BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

BASTIDORES SOBRE O ES

     Ontem ao conversar com o Décio ele me confirmava que votaria, junto com a Cecília, pela suspensão do débito das prestações neste mês de novembro e em dezembro.
     Hoje conversei com o Marcel que me disse ser inteiramente contrário à suspensão dos débitos. Por outro lado, confirmou que em janeiro teremos mudanças no ES. O limite permanecerá em 145 mil e o prazo, para quem tiver até 77 anos, continuará sendo de 120 meses. Acima desta idade, cairá o prazo, posto que a nova expectativa de vida é de 87 anos, assim sendo, norteará o prazo dos mais idosos.
     Marcel ainda me adiantou que os estudos indicaram que, devido à Ação 30% que alguns estão movendo contra a PREVI, será solicitado que retiremos do contracheque, os débitos de terceiros (Cooperforte, Poupex, AlfaCash,etc.) pois desta forma a PREVI ficará resguardada da Ação dos 30%, e que este procedimento faria com que tivéssemos mais margem na PREVI(?). Fiquei sem entender, devido que estes débitos na folha não implicam na margem consignável da PREVI.
     De todo o modo, estas são as possíveis novidades para janeiro ou fevereiro. Ficou em mim a impressão pessoal e intransferível (posso estar enganado) que certas tentativas de alteração partindo do Décio e da Cecília, não são muito palatáveis ao Marcel, especificamente neste quesito da suspensão das cobranças nestes dois últimos meses do ano. Segundo o próprio Marcel, a votação deverá acontecer por estes dias, sendo que o voto contrário do Marcel, provavelmente será seguido pelos indicados do Banco. Tudo pode ainda sofrer alteração com a indicação do novo ministro da Fazenda que certamente trará reflexos sobre o BB e a PREVI.
     Aguardemos as possíveis alterações no ES, que uma vez votadas, serão amplamente divulgadas no site da PREVI.

58 comentários:

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Prezado Professor Ari, por favor, seja portador do meu agradecimento à Professora Cecília ao Décio, pela boa intenção.
No mais, aguardemos, sempre, pelo certo; 1 de janeiro, reajuste do Benefício, por tratar-se de obrigação Estautária.
Grato e PAZ E BEM!

"Os que estão satisfeitos dizem: 'Desprezo para o infeliz, empurrão, para quem está escorregando."
Jó 12,5

Camilo - Jundiai disse...

A suspensao nos meses de novembro nao tem tempo habil para suspensao.Ou estou enganado

Anônimo disse...

PROFESSOR,

KI TAL UM POST ENTITULADO TODOS DE PRETO PELO BRASIL NO DIA DA POSSE DO POSTE

Anônimo disse...

Caro professor Ari,

Consta em seu artigo:
"O limite permanecerá em 145 mil e o prazo, para quem tiver até 77 anos, CONTINUARÁ (grifo meu) sendo de 120 meses."
Peço a gentileza de confirmar o prazo ali citado, pois no site da PREVI o flexibilizado para a faixa etária de 77 seria de 96 meses.
Por outro lado, se isto ocorrer, significaria, na verdade, obter parte do que estamos propugnando, qual seja a elevação do prazo para pagamento do ES, com consequente redução da prestação.
E, pelo que ainda entendi, o Diretor Marcel, responsável pela área, votará contra a suspensão da cobrança nos meses de novembro e dezembro/2014.
Fico grato pela atenção dispensada.

Luiz Faraco

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Sr. Ari - ES - Ontem fiquei esperançoso com uma possível suspensão do ES nesse mês e em dezembro. Agora vi que foi tudo por água abaixo. Volta tudo como está.
Ainda tenho esperança, e a única esperança que existe mesmo, para uma nova renovação, é a volta da suspensão da contribuição para a Previ dos 4,8%, única forma de voltarmos a ter margem para renovar o ES.
Talvez em janeiro, quem sabe.
Abr,carlos

HELENO PINTO NOBRE disse...


VINDO DO TAL MARCEL BARROS ; NÓS ESTAMOS FERRADOS . NÃO AJUDA NADA A NÃO SER ELE PRÓPRIO .
COMO ENTREI COM A AÇÃO DOS 30% ESTE BANDO NÃO QUER PERMITIR QUE POSSA PAGAR AUMENTANDO O PRAZO PARA O PAGAMENTO NEM RECEBER MAIS EMPRÉSTIMOS .

MAS ELES NEM QUEREM NEM CONVERSAR . MAS PELO MENOS ESTÃO CUMPRINDO CORRETAMENTE . SOMENTE O BB GULOSO NÃO RESPEITA NADA DESDE 06/05/2014 .
ESTAMOS BRIGANDO DESDE ENTÃO.

NÃO RESPEITAM O DIREITO DE NÓS "ARIGÓS" DADOS PELA CONSTITUIÇÃO ; A CONSTITUIÇÃO É AS REGRAS DA NAÇÃO . DEVERIAM AO MENOS RESPEITAR A CONSTITUIÇÃO .

ELES SEMPRE ESTÃO ACIMA DA LEI .
SOMENTE PARA SE BENEFICIAREM E NOS ROUBANDO VERGONHOSAMENTE .!

BANDO DE BANDIDOS .!!!

HPN ; MATRIC. 3984740-3 . JAMAIS ANÔNIMO CONTRA A CANALHADA PETRALHA NO "PUDER" .

AINDA NÃO FOI DESTA VEZ ; MAS UM DIA ELES VÃO TER QUE PAGAR TODAS ESTAS SAFADEZAS E ROUBALHEIRAS . ELES AINDA TEM MAIS 04 ANOS E O POVINHO DE MERDA OS RE-CONDUZIU . INFELIZMENTE .!!!

O POVINHO TEM MERDA NA CABEÇA E PREFERE AS NOVELAS DA REDE ESGOTO / CARNAVAL E MUITO FUTEBOL ; ENGANAÇÃO .!!!!

APENAS PARA TERMINAR : ONTEM ASSISTINDO OS MELHORES CLUES E TIMES NO JOGO DA DECISÃO DA COPA DO BANANÃO E REPAREI COMO O JOGO BEM JOGADO E CORRIDO E BONITO DE SE VER. CHEGUEI A CONCLUSÃO : FORA O CRUZEIRO E O ATLÉTICO MINEIRO QUE ESTÃO E JOGARAM REALMENTE UM FUTEBOL DE QUALIDADE . SEM ENROLAÇÃO ; SEM PONTA-PÉS ; SEM ENGANAÇÃO E FOI UM JOGO DE QUALIDADE DE INÍCIO A FIM DO JOGO .

ENTÃO ESTA NA CARA QUE O MELHOR FUTEBOL NESTE PAISINHO ESTA SENDO PRATICADO EM MINAS GERAIS SEM SOMBRA DA MENOR DÚVIDA .
QUEM ASSISTIU PODE CONFIRMAR OU NÃO .!!!!
OS DOIS MERECEM GANHAR O TÍTULO .!! DE CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL .!!!

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Por entender que possa se tratar de assunto do interesse de todos, e complementando informação por mim postada aqui neste blog, transcrevo abaixo um resumo das tratativas havidas entre o colega Adilson quando da reunião realizada no escritório do jurista Yves Gandra Martins.
Jorjão-Uol
De: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br em nome de 'Adilson'
adilsonsantos@spcafe.com.br [REDE-SOS]
Enviado em: quinta-feira, 13 de novembro de 2014 14:56
Para: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br
Assunto: [REDE-SOS] Reunião em São Paulo com o Professor Dr. Ives Gandra em 06.11.14.

“Prezados Colegas!
Atendendo o pleito de vários partícipes da nossa REDE-SOS, iniciamos diligências a partir de julho do corrente, junto ao Escritório Jurídico do reconhecido jurista Professor Dr. Ives Gandra da Silva Martins
de São Paulo, em vista de o haver conhecido nos tempos de minha formação jurídica em 1986, consultando-o, bem como sua banca, se estariam dispostos à análise jurídica e qual seria o caminho mais adequado para desvendar-se o imbróglio a que se revestiu a conhecida e discutida Resolução 26, relativamente à Reversão de Valores ao patrocinador, de superávit de recursos financeiros, existentes na conta Reserva Especial de Fundo de Pensão. Assim, após receber sinal positivo quanto à disposição de sua banca de analisar o assunto à luz da ótica jurídica, sem qualquer custo inicial, nessa parte preliminar , e depois de ouvir, antecipada e particularmente, colegas partícipes de nossa Rede, Pedro Ferreira, Nasser e Balduino, quanto à pretensa empreitada, passamos, após solicitar-nos (Dr. Ives e sua banca), em subsidiá-los com as cópias dos vários e excelentes trabalhos desenvolvidos pelos nossos experts colegas na área das Entidades Fechadas de Previdência Complementar sobre a Resolução 26, transitados pela nossa REDE-SOS, bem
como da ACP/MPF do Rio de Janeiro RJ, subscrita pelo Procurador da República Dr. Gustavo Magno Albuquerque; do PDS 275 de autoria do Senador Paulo Bauer, os quais se encontram transitando, bem
como da ADI 4644 e respectivo despacho do Ministro Dr. Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal, providências essas que fizemos durante o meses de agosto/setembro, com o objetivo de sintonizá-los do que já houvera ocorrido, quanto à discussão da enfocada resolução. Após ser analisada a citada documentação, recebemos convite daquele escritório jurídico em meados do mês de outubro, combinando-se para o dia 06 de novembro para realização de uma reunião, preliminar. Entrementes, iniciamos contatos e convites a diversos colegas interessados e com conhecimentos sobre
esses assuntos previdenciários, acabando por ser circunscrita e limitada a apenas 6 pessoas, que ocorreu com a participação dos colegas Ruy Brito, Faraco, Daisy, Ivo Ritzmann, Hindemburgo (representando a FAABB, a pedido de sua presidente Isa Musa) e Adilson, muito embora é de se reconhecer que outras dezenas de colegas também estariam aptos à participação dessa primeira reunião, quando foram discutidos vários assuntos, quanto aos constantes assédios aos recursos financeiros existentes no nosso
Fundo de Pensão.
- continua –

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

- continuação -
Presente o Dr. Ives Gandra, bem como sua assessora jurídica Dra. Fátima Fernandes, podemos adiantar que a reunião foi muito frutífera, e pudemos ouvir a afirmativa, até então apenas verbal, do Dr. Ives, de sua convicção de que os artigos que orientam a distribuição dos recursos existentes em conta de Reserva Especial, no que tange à Reversão de Valores ao patrocinador são ilegais, visto extrapolar os ditames da legislação vigente. Dessa forma, conforme entendimento desse respeitado jurista, afirmou ele aos presentes que a melhor alternativa, no momento, após analisar todo o contexto, que deveria ser desenvolvido fundamentado memorial jurídico sustentando essa ilegalidade, o qual deverá ser juntado ao processo da ACP/MPF, como reforço às razões já contidas no pleito desta ação, aproveitando-se o seu já adiantado estado de sua movimentação, já concluso ao juízo, desde 09.07.14, para despacho, onde o Dr. Ives discorrerá tese de sua absoluta convicção jurídica, quanto à ilegalidade dos artigos da Resolução 26, no que tange à Reversão de Valores ao patrocinador, relativamente aos recursos financeiros existentes nas contas de reservas de Fundo de Pensão. Muito embora saibamos que a decisão/sentença é de alçada exclusiva do magistrado, é também de se
reconhecer, que a entrada no processo, dessa reconhecida autoridade jurídica, será, sem sombra de dúvidas, de extrema valia, inclusive no que tange aos futuros recursos judiciais, se for o caso. Tendo recebido nesta data, via epistolar, o valor proposto dos honorários advocatícios ao preparo desse
memorial, e em breve, de outros demais processos que serão elencados e que pretendemos levar aos estudos desse conhecido Escritório Jurídico, à proposição das devidas ações quanto aos demais atos havidos, de que temos dúvidas quanto à sua licitude, comentados neste encontro. Assim, por consenso havido entre os partícipes dessa reunião, está sendo a citada proposta repassada à Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil - AFABB, solicitando à sua Presidente Isa Musa, em assumir, a condução das negociações, para que envide todos os necessários esforços junto às nossas entidades associativas, com a finalidade de angariar os exigidos recursos financeiros ao pagamento das custas, do contrato de honorários advocatício e demais exigências
protocolares, esperando-se que haja bom senso de todos, pois, já diz a conhecida frase em latim Dormientibus non sucurrit jus , ou seja O direito não protege os que dormem .
Abs.
Adilson”

Ari Zanella disse...

Caro Luiz Faraco,

Ele foi bem claro, o limitador agora é a nova Tábua de Mortalidade (87 anos). Daí menos 10 anos (120 meses) igual a 77. Quem tiver 78 anos só pode tirar por 9 anos = 108 meses; 79 anos por oito anos = 96 meses, etc.

Mas tudo ainda precisa ser aprovado.

Forte abraço, meu amigo Faraco, da belíssima Florianópolis!

Ari Zanella disse...

Caro Jorge Teixeira,

Obrigado pelo relato da reunião com Ives Gandra. O Ivo Ritzmann vai fazer um resumo para a ANAPLAB, porém disse que estava esperando o comunicado do Adílson, agora externado por você. Amanhã vou conversar com a Isa Musa (ela está presente no 35º Congresso da Abrapp) sobre este assunto.

PS: A Isa Musa preside a FAABB (Federação das Associações de Aposentados do BB)

Ari Zanella disse...

Caro Tarcísio,

Deixei de publicar seu comentário, considerei um pouco pesado em alguns termos. Queira desculpar-me.

Anônimo disse...

Caro Professor Ari,

Poderia explicar melhor, a questão envolvendo os estudos por parte do corpo jurídico da Previ, em relação a ação da limitação dos descontos na folha de pagamento, com muito louvor a ANAPLAB que foi a pioneira em desmontar a agiotagem na folha da Previ.

Não entendi, SERA SOLICITADO aos participantes ou a quebra dos contratos que da o direito dos descontos na folha.

Ou o participante terá que solicitar a Previ por escrito, ou em formulário próprio ainda a definir pela Previ para a contestação/cancelamento da autorização dada aos agentes financeiros, para os descontos.

Esta decisão se conformada, demostra a maturidade da Pasta da Seguridade e da luta de muitos aposentados que depois de muito suor, conseguiu finalmente um 2015, mais promissor.

Anônimo disse...

Ari, já valeu a viagem a São Paulo, se não for um blefe do Sr.Diretor de Seguridade, muda sim muita coisa, em relação ao endividamento, bem como os aposentados e pensionistas passam a ter melhores condições de vida, mesmo sendo classificados como caloteiros contumaz.

Mas diante da situação, entrega o anel, para preservar os dedos, resumindo:

Melhor inadimplente com comida na mesa, do que continuar passando fome, e doente cheio de problemas de saúde.

Agora é mais 120 dias de pensar em solução, mas agora em definitivo.

Com isso Marcel Barros, se elege, com facilidade, se implementar esta proposta de barrar os descontos direito feitos na folha de pagamento.

TACADA DE MESTRE.

Anônimo disse...

Caro amigo Ari, da florida Joinville.

Realmente não me dei conta de que no artigo consta 87 anos como parâmetro da nova tábua.
Grato pelo pronto esclarecimento.

Forte abraço,
Luiz Faraco

Ari Zanella disse...

23:01

O próprio tomador terá que tomar este procedimento junto ao emprestador. Eu ainda falei pro Marcel: "Mas se eles (Cooperforte, Poupex, etc) se recusarem?" Ele respondeu: "Daí romperemos o Contrato que eles têm com a PREVI para transitar na fopag."
O Décio já tinha me dito isso ontem. Só que o Décio disse que este procedimento iria aumentar a margem na PREVI. Será? Outra coisa que vi no Marcel foi uma certa insegurança quanto ao P.A.S do BB. Eu lhe garanti que no meu caso, o valor É DEBITADO NA C/C e mesmo assim INFLUENCIA NA MC. Ele disse que isso só poderia ocorrer se transitasse na folha. (Poxa, será que ele não sabe que o BB debita em conta e que assim mesmo INFLUENCIA na margem do ES? Acontece quando você vai fazer a renovação do ES. Se você LIQUIDAR os valores do P.A.S o teu empréstimo simples fica maior (em valores).
Na minha opinião, tirar os empréstimos de terceiros da fopag só ajuda no caso dos 30% (Ação) porque daí a PREVI pode provar para a Justiça que ela não extrapalou.

Anônimo disse...

Caro Sr. Ari,

Fico triste em saber, pelo exposto da reunião com o Doutor Ives, que em momento algum, pelo menos pelo que acima está escrito, foram citados os trabalhos brilhantes do Colega Edgardo Amorin Rego.
Os Trabalhos feitos pelo Colega Edgardo ferem de morte a resolução 26.
SMJ

Ari Zanella disse...

Bom Dia!

Até hoje à noite estarei deixando apenas comentários identificados, por não poder moderar durante o dia. Grato!

Há justas reclamações sobre alguns comentários agressivos. Lembramos que o fato de não ser anônimo, não dá esta prerrogativa. Sejamos mais diplomáticos, como dizem os "caros" deputados: "Vossa Excelência não está dizendo a verdade!"

rafael campagnoli disse...

Requerer a suspensão dos débitos das parcelas do ES para novembro e dezembro não parece viável mesmo. Tomara que esteja errado, mas não seria melhor pedir a partir de dezembro e até março, pelo menos? e ir contra o Marcel parece não ser boa estratégia.

Medeiros disse...

Zanella,

Muito boa esta sua exposição. Gostei muito. Parabéns.

Everson Pereira disse...

Dr.Ari, Será que essas investigações da Petrobras não vão respingar nas parcerias da Previ com essas empreiteiras nas licitações como aeroportos, estradas, etc?

rafael campagnoli disse...

SUGESTÃO AO MARCEL - Prof. Ari, poderia sugerir ao Marcel um realinhamento ou alongamento de prazo para redução de parcelas do ES, CONDICIONADO a que o associado não tenha nenhuma ação judicial em andamento quanto ao ES; e se ajuizar depois da reestruturação o combinado ficaria sem efeito. Seria uma ótima oportunidade para o sr Marcel "reduzir o passivo judicializado da previ ..." O que o sr acha?

RENATO AUGUSTO PEREIRA SILVA AUGUSTO disse...

Ilustre Mestre ZANELLA:


A maneira mais fácil de resolver, RAPIDAMENTE, no meu entender, que agradaria tanto a "gregos e troianos", SEM MEXER EM PRAZOS e VALORES, seria permitir à renovação EXCEPCIONALMENTE, agora em NOVEMBRO/2014, quem já estivesse com 03 (TRÊS) PRESTAÇÕES PAGAS, como era há pouco tempo atrás.

Unknown disse...

Caro amigo Ari e demais eleitos da Chapa 3.

Desejo expressar meu elogio ao manifesto de hoje, assinado por todos voces e mais os eleitos da FUNCEF e PETROS, contendo veemente defesa de nossos fundos de pensão.
Parabéns e que continuem nessa linha de, quando possível, vir a público denunciar as manipulações que querem fazer com o nosso patrimônio.
Vejo que o voto depositado em voces esta sendo plenamente honrado.

Luiz Faraco

blogtreze disse...

Hummmm *

"Há justas reclamações sobre alguns comentários agressivos. Lembramos que o fato de não ser anônimo, não dá esta prerrogativa. Sejamos mais diplomáticos, como dizem os "caros" deputados: "Vossa Excelência não está dizendo a verdade!"
14/11/14 07:50"

Se alguém me chamar na RUA ou no BAR de "Vossa Excelência" **, TACO-LHE PAU !

Tradução:
( *) som do meu célebro matutando;
(**) no Popular; FdP !

Kkkkkk

Abs, paz e bem.

Acessem o Face, Moisés Basso, PSDB, Aécio, Álvaro Dias...
O Tiroteio é Incessante.
Homens do Quete estão INDIGNADOS, graças a DEUS !
OAB+SENADO+MPF+PF, respaldados pelas FA podem restaurar a ordem.

Anônimo disse...

SINÔNIMO DE COMUNISMO: Direito de uma minoria gastar milhões por mês com cartão corporativo enquanto a população fica na M...

goulart disse...

Caros colegas aposentados e pensionistas, acabei de visualisar o lançamento futuro da fopag, no site da Previ. Saiu uma nota a respeito do 35. congresso, sobre o Manifesto dos representantes dos Fundos de Pensão, é bom lerem. Colega aposentado na torcida que haja aprovação do DD Marcel, para alongamento dos prazos do ES. Tudo de bom para nós aposentados...

RENATO AUGUSTO PEREIRA SILVA AUGUSTO disse...

Ilustre Mestre ZANELLA:


Para aqueles que AÇODADA e EXACERBADAMENTE que se pronunciavam ARREPENDIDOS de terem votado na CHAPA 3 (PREVI LIVRE E FORTE), achando que a mesma NÃO ESTAVA CORRESPONDENDO AOS SEUS ANSEIOS E EXPECTATIVAS, que, por favor, leiam no "site" da PREVI, o seguinte documento: 'PREVI SE POSICIONA SOBRE MANIFESTO DE DIRIGENTES".

Anônimo disse...

Colegas
Certeza tenho que nossos diretores e conselheiros que aderiram ao documento tentam, constantemente, expor suas idéias para a estabilidade e crescimento da Previ e na defesa dos seus assistidos através do uso das “vias formais de governança interna e comunicação institucional da Entidade”. Por mais que se esforcem, não são ouvidos pelos demais.
Lamento a posição de repúdio da Previ em relação aos conselheiros e diretores que, democraticamente, honestos que são com seus princípios, participaram de um documento que representa, apenas, a preocupação com os fundos de pensão do País.
Espero que não tenham o espírito de “revide” e travem as alterações do ES que estão em andamento.

Natal disse...

Bom, caso se acerte com escritório do Dr Ives, estamos no caminho das Pedras:
" Derrubada da Res 26 "

Rosalina de Souza disse...

Prezado Colega Ari Zanella,

A Informação de que Diretores e Conselheiros em conjunto assinaram documento sobre as condições de Governança, só vem ratificar meu posicionamento em relação a mudanças profundas no modelo de gestão da Previ, que não houve seus participantes através dos eleitos.

As urnas deram um recado claro, com a vitória da CHAPA 3 Previ Livre Forte e de Todos,mas também ninguém pode negar que após a vitória, tudo mudou, vieram fatos novos, como a confidencialidade e outros que demostra que nada mudou.

