COOPERFORTE:
O CÁLCULO É SIMPLES, VEJA O MEU CASO BEM RESUMIDAMENTE.
Margem disponível espelho de outubro de 2.014 = 11,70 (+)
Com as mudanças de 21.01.2015:
Inclui no cálculo a CAPEC = 311,46 (-)
Inclui no cálculo anabb seguros = 30,94 (-)
Inclui no cálculo anabb mensalidades = 33,52 (-)
Inclui no cálculo cooperforte = 1.212,00 (-)
Resultado:
(11,70 – 311,46 – 30,94 – 33,52 – 1.212,00) = margem negativa (-1.576,22)
Se excluir cooperforte (-1.576,22 + 1.212,00 ) = -( - 364,22)

Mesmo sem a cooperforte, vou reduzir minha MC de 11,70 positivo
Para 364,22 negativo. É mole ?
QUANTO A SIMPLES REDUÇÃO PARCELA A PARTIR 21.01.2015:
MEU CASO
108 M VAI PARA 120 MESES = 11,11%
O MESMO PERCENTUAL SE APLICA À PRESTAÇÃO ATUAL:
R$ 2.002,09 – 11,11% = 222,43 (2.002,09 – 222,43) = 1.779,66
SIMPLES REDUÇÃO DE APROXIMADAMENTE 11% ou seja 222,43.
Resolve nosso problema ? o meu não resolve.

Anônimo disse...

Colega 12/12/14 16:09

Pelo que entendi da exposição do sr. Gilvan, a CAPEC não é -- o que ocorre hoje -- e nem será computada para o cálculo da MC no caso do ES, mas somente "seguros de outras entidades".

Anônimo disse...

Anônimo Anônimo disse...
A Crediscoop informa que tem um contrato assinado com a Previ, e espera que a Previ não irá romper unilateralmente com esse contrato. Só acho, que Marcel está nos prejudicando. Eu já estou desenquadrado e vou continuar, Disseram me aqui em minha cidade que o aumento do Inss para quem ganha mais que um salário mínimo, será de 6.8%. Será tanto assim? Já saiu alguma notícia a respeito?

ANTONIA disse...

Prof. Ari,
O João Rossi tem razão em falar que os votos do Marcel foram do pessoal da ativa.Lembro que na época eu estava trabalhando para a Cecília e tivemos dificuldade nas agências, tendo em vista o trabalho fortíssimo dos Sindicatos e do BB em prol da candidatura dele. Ainda alertei o pessoal que a Cecília tinha mais chance de ganhar, mas fui criticada e espezinhada num determinado blog, que nem gosto de lembrar. Resumindo, dividimos nossos votos e ele ganhou da Cecilia com uma diferença muito pequena. Agora, quando trabalhamos pela Chapa 3, a história foi diferente. O pessoal da Ativa estava com muita raiva dele por causa das promessas não cumpridas e nós não tivemos tanta dificuldade. Por esses motivos, não acredito que ele consiga sucesso em algum pleito futuro.

Anônimo disse...

Petrobrás caiu mais 4% e IBOVESPA mergulhou para 48.000 pontos. Os mesmos números da fatídica crise de 2008. Dólar bem perto de R$ 2,70.
E agora, José...???!!!

Anônimo disse...

Ao anônimo 12/12/14 17:11

Infelizmente no meu caso o percentual de reajuste do INSS em nada afeta o total de minha aposentadoria, pois o complemento da PREVI tem como base o pagamento do INSS. Vale dizer: aumenta o valor do INSS e reduz o complemento PREVI. Talvez em janeiro/2015, em que os reajustes vão ocorrer simultaneamente, então não deverei ter grande perda. Aliás, se os percentuais forem iguais -- o que espero, então não terei perda a reclamar.
Mas quem sabe...

Rosalina de Souza disse...

Querida Pensionista Aflita,

As ORPAG/SCR foi extinta quando muitos começaram a optar por esse meio de pagamento.

Aqueles que ganharam o direito de continuar depois de uma batalha do Dr.Medeiros direto com a Direção do BB e com o Jurídico da Previ,foi que houve o restabelecimento dos pagamentos nesta modalidade.

Agora é buscar uma nova conta salário para receber seu benefício,infelizmente nesta questão das ORPAG/SCR foi cancelado novos pedidos.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Anônimo disse...

Precisava da CC da Anaplabb para depositar minha mensalidade Alguem me passa, por favor?

Ari Zanella disse...

Conta de depósitos ANAPLAB

Agência: 2.981-5

Conta Corrente : 2.013-3

Se fizer diretamente no Caixa , envie-nos n nr. de depósito.

Se fizer no AutoAtendimento envie o nr. do envelope.

Se for transferência entre contas não precisa.

Anônimo disse...

Rosalina, como conseguiu acordo com a Cooperforte para reduzir suas parcelas, usando parte do capital?

Pensionista desesperada.

Anônimo disse...

Prezada Colega Pensionista Aflita.

Para negociar com a Cooperforte, e diminuir o valor da prestação, deve enviar uma carta explicando o problema do endividamento e pedindo para abater o valor do saldo de capital do empréstimo.

Eles vão lhe cancelar todas as linhas de credito, até o final do contrato, mas costuma resolver o problema de imediato, e como excepcionalidade aprovam nossa pedido em caráter de urgência, dando um certo alivio aos nossos problemas financeiros.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista