BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

DE VOLTA PRO MEU ACONCHEGO

     Sob fortes aguaceiros, cheguei por volta das 23h no aeroporto de Joinville, após deixar o Rio às 19h30min, com escala em Campinas-SP. Participei por dois dias de reuniões ordinárias do Conselho Consultivo do PB1, na qualidade de suplente, tendo em vista a impossibilidade de comparecimento do titular Angelo Celani. Ontem, consegui falar com o Marcel somente às 14h quando as novas regras já estavam sendo postadas no site da PREVI. É ponto pacífico a retirada de débitos de terceiros da nossa folha, motivado pela Ação dos 30% Consignado. Marcel não perdeu a oportunidade de espezinhar-me pelas ações que a ANAPLAB move contra a PREVI e demais credores. Isentou o nosso fundo de qualquer responsabilidade sobre os débitos para terceiros, ressaltando que quem autoriza os débitos é o próprio mutuário, não a PREVI.
     A nova configuração do ES já estava sendo votada desde o início de novembro conforme divulguei no 35º Congresso da Abrapp, realizado em São Paulo. Cecília e Décio foram votos vencidos na suspensão dos débitos das parcelas de novembro e dezembro. Portanto, a maioria já sabia que ia ser da forma que foi, com possibilidade de alterações somente daqui a um ano. Ninguém consegue fazer com que o Marcel dilate mais o prazo, além dos dez anos atuais. Ele vem com aquela história que é empréstimo e não financiamento. Recebi ontem à noite, sobre o tema ES, correspondência do amigo João Rossi Neto, como sempre coberto de razão:


"Caro Ari,

O que de fato é necessário para viabilizar o prazo de 180 meses para a reposição do empréstimo simples e reduzir o valor da prestação, ajustando-o à real capacidade de pagamento escangalhada com o corte dos 24,8% -- BET (20%) e retorno das contribuições (4,8%) – nos benefícios auferidos?
Respondo: Basta atualizar o valor do FQM, de sorte que haja equilíbrio sustentável entre receitas e despesas para liquidação dos contratos, em caso de morte dos devedores. Essa simples equação esvazia de uma vez por todas a paranoia do Diretor Marcel contra a idade avançada dos tomadores, dado que assegurada a quitação via do seguro, o risco de eventual inadimplência é “zero”, tenha o associado 50 ou 120 anos de idade.
Nesta linha de raciocínio, a concessão de prazo mais dilatado, por exemplo, de 180 meses, atende a pretensão do Corpo Social, sendo de fundamental importância para reduzir o valor da prestação para algo palatável, que caiba no orçamento e capaz de fornecer alguma folga nos gastos fixos para aliviar a grave situação financeira que nos assola. O FQM dimensionado adequadamente elimina o fantasma da dúvida do retorno do capital emprestado e, aí, com a quitação garantida, o prazo de 200 ou 300 meses para a reposição do ES não é mais relevante.
No momento e em longo prazo, com o cenário econômico desolador, crise interna e externa, Bolsas de Valores andando de lado e com fraco desempenho, pode-se avaliar como perdido o ano em curso em termos de melhorias nos benefícios, pela ausência de superávits. Em face disso, temos o ES como tábua de salvação e única alternativa viável para ser usado com efeito imediato para nos auxiliar, desde que aplicado para o bem dos associados, sem vaidade, revanchismo, retaliação e caça às bruxas.

Restou provado que a fórmula hoje divulgada é insuficiente e não equaciona os nossos problemas financeiros. A solução é simples como a própria linha de crédito, bastando elevar o prazo de pagamento para 180 meses. O que falta é boa vontade. Medidas paliativas e a conta gotas agrava o perfil da dívida. É importante que o Diretor Marcel se abstenha da hipocrisia do excesso de zelo no trato do ES e ouça as legítimas reivindicações dos associados que consistem na dilatação do prazo para 180 meses visando à redução das parcelas mensais averbadas na fopag. Espero que a Diretoria Executiva da PREVI implante a sugestão ora aventada."

     No mais, as perspectivas para o próximo ano não são boas, até a economia voltar a patamares anteriores, com o retorno dos investidores e a inflação no centro da meta, exigirá novos sacrifícios dos menos aquinhoados. A Chapa três encontra as mesmas dificuldades em todos os conselhos. Inclusive no Conselho Consultivo enfrentamos discípulos doutrinados pelo patrocinador, ao estilo de Marcel, arrogantes, senhores de si que se consideram doutores em fundo de pensões.

VOTAÇÃO NA MADRUGADA DE QUINTA, 04, PARA APROVAR O DECRETO PRESIDENCIAL QUE DERRUBA A META FISCAL, PERMITINDO AO GOVERNO FECHAR AS CONTAS PÚBLICAS SEM A OBRIGAÇÃO DE CUMPRIR O SUPERÁVIT PRIMÁRIO ESTABELECIDO PARA 2014. (CRÉDITO DA FOTO: O GLOBO)

DO MESMO MODO QUE O GOVERNO ATUA NO CONGRESSO, ATUA NOS FUNDOS DE PENSÃO. A OPOSIÇÃO É SEMPRE MINORIA E NÃO CONSEGUE SE IMPOR.

47 comentários:

Anônimo disse...

Sinceramente, acho lamentável que uma empresa vista pelos brasileiros como séria, a Previ, esteja hoje em dia a fazer seus verdadeiros donos (assistidos) a mendigar-lhe benefícios! Considerado um dos maiores fundos de pensão, a impressão que dá é que ela "é do governo" (e não de seus assistidos), pois estes, infelizmente, não têm voz ativa em suas pretensões. Simplesmente são "obrigados" a acatar as decisões da Diretoria. É justo que "findando" todos os assistidos do PB1 os recursos resultantes sejam "dados de mãos beijadas" ao Governo (BB)?

Rosalina de Souza disse...

Prezado Ari Zanella,

Esta história que o historiador e Diretor de Seguridade gosta de dizer que a Previ não tem responsabilidade quem vai dizer é o juiz quando impor a Previ o rateio dos 30% a Previ na ação 30% consignado.

A Previ desde o meu primeiro recebimento sempre fez na capa do seu contra cheque uma não inúmeras propagandas de empréstimos e todos os meses quem recebe seu contra cheque em casa esta a propaganda da cooperforte,sempre atrativa para um novo empréstimo.

A Previ tem responsabilidade sim, imagina se o INSS resolver que todos podem consignar diretamente na sua folha de pagamento, teria aposentado ou pensionista que não recebia um centavo no final do mês, assim como é hoje com muitos de nós que nada temos para receber, pois fica tudo aprovisionado para pagamento de empréstimos e financiamentos.

A Forma esta correta, o que na minha opinião não certo é como vamos conseguir mudar diretamente com os credores a forma de pagamento da fopag para debito em C/C ou boleto bancário se todos já foram muito claros que prefere continuar a receber na FOPAG.

EXEMPLO:

Hoje meus débitos de empréstimos somados 3.200,00 mensais só com descontos de empréstimos.

Recebo da Previ Verba P300 - 5.157,21 e tenho diretamente descontado 3.200,00 apenas em descontos de empréstimos,claro que foi sob minha responsabilidade os descontos, mas com a conivência da Previ, pois ela nunca cumpriu a lei que diz que os descontos é 30% do benefício, ou que seja 40% do benefício, mas mesmo assim continua em desacordo com a lei e fere a dignidade humana porque muitas vezes ficamos sem o sustento, com o beneficio bloqueado apenas para pagamento de empréstimos.

Quem tem que impor norma é a Previ, e os mutuários que busque renegociar direto com os credores ou via demanda na justiça, mas querer obrigar depois de ter aceito as consignações que façamos uma corrida para convencer os demais débitos a mudar seu curso, foi feito da mesma forma das ORPAG/SCR queria resolver no grito, na base do ou faz ou faz e acabou sendo desmoralizado porque já tínhamos direito adquirido e voltaram a pagar como estávamos recebendo.

Esta formado mais uma rinha e temos que ir em frente, que o Marcel fale o que bem entende a palavra dele não vale nada mesmo, quem prometeu incorporar o bet e retiro ele um ano antes não tem autoridade para nada, e 2016 esta próximo quando ele retorna a sua insignificância de pelo do Patrocinador com os bolsos cheios.

A Previ não esta fazendo benesses não esta agora sendo obrigada a CUMPRIR O QUE A LEI DETERMINA e você esta de Parabéns de ter a coragem de ser um presidente de associação que peitou a Previ, quando muitas ações gigantes sempre jogaram a sujeira para debaixo do tapete.

Vida longa a ANAPLAB e seus atuais integrantes,porque a verdade sempre vence, e não temos que nos envergonhar de peitar os AGIOTAS INSTITUCIONALIZADOS.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Rosalina de Souza disse...

Prezado Ari Zanella,

Esta historia de dizer que a CHAPA 3 é minoria não me convence, pois para tudo existe argumentos.

Pela segunda vez, o que a CHAPA 3 pediu e foi recusado é muito pouco, suspender os meses de Novembro e Dezembro e nada frente aos inúmeros problemas que se apresenta.

Para que esperar até 21/01/2015 para que as configurações da maldade entre em vigor, poderia ser imediatamente, já que como na tal FLEXIBILIZAÇÃO é a mesma conversa para boi dormir.

Agora os integrantes da chapa 3 se dizem incompreendidos, já que são minoria e suas propostas não passa, por mais esforços que se tenha balizado nesta questão.

Mas do mesmo, sempre com desculpas em desculpas o tempo passa e continuamos na mesma M.... de sempre, com intermináveis discursos que estamos vigilantes e vamos propor vamos discutir, mas quando a proposta chega pronta ninguém questiona como funciona aquilo na pratica.

EXEMPLOS NO CONTRA CHEQUE, MARCEL ME FAÇA SIMULAÇÃO COM UM ENDIVIDADO, COM UM MENOS ENDIVIDADO E COM UM SEM DIVIDAS, compare e descubra que na pratica sempre estuda a pior das propostas para todos.

O Planejamento esteve nas mãos da Cecília e hoje esta nas Mãos do Décio, porque não se impõe mais recursos aplicados no ES, que raio de planejamento é este que não funciona na nossa vida.

O problema é o seguro de quitação, ok então aumente essa cifra, todos vamos pagar, sem reclamar, mas o que queremos de verdade é acabar com essa rolagem de dividas intermináveis, pega aqui para pagar ali, como muitos disse ninguém pegou esse empréstimo para gastar atoa, foi por necessidade, e muitos estão pagando religiosamente em dias.

O que precisamos é de respeito, de sermos ouvidos e de termos respostas, simplesmente se ofender porque e estamos cobrando um legitimo direito nosso, afinal ajudamos a eleger a chapa 3 cada um a seu modo, e agora não podemos cobrar, porque todos se sentem com o ego ferido, ora bolas peça demissão dos seus mandatos, mas não sirva de chacota da situação que nada do que vocês proporiam até agora passou.

Você tem todo o direito de me não publicar, mas não tem condições de continuar essa brincadeira com a nossa cara, sempre levamos uma cacetada muito maior a cada ano que passa, e nossa resposta é apenas a indignação dos que foram eleitos, para bem nos representar.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Anônimo disse...

Não acredito que Marcel tenha mudado o calculo da margem consignavel pela acao dos 30% consignado, que é o que manda a lei, mas sim, pelas decisoes favoraveis aos associados que a Previ deve estar sendo obrigada a cumprir. Isto é orientacao do juridico da Previ, certamente, e não obra da cabeça do Marcel. è a minha opinião.

Anônimo disse...

Prof Ari, O que o Marcel fala sobre a retirada das consignaçoes da folha? Ou não fala nada. Ontem tentei contato om a Cooperforte e não tive sucesso na minha solicitação. A Alfacash fala que não é permitido e a crediscoop fala a mesma coisa. Como vou fazer?Mandar a solicitaçao por escrito e depois encaminhar para a Previ, quando não retirarem da folha? Pois é o que vai acontecer, certamente.Até Janeiro, não dá tempo...

Ari Zanella disse...

Meu Caro Anônimo 07:52

Ele diz que aquele que não retirar, estes valores debitados serão considerados para cálculo da margem. Desta forma, será prejudicado. Apenas aqueles que não têm nenhum débito em folha (ref. a empréstimos de terceiros) é que serão beneficiados com uma margem não impactada. Eu ponderei a ele que a inadimplência aumentaria no caso da Cooperforte, ele me respondeu que quanto a isso não tinha dúvidas. Acrescentou que era uma questão de escolha, ou preferimos a PREVI, com juros mais baixos ou as outras com juros superiores.

Marcelino Maus disse...

Quando a Dilsimulada declarou que "ninguém está acima da CorruPTção" - esqueceu-se de acrescentar: Todos do PT estão mergulhados na CorruPTção.

Esta é uma nova grafia a ser reconhecida pelo Aurélio: CorruPTção.

O que esperar das Diretorias das Estatais que há 12 anos têm esse Lema ?

BB-PREVI, CEF-FUNCEF, BR-PETROS: todas estão sendo assaltadas pelos PeTralhas que legislam em causa própria nos Bônus, Comissões de Auditoria pelas Participações ems Empresas, além dos desvios para as Empreiteiras e Partidos Políticos.

AUDITORIA no BB e na PREVI já passou da hora de exigirmos da CHAPA 3 e do Conselho Fiscal da PREVI.

catia santos disse...

Bom dia!!!!!Por ter tido mais uma frustaçao ainda nao tive coragem de ligar para a cooperforte.Caso ela realmente nao aceite a retirada da Fopag,que instruçao os senhores nos recomendam???Se e que ainda da tempo.Grata!!!

catia santos disse...

Bom dia!!!Ainda em extase com toda ardilosa e entojada da decisao da Previ(Vulgo Marcel),o que os senhores representantes da chapa3,nos recomendam fazer em caso da nao aceitaçao da cooperforte em debitar as mensalidades via c-c?Grata!!!

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Será que não HÁ POSSIBILIDADE, AO MENOS POR ESTA ÚNICA E ÚLTIMA VEZ, de renovarmos o ES, com base na margem consignável antiga? Há muitos com consignação acima de 30% que não estão movendo ação contra a PREVI. Fomos realmente pegados inesperadamente. Que perspectiva sombria para 2015, logo no início do ano quando as contas se avolumam!

Anônimo disse...

Esse Marcel é uma piada ou, no mínimo, irônico.
Tenho uma solução:
Que ele nos empreste o valor correspondente ao nosso sdo devedor na cooperforte e, ahí, liquidariamos o débito e ficaríamos so com a Previ.
No meu caso, DEVO POUCO, (64.000,00).
A SAIDA É UM TRABALHO DE CONVENCIMENTO PARA QUE TODOS ACIONEM OS 30%, NEM QUE MORRAMOS DE FOME. Serviço completo (a estratégia desse "cara"). O espelho Previ continuaria excedendo os descontos em 30%.

Anônimo disse...

Ari, onde esta a Cecilia?
Nenhuma palavra sobre a mudança do ES?

Anônimo disse...

Professor Ari , Vamos Lutar pelo nosso reajuste em janeiro, pela equiparação , a nossa perca salarial e muito grande, vamos lutar por melhoras, em nosso salario .
Faça isso pelas pensionistas para que em 2015 as pensionistas tenha um Natal sem fome.
Pensionista desesperada.

Anônimo disse...

Prezado Prof. Ari,

O diretor Sr. Marcel foi eleito por nós para nos representar. A partir do momento que ele passou para o lado dos indicados pelo BB e sempre se mostra marrento para não atender nossas legítimas reivindicações, pergunto se o corpo social pode pedir sua saída da diretoria, já que ele nada faz para nos ajudar nestes tempos difíceis. Ele não consegue sequer entender que a ação dos 30% movida pela ANAPLAP não é para afrontar a PREVI,mas por uma questão de sobrevivência, para que os aposentados não passem fome e possam comprar seus remédios e outros itens indispensáveis à sobrevivência humana.
As novas condições aprovadas para o ES nada muda para os que de fato necessitam dele para saírem do sufoco. A Cooperforte já disse que não vai retirar o débito da folha de pagamento.
Porém, se fosse aprovada a fórmula 180/180,daria para pagar as dívidas mais caras e assim sobraria dinheiro para atender nossas necessidades básicas. Tenho certeza que se isto acontecer ninguém mais entrará com tal ação e os que entraram, desistirão, pois é constrangedor precisar fazê-lo.
Queremos andar de cabeça erguida, como outrora acontecia. Quando sentíamos orgulho de ter trabalhado no Banco do Brasil.
Sr. Marcel, peço-lhe humildemente,retire o seu coração do seu bolso e coloque-o no seu peito, se o senhor não sabe onde fica, vou dizer-lhe: do lado esquerdo do seu peito, para que o Sr.possa sentir o que é compaixão, solidariedade e fraternidade.
É Natal, aproveite e "ame o teu próximo como a ti mesmo".(Autor: Jesus Cristo). Nós os velhinhos aposentados também amamos você.
Um beijo no seu coração.

Feliz Natal Prof. Ari e prosperidade no ano novo.

Abraços.

Anônimo disse...

Ari Cecilia Medeiros peço que lutem pelo aumento de salario das pensionista aposentados da previ que passa foME.

LUTEMOS:

NATAL 2015 SEM FOME PARA PENSIONISTA DA PREVI.

Anônimo disse...

Cara Rosalina, você está coberta de razão, endosso cada palavra sua.

Anônimo disse...

Já que o pessoal da Previ não tem capacidade suficiente para discernir o que é melhor para esse universo de associados que infelizmente estão sob a sua gestão, então porque não acolhem a sugestão do SR ROSSI que acompanha nossa situação e tem inteligência para propor um diretriz que soluciona nossos maiores problemas no momento e nas causa dano nenhum para a Previ, Porque o Sr Marcel tem que ser tão arrogante e estúpido e não ouve a voz dos associados.

Ari Zanella disse...

Tentamos encaminhar (eu e o Pavão) proposta de alteração do Regulamento para, em consonância com a sugestão do José Adrião de Souza, da AAPBB, ao presidente da PREVI, a fim de conceder um acréscimo de 10% no reajuste de janeiro; para qualquer percentual de acréscimo, ainda que condicionado ao saldo de reserva especial. Os demais conselheiros (4) foram contra porque isso esbarraria na fonte de recursos e se fosse usada a reserva especial, seria utilização de superávit que o 26 não permite. O mesmo se aplica às pensionistas, não há fonte de custeio.

rafael campagnoli disse...

Decepção é a palavra que soa para a maioria. Acreditávamos que subjugaríamos o orgulho do diretor de seguridade, do bônus e do teto da diretoria ... E, o mais importante de tudo: que tivéssemos alguma recompensa para minimizar o estrago do fim do BET e retorno das contribuições ... Que decepção! A turma do atual diretor é IMBATÍVEL! Ninguém dá conta deles! E era para nós sermos os reais vencedores, porque a Previ existe ( ao menos nos estatutos ) para pagar os aposentados e melhorar aposentadorias quando sobra dinheiro ... Sobrou, enrolaram por um ano até os números do superávit começarem a cair, e aí PUBLICARAM OS DISCURSOS BATIDOS de redução das reservas e tal ... tudo já previamente combinado ... Temos que procurar outras alternativas, porque enquanto o Excelentíssimo Senhor Diretor de seguridade estiver mandando, nada haverá de bom para nós. Outros fundos superavitários estão distribuindo de 5 a 6 salários (!) por conta do superávit ( caso VALIA ), sem alarde, tudo tranquilo ... O que está acontecendo conosco? Fiquei 32 anos no Banco acreditando cegamente que seria uma maravilha minha aposentadoria pela Previ, porque via a tranquilidade de inúmeros aposentados do BB ... Que nada!

Anônimo disse...

Ao invés de ajudar os associados do PB1 a sair do sufoco, preferem engordar o patrimônio da PREVI para quando morrer o último associado por volta de 2080,para sobrar tudo para o BB/Governo.Tremenda sacanagem.Os participantes deveriam ter aumentos dignos agora e até 2080, nem que fosse para diminuir o patrimônio, e que o BB ficasse com o mínimo que sobrasse, pois o Fundo foi criado para servir os associados e não o patrocinador.Outra solução: acabar com o Fundo de Pensão e repartir o patrimônio do PB1, com seus legítimos proprietários.Creio que todos concordariam com isso e que a PREVI ficasse somente com o PREVI FUTURO.Enquanto a gente morre de fome a partir de hoje até 2080, o lucro vai todo para o patrocinador.
Lourival

Anônimo disse...


Prezado Ari,

"...isentou o nosso fundo de qualquer responsabilidade sobre os débitos para terceiros, ressaltando que quem autoriza os débitos é o próprio mutuário, não a Previ..."

Enquanto na ativa o débito da Cooperforte era na conta corrente. Quando aposentei jogaram no contra-cheque da Previ sem minha autorização. Lógico que por motivos óbvios.

Tomara que o Marcel corrija esta afronta e mande retirar esses débitos e o da Anabb que não autorizei cobrar em contra-cheque. Débitos na folha sòmente os que lhe dizem respeito.

Anônimo disse...

Onde estaria o diretor se o Pt não estivesse no poder?
Como seria o Natal de sua família (se é que tem)?
Qual capacitação técnica que esses sindicalistas tem para tomar tais decisões?
O país todo, não só o universo BB/Previ, está na beira do abismo pela falta de qualificação técnica desse bando oriundo dos sindicatos.
Não é bastante um terno caro, sapatos e gravata para transformar um peão num executivo. Mesmo tendo assessoria existem muitos momentos que requerem massa cefálica.
Mas no Bananão, quando quem está no poder não honra os compromissos fiscais previstos em lei é muito simples: Altera-se a lei.
A próxima lei urgente será isentar o Conselho de Administração da Petrobras da aquisição de ativos retroativa a 12 anos

Anônimo disse...

Que vergonha o que estão fazendo com os mais velhos, sempre a mesma coisa, porque somos a minoria e porque todos aí acham que logo estaremos mortos, acham que podem jogar todos na lata do lixo. Fico indignada com a chapa três, todos ficam se fazendo de coitadinhos, nunca tem culpa, sempre são os coitadinhos da história, sempre traindo os mais velhos, sempre tirando o corpo fora, nunca vi tanto descaso para com os mais velhos, na mudança anterior do ES ajudaram só os mais novos, agora a mesma coisa. Aumentaram FQM dos mais velhos e reduziram pela metade o número de parcelas. Estou aqui sem palavras para todos aí da Previ, principalmente com a chapa três, a coitadinha que não pode fazer nada. Pois votei neles na esperança de dia melhores, mas só tem ficado pior. Nunca podem fazer nada por nós, nunca uma melhoria para os mais velhos, nunca nada. Se meu ES já estava devedor com a fórmula 170, nem quero ver o que vai acontecer em janeiro de 2015. Sou pensionista faz 41 anos, já ganho só 60%, não estou com a corda no pescoço, já estou enforcada , mas estou VIVA. Porque então não fazem um agrado deixando os velhinhos tirarem o ES e depois mudam, não pode porque vamos quebrar a PREVI, dar bônus para alguns e fazer investimento errado não quebra a Previ, meu Deus quanta vergonha.
Ari sou associada da ANAPLAB , tenho muito a agradecer a todos que fazem parte dessa associação. Obrigada por tudo que tem feito por mim. Lá encontrei um apoio que nunca tive, pena que descobri só agora. Obrigada também pela sua coragem em nós ajudar. E desculpe meu desabafo.
Pensionista bem Velhinha ... Rs

Anônimo disse...

Professor:

concordo com o anônimo 05/12/14 12:22. Na ativa, a Cooperforte era descontada em conta-corrente, conforme autorização expressa. Quando me aposentei, não sei como e por que, o desconto começou a ocorrer via espelho. Não me lembro de ter autorizado isto.

valdevino disse...

Professor Ari,
Tomando algumas informações com especialistas, cheguei a uma conclusão:
As condições para se conceder uma operação de crédito devem ser inseridas na Cédula de Crédito Bancário original, inclusive quanto às exigências para futuras renovações.
No caso da Caixa de Previdência, o contrato original pode sofrer alterações de eventuais benefícios em futuras renovações, ficando a critério do mutuário a opção de se utilizar o benefício ou não. No entanto, nas renovações não se pode alterar qualquer cláusula do contrato original que cause algum tipo de prejuízo ao devedor, tais como forma de cálculo de margem, redução de limite máximo de empréstimo, redução de prazo, etc.
Qualquer alteração dos pré-requisitos constantes da cédula original e que sejam nocivas ao devedor enquanto a operação estiver ativa, somente poderão ser implantadas para contratos novos, ou seja, assistido que vai fazer o primeiro empréstimo.
Talvez fosse interessante uma análise jurídica do assunto.
Valdevino

Anônimo disse...

Que sorte a do fundo Valia. Com a privatização da Vale a "organização criminosa" não consegue colocar as mãos sujas lá.
Também não tem um "Jose Pimentel" traidor, nem diretores vira-casacas.
Um dia chegaremos lá. Deus queira que eu ainda esteja vivo.

Anônimo disse...

Professor Ari, atualmente o que me preocupa são as notícias negativas sobre a Petrobras. O baixo valor do barril de petróleo na mundo, o baixo valor do petróleo extraído do xisto americano, o petrolão, etc. provocam uma quase inviabilidade do pré-sal, e consequentemente uma grande queda nas ações da Petrobras, então eu pergunto, até onde estamos encangados com esse desastre na Petrobras? Se o governo achar necessário seremos obrigados a arriscar mais dinheiro lá dentro? Se somos um plano fechado já não é hora de agirmos mais seguramente? Se socorrermos todo o mundo, se precisarmos, quem vai nos socorrer?

Anônimo disse...

É visível que o Sr.Marcel está em desespero com o limite dos consignados mas seria melhor falar só o que tiver conhecimento ou não falar nada.
Para seu conhecimento transcrevo entendimento do STJ que pode ser encontrado no site:

No Superior Tribunal de Justiça (STJ), decisões sobre o empréstimo consignável formaram jurisprudência que busca proteger os trabalhadores, sem desrespeitar os contratos. Em fevereiro de 2011, a Terceira Turma decidiu que a soma mensal das prestações referentes às consignações facultativas ou voluntárias, como empréstimos e financiamentos, não pode ultrapassar o limite de 30% dos vencimentos do trabalhador (REsp 1.186.965). O recurso no STJ era de uma servidora pública gaúcha, contra um banco que aplicava percentual próximo dos 50%.

Quando o desconto é na folha de pagamento do servidor público, a Segunda Turma do STJ entende que é cabível acionar o ente estatal para responder à ação. Foi o que decidiram os ministros no julgamento do recurso de uma pensionista do Exército, que buscava a redução da margem descontada em razão de empréstimo (REsp 1.113.576).

Para a relatora do recurso, ministra Eliana Calmon, “não obstante a concordância do mutuário na celebração do contrato de empréstimo com a instituição financeira, cabe ao órgão responsável pelo pagamento dos proventos dos pensionistas de militares fiscalizar os descontos em folha, como a cobrança de parcela de empréstimo bancário contraído, a fim de que o militar ou o pensionista não venha a receber quantia inferior ao percentual de 30% da remuneração ou proventos”.

Ari Zanella disse...

14:35

Mas a Vale preocupa muito mais. Ela é o nosso carro-chefe.

Anônimo disse...

Por favor não façam novas sugestões sobre o FQPM.
Não sugiram seu aumento, senão vai prejudicar os mais idosos.
Assistido bem velhinho.

Marco Orlando disse...

Ari,
Também sigo o Medeiros,optando pelo Robson Rocha para presidente da PREVI ou do BB.
Trabalhei com Robson aqui em Belo Horizonte e apesar do recente voto de Minerva (Bônus PREVI), considero o Robson uma pessoa disposta ao dialogo e sensível aos nossos anseios.
Quanto ao Ivan Monteiro, este se empossado, nos fará sentir imensas saudades do Dan Conrado, pois é extremamente fiel ao patrocinador e não irá mexer uma palha sequer a nosso favor. O Ivan foi meu Regional no Rio de Janeiro e já naquela época agia dessa forma. Imagine agora como Presidente da PREVI ou do BB!
Marco Antonio Orlando

HELENO PINTO NOBRE disse...


VOU CONTINUAR INSISTINDO E DESDE 01/2014 QUANDO CORTARAM O BET E O AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO EU JÁ VINHA PROCURANDO MEIOS DE ME DEFENDER ; BET = 570,54 E AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO =397;36 = TOTAL = 967;90 . QUE PAULADA EU VINHA PAGANDO TODOS OS MEUS COMPROMISSOS JUNTO AO BB GULOSO/BANDIDO E A PREVI .
MAS EM 04/2014 COM A LIMINAR AUTORIZADA EM 06/05/2014 RECEBI O DIREITO ( REPITO ) DIREITO CONSTITUCIONAL DE COMEÇAR A PAGAR SOMENTE 30% DAS MINHAS DÍVIDAS . E ATÉ AGORA A PREVI COMEÇOU A COBRAR OS 30 % DO QUE EU RECEBO DA PREVI ATUALMENTE : 903;41 E QUE ELA DEVERIA REPARTIR COM O BB SAFADO .

O BB CONTINUOU TENTANDO COBRAR MAIS AO REDOR DE 530. REAIS; DEVERIAM DIVIDIR OS 903;31.
QUAL FOI A MINHA ALTERNATIVA ??? ABRIR UMA CONTA SALÁRIO ; QUE DE INÍCIO A PREVI NÃO ACEITAVA ; EU MUDAVA DA CONTA EXCLUINDO O NUMERO DA MATRÍCULA NO SITE DA PREVI E ELES ALTERAVAM ; MANDEI INFORMAÇÕES PARA A PREVI COM OS MEUS ARGUMENTOS E ELES SAFADOS NÃO ACEITAVAM. RESOLVI ESQUECER E DEIXAR O BARCO CORRER . ANTES DO MES PASSADO VOLTEI NA AGÊNCIA E FIZ VALER O MEU DIREITO DE REVALIDAR A MINHA CONTA SALÁRIO ; E PARA MINHA ESTUPEFAÇÃO O SISTEMA DA PREVI PASSOU A ACEITAR A MINHA SOLICITAÇÃO . E PARA A MINHA ALEGRIA ESTE MÊS PASSADO DE NOVEMBRO/2014 CONSEGUI RECEBER O MEU SALÁRIO COM O MEU 13% TUDO DIREITINHO .

ENTÃO O QUE VOU DIZER PARA TODOS MEUS PREZADOS E QUERIDOS COLEGAS DE INFORTÚNIO . TEMOS QUE INSISTIR COM A TENTATIVA DE FAZER VALER OS NOSSOS DIREITOS DE PAGAR ; NÃO QUEREMOS DEIXAR DE PAGAR ; A CONSTITUIÇÃO DESTE BANANÃO NOS PERMITE PAGAR 30 % DAS NOSSAS DÍVIDAS E O JUDICIÁRIO NOS GARANTE ESTE DIREITO .
EMBORA O BB SAFADO NÃO ACEITE .
PESSOAL TEMOS QUE ENTRAR COM ESTA AÇÃO SEM MEDO DE PERDER NADA . A CONSTITUIÇÃO; A LEI DESTE BANANÃO PERMITE . ENQUANTO ELES CONTINUAM NOS ROUBANDO OU ROUBANDO O PAÍS INTEIRO .
ESTA ´E A MINHA COLABORAÇÃO
EU MESMO ; HPN ; SEM MATRÍCULA AGORA ;.,ME FOI REVOGADA. ADEUS ; 3984740-3 ; DUROU DESDE 06.06.1977 ATÉ 20/11/2014 ; EU JAMAIS ANÔNIMO .
E PARA TERMINAR O TAL DO MARCEL JUSTINIANO OU JUVINIANO É UM ZERO A ESQUERDA PARA APENAS O ELOGIAR .!! DIRIA MAIS ; MAS VOU DEIXAR POR AQUI . MAS ELE TERÁ UM FIM UM DIA !

Anônimo disse...

Cara Dona Rosalina e demais colegas,

Desde que o Diretor Marcel se bandeou para o lado do patrocinador ficou praticamente impossível à chapa 3 emplacar qualquer iniciativa em prol dos assistidos e pensionistas.
E notem que na Diretoria Executiva não existe voto de qualidade, este restrito ao Presidente do Conselho Deliberativo.
Então penso que os Eleitos Independentes estão fazendo o máximo que podem.
Quanto ao FQM/ES apesar de já estar próximo dos 70, vejo com bons olhos essa variação percentual para os mais idosos. Isto, na verdade, facilitará que os da 4a. idade possam contrair/renovar ES. E a taxa percentual anual do FQM não é tão pesada assim.

Anônimo disse...

Até onde eu entendo, HOJE, as parcelas de empréstimos tomados junto à COOPERFORTE, ALFACASH, POUPEX...NÃO SÃO CONSIDERADAS para apuração da margem consignável, que vai determinar o limite do tomador do ES. Se isso é verdade, em que nos favoreceria a eliminação de tais verbas do espelho...??? Em nada. Pelo contrário, a situação ficaria AINDA PIOR, caso algum(ns) credor(es) não concordassem com tais transferências.
Sendo assim, essas medidas só interessam e só beneficiam a PREVI. Mais ninguém...Estou certo...??? Se estiver errado, por favor, me corrijam...!!!

Anônimo disse...

COLEGAS,

ESTE MARCEL, QUE ESTÁ DE DIRETOR DA PREVI, ESTÁ TOTALMENTE EQUIVOCADO. NÃO ADIANTA RETIRAR AS CONSIGNAÇÕES DE TERCEIROS DA FOLHA DA PREVI. SABEM POR QUÊ? PORQUE A AÇÃO DOS 30% (LEI 10.820 DE 17/12/2003) “SIGNIFICA” QUE VOCÊ NÃO PODE UTILIZAR MAIS DO QUE 30% DO SEU LÍQUIDO PARA PAGAR OS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS, AÍ INCLUÍDOS PREVI, BANCOS E COOPERATIVAS, NÃO IMPORTANDO SE TODOS ESTÃO INSERIDOS NA FOLHA DE PAGAMENTO DA PREVI OU DEBITADOS NA CONTA BANCÁRIA DO RECEBIMENTO DOS PROVENTOS. (A LEI TRATA DA LIMITAÇÃO DO COMPROMETIMENTO PARA NO MÁXIMO 30% DO LÍQUIDO DA SUA FOLHA DE PAGAMENTO COM PAGAMENTOS DE EMPRÉSTIMOS. REPITO, ESTEJAM OS MESMOS TRANSITADOS NA FOLHA DE PAGAMENTO OU NÃO, (DESDE QUE DEBITADOS NA MESMA CONTA DO RECEBIMENTO DOS PROVENTOS, POIS VOCE PRECISA ALIMENTAR, VESTIR, MORAR, COMPRAR REMÉDIOS>>>>>>>>>>>>>>>>>>A REFERIDA LEI, NÃO TRATA, DA VONTADE DE COMO UM DIRETOR OU A PREVI “ACHAM” COMO TEM QUE SER>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>DAÍ, RETIRAR CONSIGNAÇÕES DA FOLHA DA PREVI, NADA REFRESCA, POIS SOMA-SE TUDO. ATÉ PELO CONTRÁRIO, O TIRO PODE SAIR PELA CULATRA, OU PODE-SE DAR UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ. A PREVI TEM UM JURÍDICO QUE SABE O QUE ESTOU DIZENDO, OU NÃO ENTENDO NADA E O DIRETOR SABE TUDO.
O CREDOR É QUE TEM QUE OBSERVAR, SE VOCÊ TEM EMPRÉSTIMOS DEBITADOS NA SUA CONTA CORRENTE DE RECEBIMENTO DOS PROVENTOS, REFERENTE A OUTROS CREDORES, PARA NÃO EXTRAPOLAR OS 30% PREVISTOS NA REFERIDA LEI. DESDE HÁ MUITO, QUE A PREVI PROCEDE ERRADO E QUER NA MARRA CONSERTAR ISTO AGORA. OU PASSAR O ROLO COMPRESSOR, SOMENTE POR CAUSA DESTA AÇÃO DOS 30% CONSIGNADO.
NÃO ADIANTA QUERER DAR UMA NOVA INTERPRETAÇÃO À LEI, DO QUE ELA REALMENTE TEM. OU NÃO ADIANTA QUERER SER MAIS REALISTA DO QUE O REI!!!
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>O CREDOR TEM MAIS CULPA DO QUE O DEVEDOR. <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

........................“ALÔ JURÍDICO DA PREVI!! EXPLIQUE ISTO PARA O DIRETOR”. ...............................

>>>>>>>>ATENTEM PARA O ABAIXO, POSTADO EM OUTRO BLOG POR UM COLEGA NOSSO – LINK https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1028616816454623846&postID=4687950268834128892&isPopup=true
“Tomando algumas informações com especialistas, cheguei a uma conclusão:
As condições para se conceder uma operação de crédito devem ser inseridas na Cédula de Crédito Bancário original, inclusive quanto às exigências para futuras renovações.
No caso da Caixa de Previdência, o contrato original pode sofrer alterações de eventuais benefícios em futuras renovações, ficando a critério do mutuário a opção de se utilizar o benefício ou não. No entanto, nas renovações não se pode alterar qualquer cláusula do contrato original que cause algum tipo de prejuízo ao devedor, tais como forma de cálculo de margem, redução de limite máximo de empréstimo, redução de prazo, etc. Qualquer alteração dos pré-requisitos constantes da cédula original e que sejam nocivas ao devedor enquanto a operação estiver ativa, somente poderão ser implantadas para contratos novos, ou seja, assistido que vai fazer o primeiro empréstimo. Talvez fosse interessante uma análise jurídica do assunto.”

Abs.

WILSON LUIZ disse...


O ministro relator da Operação Lava Jato no Supremo, Teori Zavascki, estava indo tão bem, mas na hora de ganhar um 10, meteu-se numa toga de onze varas. Apesar de(ou por ser) acusado de operar o petrolão para o PT, o ministro mandou libertar o ex-diretor da Petrobrás Renato Duque, indicado pelo Zé Dirceu, embora o mesmo tenha sido denunciado por Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef mais diretores de empreiteiras de ter recebido propinas em nome do partido, inclusive no exterior. O PTeori deve estar louco para passar esta “batata quente” para o Procurador Geral da República (nomeado pelo governo), para que ele faça, ou não, a denúncia contra os indiciados.

A denúncia dos sonhos do governo seria mais ou menos assim:

“esta Procuradoria examinou exaustivamente os autos, e detectou três perigosos corruptos, culpados pelo rombo de R$ 10 bilhões na Petrobrás, e recomenda a rigorosa punição dos mesmos, sendo eles +José Janene, +Eduardo Campos e +Sérgio Guerra. Quanto aos demais mencionados no inquérito, não vemos indícios suficientes para abertura de processo”.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Estou apavorado ante a nova possibilidade de SER AUMENTADA A CONTRIBUIÇÃO EM FAVOR DA PREVI, pois está sendo ventilada/veiculada na MÍDIA e nas REDES SOCIAIS, que 01 (UM) PARLAMENTAR DE NOSSO CONGRESSO NACIONAL ESTÁ VALENDO R$ 748.000,00. O receio, é que ALGUNS DIRETORES DA PREVI, ACHANDO QUE VALEM MAIS DO QUE ISSO, achem o BÔNUS de R$ 500.00,00, INSUFICIENTE e uma GRANDE INJUSTIÇA, e, queiram requerer à diferença de R$ 248.000,00.

Anônimo disse...

Professor:

o grande problema dos aposentados é que ninguém conhece mais o "todo". Nem os seus representantes e nem suas associações. Aí fica muito fácil para o gerente de plantão tomar decisões autoritárias. Coisas simples são ignoradas, costumes são atropelados, e ninguém faz nada. Do jeito que a coisa anda na Previ, o patrimônio realmente vai sobrar para o governo de plantão e seus asseclas (não importa qual partido for).

Anônimo disse...

FOMOS ENGANADOS NO PASSADO PELOS SINDICALISTAS QUE HOJE ESTÃO NADANDO NA GRANA. SOCIALISMO SIGNIFICA UMA MINORIA SE DANDO BEM EM CIMA DA MAIORIA.

QUE VOLTEM OS MILITARES. ELES PELO MENOS TINHAM AMOR A BANDEIRA, A NAÇÃO, AO HINO.

ESSES COMUNAS AMAM MAIS A FIDEL CASTRO DO QUE O BRASIL, MAIS O HINO DA INTERNACIONAL SOCIALISTA QUE O HINO NACIONAL.

QUEREM PROCESSAR O AÉCIO POR TER CHAMADO DE FACÇÃO CRIMINOSA. FICARAM INJURIADOS PELO TERMO FACÇÃO E NÃO ORGANIZAÇÃO?

Anônimo disse...

Para conhecimento das taxas do FQPM.
FQPM regime anterior 2,8% a.a. a partir dos setenta anos.
Com os novos parâmetros 3% a.a. a
partir 70 anos até 79 anos.
De 80 anos a 89 anos 3,5% a.a.
A taxa de juros anuais é de 5% a.a.
Ainda querem aumentar mais a taxa do FQPM ? Se aumentar vai acabar superando a taxa de juros anuais.
Aí para consertar vão pedir que se aumente os juros.
Ainda não é tão pesada ?

Anônimo disse...

Em momento algum pretendi entrar com a ação dos 30% mas diante do ocorrido mudei de ideia. Já estou providenciando a minha.
Lamentável!

Anônimo disse...

Anônimo disse...


Dr. Medeiros,

Chegou o momento de uma intervenção na PREVI, não dá para esperar mais, quanto mais demorarmos mais a PREVI se aproxima do fundo do poço.

Não sabemos nada. A PREVI pode estar com a contabilidade maquiada, a famosa "contabilidade criativa" do PT.

Quando descobrirmos o tamanho do rombo seremos mais um fundo a fazer companhia ao AERUS da Varig.

O alerta foi dado.

Infelizmente, nosso foco atual e mais importante parece ser o ES.

A capacidade da PREVI nos pagar nos próximos anos não é considerada e nem é prioridade.

Nós nos acostumamos...
4 de dezembro de 2014 14:17 (Blog do Medeiros)

- SENSATO...

Se você observar o gráfico da Vale de longo prazo há 6 anos atrás ele mostrava só um lado da montanha... eu falava para uns caras na ultima corretora que trabalhei, se você tem um lado da montanha fatalmente no futuro terá o outro lado. NÃO DEU OUTRA... Mas as pessoas são céticas, só acreditam quando acontecem... Tenho um amigo que foi meu cliente, e tem já ha muito tempo eu calculo 400.000 Vale5... Falei isso para ele, quase perdi o amigo... Olha o preju... (comentário retirado de um Blog de especuladores em 04/12/2014)

P.S. – Nunca se pode esquecer que a palavra especulador vem do latim speculari, que significa observar...

Anônimo disse...

LEIAM NO SITE www.correiobraziliense.com.br a matéria PLANILHA DE YOUSSEF REVELA CONTRATOS QUE PODEM CHEGAR A 12 bilhões

O mais interessante da matéria, se é que se pode chamar assim, é constar na planilha 692 milhões de DÓLARES do BNDS usados na obra do Porto de Mariel em Cuba.

VAI FALTAR DINHEIRO PARA OBRA DE EXPANSAO DE CELAS NA PAPUDA

Anônimo disse...

Caro Ari e Rosalina,
Desculpem a minha dificuldade de entendimento mas To mais confusa do que antes...
tenho 51 anos,logicamente a ultima vez que fiz um ES tinha 50 (120), no meu caso não muda o prazo,mesmo assim faz alguma diferença tirar o desconto da cooperforte? ou é melhor a ação 30%??
Pensionista- RS

Anônimo disse...

Realmente essa estória de socialismo é utopia. Elege-se pela esquerda e governa-se pela direita. A elite dominante é a maior aliada do PT. Empreiteiros, banqueiros, ruralistas e todas as outras representações do capital comem no mesmo prato dos petistas.
E têm a cara de pau de criticar as elites. Deve ser a elite dos que ganham salário mínimo.

Ari Zanella disse...

Cara Pensionista 13:44

Faz toda a diferença retira os débitos de terceiros da folha, porque se eles continuarem, serão considerados para DIMINUIR A MARGEM CONSIGNÁVEL. Em outras palavras, você vai ter menos margem e só vai renovar POR UM VALOR BEM MENOR.
A "boa" notícia é que seu FQM (taxa cobrada mensalmente para cobertura de eventual morte que quita o empréstimo) cai 0,2%, atualmente está em 0,8% e a partir de 21.01.2015 passará a 0,6%.

Mas, lembre-se, se você entrar com a Ação 30% consignado teus limites de crédito serão congelados. (Você não vai poder fazer novos empréstimos porque, obviamente, não terá MC. Se você entra com a ação é porque está acima da margem.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

1)RECEBIMENTO PERMANENTE
Prezado Professor Ari, exceto, para alguma necessidade excepcional, inesperada, uma reforma, por exemplo, que exija recursos adicionais, penso seja consenso que empréstimo é um expediente indesejado e indica anormalidade no orçamento: ou gasta-se erradamente ou o recebimento está descompassado da evolução inflacionária ou mesmo os dois.
O ideal é o PERMANENTE, sem o excepcional: um valor líquido suficiente, sem recursos emprestados.
Num caso como o da cara colega pensionista gaúcha(13:44h), é preciso identificar se os descontos consignados opcionais(Empréstimos) estão desenquadrados da Lei, porque, em caso positivo, o possível êxito da Ação Obrigação de Fazer-Consignados, provavelmente, diminuirá as consignações e elevará o valor líquido DE FORMA PERMANENTE, isto é, possibilitará mais estabilidade ao orçamento e a pessoa, obviamente, renunciará a novas operações, mesmo porque, talvez, nem precisará mais de reforço.
2) FAÇA O QUE EU FALO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO
Professor, muitos lemos o que um Ex-Diretor da Previ, recentemente, substituído, escreveu: "Entretanto, alguns associados, INCAPAZES DE ADMINISTRAR AS SUAS FINANÇAS PESSOAIS, querem, de qualquer jeito, que a diretoria suspenda ou dilate o prazo de pagamento do seu empréstimo simples..."
Uma questão: é administrar bem aplicar quase 70% dos recursos da Previ em renda variável?
Vozes das mais competentes, equilibradas e autorizadas respondem NÃO, conforme leio nos blogs.
Caro Professor Ari e meus amigos, tenham todos um ótimo e abençoado fim de semana e até segunda-feira, se Deus quiser.
PAZ E BEM!

"Eu(Jesus), porém, lhes digo,: amem os seus inimigos E REZEM, POR AQUELES QUE PERSEGUEM VOCÊS."
Mateus 5,43-48