Como os pedidos feitos pelos integrantes da chapa não são atendidos, vide questão do ES e outros que terão exito apenas quando a Previ voltar a ter SUPERAVIT, o que podemos esperar?.

Este manifesto dos Conselheiros e de 2 dos diretores Eleitos é a maior prova que estamos no caminho certo, para ser apenas fantoches da administração, sem ser ouvidos o melhor caminho é a RENUNCIA DOS CARGOS, pois tudo ao contrário para mim é aceitar o jogo sujo do PATROCINADOR que plantou até entre os eleitos, mais um membro a sua equipe.

Quando o Sr.Marcel J.Barros,virou AP-6 da noite para o dia para pagar quando fosse necessário, e a recompensa já chegou,produzindo votações que si quer chega ao empate, graças a promoção que o Patrocinador de gorja o incentivou.

Até quando vamos ser feitos de idiotas e aceitar tudo pacificamente, onde estão as mensagens de apoio, onde estão as informações, se nem mesmo os blogueiros vencedores da eleição pela chapa 3, postaram uma linha sobre o documento que assiram, só depois da reportagem e do pronunciamento da Previ tempestivo, ainda não houve manifestação.

Agora é a hora certa, para pormos os pingos nos "Is" e uma ampla manifestação ser feita para mudar os rumos da Previ e desta falta de comprometimento dos anseios dos aposentados e pensionistas do PB-1 da Previ.

Ainda assim não terão o meu Parabéns, pois eles os eleitos pode muito mais do pensa, e do que agem, restando apenas buscar o apoio dos que o ELEGERAM.

Se vier uma retaliação por parte da Previ em relação ao ES, aí sim o modelo esta completamente falido restando apenas uma intervenção no maior fundo de pensão do Brasil.

Esta nova revisão, para mim ainda não é o modelo ideal e vai deixar muitos de fora novamente, e esta historia de que nós e que temos que resolver com os credores o desligamento das prestações na folha de pagamento, não resolve,porque eles os CREDORES jamais aceitaria voluntariamente parar de receber direto na folha de pagamento, a não ser que não tenha saldo suficiente na folha para as consignações.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

A matéria de 14.11.14 do jornal Correio Braziliense, intitulada Revolta Nos Fundos, de responsabilidade do jornalista Antonio Temóteo, disponível em www1.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/ListaConsulta.asp?data=14/11/2014&veiculo=3, gerou de imediato uma resposta da Previ em seu site. Somente para quem é de fora e não conhece o que realmente se passa dentro de um fundo de pensão, principalmente no “PB-1”, poderá dar crédito à réplica colocada. Mas o que saltou aos olhos, imagino que de todos os que leram a matéria do Correio Braziliense, foi a ausência da assinatura do atual diretor de seguridade sr. Marcel Barros. Na qualidade de membro eleito pelos associados penso que ele teria a obrigação de ser também um dos signatários desse documento histórico publicado pelo Correio Braziliense. Para quem ainda desconfiava da postura desse senhor imagino que, doravante, não terá mais nenhuma dúvida de que se trata de um membro da atual diretoria que está lá apenas para defender os interesses do Banco, em detrimento daqueles que o elegeram. Possivelmente essa sua postura já seja consequência do bônus que lhe foi conferido pelo patrocinador. Que esse mau exemplo do Sr. Marcel Barros seja lembrado quando das escolhas de candidatos para as futuras eleições da Previ, bem como da importância da diretoria de seguridade para nós associados.

Anônimo disse...

Fiquei feliz com o comentário do Marcel sobre a ação dos 30% porque se ele já está procurando alternativa para garantir os 30% só para a Previ excluindo os demais credores é porque ele sabe que terá que limitar os descontos até esse limite pois a justiça julgará procedentes todas as ações.Primeiro a Previ aprovou a farra dos empréstimos e agora quer deixar os outros de fora.Mais uma da Previ sempre jogando sujo.Quer dizer que os contratos não tem valor nenhum?

Anônimo disse...

Também concordo que os credores jamais aceitariam deixar de cobrar, o certo seria somar todas as consignações (previ, cooperforte, bb, enfim o que for) e sobre o total aplicar os 30%. Penso assim se não todo esse barulho seria em vão.

Anônimo disse...

Este marcel está errado. A ação de 30%, seguindo os passos da lei diz o seguinte: independe eu ter na folha ou via débito em conta corrente, 10 empréstimos, O QUE IMPORTA É: O LÍQUIDO DO CONTRACHEQUE NÃO PODE SER USADO MAIS DO QUE 30% PARA PAGAR EMPRÉSTIMOS, SOMADOS OS DA FOLHA DE PAGAMENTO + DÉBITOS EM CONTA NOS BANCOS, POIS ISTO É O MÍNIMO QUE A PESSOA PRECISA PARA SUA SOBREVIVÊNCIA. O FATO DE TIRAR OU NÃO DA FOLHA, NADA MUDA. ACHO QUE ELE PRECISA LER MAIS.
ISTO NÃO DEPENDE DA PREVI.
Abs.

Anônimo disse...

PARA O NOSSO QUERIDO DIRETOR DA PREVI, SR. MARCEL, LER E TOMAR CONHECIMENTO:


Embora a situação pareça desesperadora e de fato é, existe uma solução, o Superior Tribunal de Justiça consolidou entendimento no sentido de que o valor total dos descontos por empréstimos, pagamentos de juros e de taxas bancárias não podem ultrapassar 30% dos vencimentos líquidos do devedor, e mais, equiparou o STJ, a descontos em folha aqueles que ocorrem na conta corrente onde o devedor recebe o seu salário, e milhares de decisões neste sentido formaram uma jurisprudência consolidada que busca proteger os trabalhadores, sem desrespeitar os contratos.

Desta forma se alguém tem empréstimos consignados e recebe seu salário em uma conta corrente e o total dos descontos realizados na conta corrente mais contracheque forem superiores a 30% de seus vencimentos líquidos, é possível através de uma ação judicial limitar esses descontos em folha de pagamento, evitando assim o superendividamento. Como se trata de um pedido liminar será apreciado pelo juiz tão logo o consumidor ajuíze a ação e em pouco tempo os descontos superiores a margem consignável de 30% serão cessados. O valor excedente apenas poderá ser cobrado no futuro e sem juros, através do alongamento do prazo do financiamento.

NÃO ADIANTA A PREVI FORÇAR E OBRIGAR A TODOS RETIRAREM DOS CONTRACHEQUES OS DÉBITOS DOS OUTROS EMPRÉSTIMOS REFERENTE AOS OUTROS CREDORES, POIS A LEI TRATA DE TODOS EMPRÉSTIMOS, TRANSITADOS NA FOLHA DE PAGAMENTO OU NÃO ( VOU REPETIR: TRANSITADOS NA FOLHA DE PAGAMENTOS OU NÃO). A LEI LIMITA EM 30% DO LIQUIDO DO CONTRACHEQUE, OU A PREVI VAI QUERER INTERFERIR NA LIBERAÇÃO DOS EMPRÉSTIMOS DOS OUTROS CREDORES E BANCOS EM GERAL. O CREDOR É QUE TEM QUE OBSERVAR SE O LÍQUIDO DO TOMADOR NÃO ULTRAPASSA OS 30% DO LÍQUIDO DA FOLHA. NA ALTURA QUE ESTÁ, INÊS É MORTA!
LER E ENTENDER PRIMEIRO, NÃO FAZ MAL A NINGUÉM! PRESSÃO NÃO ADIANTA!!!

Anônimo disse...

QUEREM FAZER UMA APOSTA COMIGO?

A PREVI VAI LIBERAR DINHEIRO PARA EMPRÉSTIMOS ESTE FIM DE ANO. ALGUÉM DUVIDA? SABEM POR QUÊ? AÇÃO DOS 30%. FORÇAR A MOÇADA A ASSINAR ALGUM TERMO. QUEREM APOSTAR?

Anônimo disse...

Toda ação gera uma reação:

A Previ se vendo acuada, por conta da ação 30% consignado ANAPLAB, viu que agora o barco andou, e existe defensores dos mais necessitados do PB-1.

Vai chover ações 30%, limitação, dever de casa que a Previ nunca fez, abrindo propaganda para a Cooperforte no seu contra cheque.

Quando estas empresas pagam para fazer apologia a gastança.

Foi o tempo que os benefícios suportava esta situação hoje a realidade é muito diferente, estamos vendendo o almoço para comprar a janta.

Parabéns ANAPLAB, seus integrantes pessoas honestas e fieis a causa dos aposentados e pensionistas do PB-1.

Vem coisa boa por ai, diga-se os juízes vão fazer o que os Diretores e Técnicos nunca fizeram.

Anônimo disse...

Uma andorinha, não faz verão.

Mas uma revoada inteira, muda muita, coisa.

Tínhamos que elaborar uma nota padrão de repudio contra a Previ, por esta nota falsa que os mesmos digitaram.

Estão falando no nome de quem? do Atual Presidente.

Dependendo do andar da caruagem, ele estará fora daqui a poucos dias.

É só a Dilma chegar de viagem.

Anônimo disse...

Não temos nada a temer, pior do que esta é impossível.
Vamos travar uma batalha, o grito de socorro tem que ecoar.

VAMOS QUE VAMOS,

LIMITAÇÃO DOS 30%, O MELHOR CAMINHO,PARA AQUELES QUE ESTÃO ENFORCADOS.

Quem não esta continua pegando emprestado em qualquer lugar,sem chorumelas.

Os ricos do PB-1 metade esta bem, tem outras rendas.

Os pobres do PB-1 se vira nos 30, 30% consignado.

SIMPLES ASSIM.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Sou frontalmente contra A RENÚNCIA DE CARGOS, por parte dos integrantes da CHAPA 3, pois OS DIAS DO SR. MARCEL e de alguns outros menos favorecidos ESTÃO CONTADOS, pois só lhes restam 02 anos para o término de seus mandatos! Caso consigamos vencer as próximas eleições, coisa muito factível, então QUEM VIVER VERÁ! Para o presente, propugno POR UMA LUTA SEM TRÉGUAS, SEM QUARTEL E SEM LIMITES, pois aqueles que nos assolam, NÃO TÊM PIEDADE, NEM MUITO MENOS CONSCIÊNCIA!

Anônimo disse...

Vejo alguns colegas sugerindo aqui no blog do Prof. Ari e do Dr. Medeiros que a Previ não considere as contribuições que retornaram em jan/2014 no cálculo da margem de 30% para o ES; outros sugerem a ação judicial para que os débitos respeitem a margem consignável de 30%. Pode uma coisa desta????? A Previ agora tem argumentos suficientes para não deixar de considerar determinadas mensalidades (Cassi, Capec, por exemplo) no cálculo da margem de 30% para o ES, ou seja, se estas mensalidades estiverem transitando na fopag serão inclusas no cálculo da margem de 30% para o ES. Assim, pelo andar da carruagem, poucos colegas do plano 1 vão poder continuar operando com ES. O futuro nos mostrará.
Sugiro aos colegas contarem até 1.087 antes de dar determinadas sugestões para que elas não nos sejam prejudiciais (lembram de onde veio a fórmula 170 do ES?)

Luiz Carlos/BH-MG

Anônimo disse...

Caro Professor Ari,

Vejo que o melhor caminho é a reestruturação dos contra cheques:

Esta claro nas suas palavras, de que a FORMULA 170 já caiu.

Agora a moda é a expectativa de vida:

Limite de 87 anos.

Saberia informar quantos colegas do PB-1 tem mais de 87 anos?.

Agora muda tudo de novo.

Qual sera a nova taxa cobrada do FQM,porque pelo que entendi todos os aposentados e pensionistas até 87 anos terão direito de parcelar o Empréstimo Simples em 120 meses ou seja 10 anos para pagar.

O limite fixa em 145 mil reais, também deveria ser reajustado ao menos pela tabela no INPC, já que em janeiro/2015 sobe próximo de 6%.

Agora não tem jeito, vai haver mudanças profundas, e claro que a Previ vai primeiro resguardar seus créditos, e isso já deve ter sido objeto de muitas conversas e diálogos.

Cabe as Cooperativas, ser pioneira e resolver de vez esta questão, lançando uma reestruturação nos seus empréstimos.

Chamando os mutuários para o dialogo e intendimento.

Ari Zanella disse...

PUBLICADO NA REDE SOS:

Amigos,

Nunca se sabe o que passa pela cabeça do atual presidente da Previ e se ele teria ou não forças para retaliar em cima da participação brilhante dos nossos eleitos nesse manifesto ora divulgado na Net e nos jornais citados. Mas deu para sentir o quão honestos esses nossos eleitos foram neo episódio. Enfrentaram com galhardia os pau mandados, demonstrando uma coragem poucas vezes vista. Parabéns a todos eles. Temos que nos unir em torno desse gesto e fortalecer a união do grupo que formaram, colocando um grupo ainda maior de aposentados e pensionistas em torno deles, para evitar que sofram a pressão que se avizinha. Só com muita luz, com muita boa-vontade é que veremos os bons efeitos que essa "revolta" pode ter causado. ALELUIA.... ALELUIA!


Laerte

Anônimo disse...

VEM MAIS UMA BOMBA POR AÍ.

REESTRUTURAÇÃO DOS CARGOS E SALÁRIOS DOS CEDIDOS PARA A PREVI.

IMAGINO QUE DENTRO DA PREVI A COISA ANDA MUITO RUIM, PRESSÃO TOTAL E INSEGURANÇA ATÉ MESMO JURÍDICA.

TÃO VENDO COMO GENTE HONESTA MUDA O RESULTADO DO JOGO.

AGORA O PRÓXIMO PASSO É CRUCIAL PARA A NOSSA SOBREVIVÊNCIA.

DA LHE CHAPA 3 UMA PREVI LIVRE, UMA PREVI FORTE E UMA PREVI PARA TODOS.

ESTA VOLTANDO AS ESPERANÇAS DE DIAS BEM MELHORES.

Ari Zanella disse...

19:56

Até 77 anos o prazo é 120 meses.

78 anos é 108 meses.

79 anos é 96 meses...

Não sei se será mantido um prazo mínimo, como por exemplo 72 meses ou 60 meses.

A PREVI deve ter uns 2.000 associados acima de 87 anos.

Anônimo disse...

Caro colega aposentado Ari, e demais colegas do CD, é lamentavel a resposta da Previ. pois nada mais objetivo, o direito de manifestar oposição quanto a ingerência politica em nosso fundo de Pensão, não so da Previ, como de todos os outros fundos. Quanto as provaveis soluções e negociações do ES, sugiro, em ultimo caso, uma Petição Eletronica, para que se equacione os dois lados, pois, quem emprestou, sabe que haverá a obrigação do pagamento. Aposentado do Parana.

Anônimo disse...

Os que se acham proprietários da Previ acusaram o golpe. Desta vez o manifesto foi autenticado por pessoas de dentro do intestino do monstro.
Parabéns aos integrantes da Chapa 3. Vocês foram eleitos para resolver problemas coletivos e não individuais.
Sigam em frente com o firme propósito de defesa dos participantes e não se intimidem

blogtreze disse...

Belo PresenTe de Natal:

Décimo Terceiro: 100%
Adiant.em Abril: -50%
IR.+PREVI+CASSI: -25%
----------------------
Saldo na FOPAG.: 25% a mais... no valor líquido (estão todos F.)

INPC mascarado de 6% em Janeiro/2015 não repõe nem METADE DA INFLAÇÃO.

ES: MC negativa para muitos; ou reduzida para a maioria dos Assistidos.
A Verba C800-contribuição de 4,8%, poderia ser desconsiderada, agora em
Novembro ou Dezembro, porque em Janeiro o INPC ajustará a MC.

Anônimo disse...

Colegas,

É momento de mantermos apoio total aos nossos eleitos, o manifesto, publicado no Correio Braziliense, transmite um recado firme e forte frente aos desmandos na PREVI.

Mais consistente ele se torna pela adesão de outros dirigentes, os da FUNCEF e PETRUS.

Para quem tinha dúvidas de que lado está o diretor de seguridade, parece que agora ficou bem claro. O homem não assinou o manifesto.

A resposta da PREVI é simplesmente vergonhosa e mal intencionada, peca por querer enganar o grande público-leitor do jornal que, sem conhecer profundamente o tema tratado, não sabe o que se passa nas entranhas da PREVI.

Pura retórica e distorção da realidade, foi o que a PREVI publicou.

Parabéns aos nossos eleitos pelo manifesto, pressões podem e devem vir por aí, mas estamos juntos nessa luta.
Lydio






Anônimo disse...

Agora e não deixar se acomodar.Tem que fazer outro e publicar mesmo veiculo, o que passamos em 2014, retirada do BET antes do prazo, volta da contribuição para a Previ(aposentados),dificultaram o ES prejudicando os mais velhos,reajuste inferior a inflação, roubo do superávit para dar ao governo e outros que so nos prejudicam.

fernando disse...

Prof. Ari, respeito os colegas que solicitam melhoria no emprestimo simples, mas o que resolve mesmo, é ganho real, acima do INPC frio de 6%(mascarado, é só ir na farmácia,mercado,que se nota o aumento dos produtos e serviços), Diminuição ou extinção da Parcela PREVI, e suspensão de contribuição para a PREVI, para quem já completou 360 meses. Aliás, sobre essa contribuição, é matéria líquida e certa, reconhecida tanto pelo BB e PREVI, que até devolveram, para quem contribuiu acima de 30 anos, se não me engano , no famoso RENDA CERTA, no qual , muitos ganharam R$ 1,5 milhão, cálculo q até hoje nunca entendi.

Anônimo disse...

COLEGAS,
ALGUÉM PODE INFORMAR?
Como no dia 20.11 a Previ credita a segunda parcela do 13º salário, o BB faz o débito de minha antecipação de 13º salário, mesmo com previsão de vencimento em 20.12.2014.
(No contrato do CDC diz “o vencimento do 13º é em dezembro ou quando ocorrer o crédito do 13º, o primeiro que acontecer.
Indagação:
Tenho anotação restritiva Serasa: será que o BB, concomitante ao débito que está sendo feito, disponibilizará nova antecipação de 13º salário com vencimento em abril 2015 ?
Grato

Anônimo disse...

Caro colega Fernando,
É fácil entender o pagamento das vultosas quantias àqueles que contribuíram com mais de 360 contribuições, na data estipulada na distribuição do Superavit.
Foram devolvidas as contribuições do Participante as do Patrocinador. Até ai o Patrocinador não tinha direito a 50% do superavit. "Estranhamente" logo após esse Renda certa, que favoreceu uma pequena parte do Plano, o Pimentel resolveu doar 50% ao Patrocinador.

Anônimo disse...

Ao Blogtreze - 15/11, 23:18 h

A Previ, A MEU SENTIR, não vai retirar a contribuição de 4,8% do cálculo da MC em virtude da ação dos 30%. Esqueça isto. Em virtude desta ação dos 30% (sugerida por colegas aposentados e infelizmente acatada) a Previ vai cumprir RIGOROSAMENTE a lei, ou seja, a margem de 30% será impactada pelas contribuições C402, C403, C404, C405, C406,C408, C414, C418, C424, C428, C451, C531, C542, C547, C560, C561, C568, C587, C588, C750, C765, C766, C800, C815, C820, C825. E tem outra: os débitos de terceiros serão considerados no cálculo para liberação de ES para que a Previ respeite a margem dos 30% como requerido por alguns que entraram na justiça. Esqueceram de pensar (ou não tiveram condições para tanto)que a Previ estava beneficiando muitos aposentados ao permitir desconto de terceiros + ES superior aos 30% questionados.
Entenderam, agora, porque o Marcel falou para o Prof Ari que será solicitado que retiremos do contracheque os débitos de terceiros? Infelizmente, acabou o ES para muitos associados do plano 1, principalmente para os mais necessitados, EM VIRTUDE DE MAIS UMA SUGESTÃO INADEQUADA (a outra foi a fórmula 170 que a maioria sabe no que deu). É lamentável determinadas sugestões sem conhecimento das consequências.
Na minha singela interpretação, em virtude da ação dos 30%, a Previ só vai permitir débito de consignações facultativas no contracheque (ES, Cassi, Capec, débito de terceiros, etc...)no valor total dos 30% CONFORME REQUERIDO POR MUITOS. Por isto, adeus ES para os mais necessitados, lamentavelmente.

Anônimo disse...

Ao blogtreze - 15/11, 23:18 h

Distraidamente, esqueci de colocar meu nome na mensagem postada recentemente. Não sou anônimo, desculpe-me.

Luiz Carlos/BH-MG

Ari Zanella disse...

Refazendo a resposta do meu comentário das 20:14 de ontem, e agradecendo o colega Cáudio que nos mostra o caminho do site da PREVI para chegar ao número exato de aposentados acima de 87 anos: 1.409
-----------------------------------
Ari,


Para auxiliar em sua resposta correta a indagação acima do anônimo das 19:56hs de 15/11/2014, sugiro:
1º passo acessar no link: http://www.previ.com.br/painel/ ;
2º " clicar em IDADE na segunda barra de opções;
3º aparece à esquerda do gráfico uma coluna "quase disforme", é só passar o cursor por cima e aparece a faixa etária;
4º clicando na faixa etária escolhida, ex: 87 anos aparece no gráfico 290 aposentados e 1 na ativa;
5º somando todos acima de 87 anos teremos exatamente 1.409 aposentados e também que temos 3 na ativa, valores contabilizados até setembro.


Cláudio

Anônimo disse...

Colega 15/11/14 18:48

Pinçando trecho de seu comentário:

"O valor excedente apenas poderá ser cobrado no futuro e sem juros, através do alongamento do prazo do financiamento."

Permita-me discordar, s.m.j., pois havendo saldo devedor os juros continuarão incidindo e, portanto, devidos. O que o Poder Judiciário está restringindo não é a cobrança de encargos, mas o débito total de parcelas acima de 30% das verbas alimentares.

Resumindo: os prazos serão alongados para se comportarem dentro da margem determinada judicialmente, correspondendo, no meu modo de ver, a uma composição de dívidas.

Luiz Faraco

Alcides Maurício disse...

Rosa Casta (Diário do Poder)
O Brasil precisa ficar atento. Sempre que se fecham as comportas de um propinoduto o PT abre outras. Olho vivo nos fundos de pensão. A PREVI fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil é inteiramente aparelhada pelo PT. Auditoria nela !