BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sábado, 15 de outubro de 2011

OS BANCÁRIOS LEVARAM

Proposta que prevê reajuste de 9% dos salários será encaminhada para aprovação em assembleias dos trabalhadores

Representantes dos bancários e a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) chegaram a um acordo hoje para encerrar a greve da categoria, iniciada no dia 27 de setembro. A proposta será encaminhada para aprovação em assembleias dos trabalhadores.

A proposta prevê reajuste de 9% dos salários a partir de 1º de setembro de 2011, assegurando aumento real pelo oitavo ano consecutivo. O piso salarial para bancários que exercem função de caixa passa para R$ 1.900, para jornadas de seis horas. Para a função de escriturário, o piso salarial passa para R$ 1.400.

Na Participação dos Lucros e Resultados (PLR), houve aumento da parcela adicional de R$ 1.100 para R$ 1.400 e do teto da parcela adicional de R$ 2.400 para R$ 2.800.

Segundo a Fenaban, os outros benefícios ficam reajustados da seguinte forma: o auxílio refeição sobe para R$19,78 por dia; a cesta alimentação passa para R$ 339,08 por mês, além da 13ª cesta no mesmo valor. O auxílio creche mensal é de R$ 284,85 por filho de até 6 anos.

AGÊNCIA ESTADO

4 comentários:

Profº Ari Zanella disse...

Os colegas da ativa estão "deitando e rolando". Além de aumento real de salário ( o nosso de aposentado é somente a reposição da inflação ) ainda tiveram gordos aumentos na PLR. Além da garantia de que se aposentarão integralmente mesmo com as contribuições suspensas. Ah...a parte deles no superávit da Previ já está apartada agora em contas individuais para quando se aposentarem. Isso é justo para os que estão aposentados que não tiveram suspensão de contribuição nem tampouco reserva de superávit antecipado? Ora, bolas, eles já tem o PLR...o correto seria usufruir do superávit somente depois de aposentados. Se houver novos superávits.

jeanne disse...

É lógico que sempre vai haver superavit para o BB levar o seu. Pra nós é que eu não sei se vai sobrar alguma coisa...

Valdomiro Lobo, Brasília-DF disse...

É um tiro no pé as críticas aos colegas da ativa. Serão os futuros aposentados com potencial para engrossar as associações. As contribuições deles estão suspensas, como as nossas, mas estão sendo vertidas mercê do valor projetado ter sido apartado na negociação do superávit fechada em 2010.
Não se pode confundir as conquistas dos colegas da ativa, fruto dos Dissídios da categoria, com as políticas de benefícios de aposentadorias e pensões pagos pela PREVI. Os primeiros são obtidos graças à movimentação dos colegas da ativa coordenados pelas Centrais Sindicais, é conquista pela pressão das greves e resultantes de acordos trabalhistas. Os nossos, são fruto de Contrato fechado com a Previ. Quando nos aposentamos, sabemos de antemão que teremos um reajuste por ano calculado de acordo com a variação do INPC. Então, não é coerente reclamar disso, pois é pactuado, é contratado. Benefícios extras, somente com a existência de superávit. Como a existência de superávit é ocorrência fortuita: em alguns anos pode não existir, em outros sim, os benefícios adicionais somente podem ser, também, temporários, ou seja: só podem ser pagos enquanto houver saldo na conta própria. Exigir que a PREVI pague mais do que está pactuado é politicagem.
PLR, Vale Alimentação, são CONQUISTAS trabalhistas e somente quem trabalha tem a força para fazer pressão para obtê-las, ou seja, só quem trabalha tem esse formidável instrumento de pressão que é a greve

Profº Ari Zanella disse...

Colega Valdomiro,
Obrigado por deixar sua ótima opinião.
Embora subentendidas as críticas minhas jamais serão aos colegas da ativa. Praza aos céus que eles tenham cada vez mais conquistas e ainda melhores. Minha crítica indireta é ao BB, o patrocinador, que além de obter ilegalmente 50% pela insustentável Resolução 26, ainda retira mais dos aposentados dando uma parte ao pessoal da ativa. A meu ver eles AINDA não fazem jus porque o regime de trabalho deles é a CLT-BB (empregador). Por isso eles já recebem (com justiça) o PLR. A Previ existe SOMENTE para pagar aposentados e pensionistas. Mas como o BB (governo) criou essa excrecência da Resolução 26 com o fim único de beneficiar o BB, em total afronta à Lei Complementar 109/2001 não podemos esperar outra coisa. O superávit não é temporário, este é outro "entendimento" da maldita Resolução 26. O Artigo 20 da LC 109/2001 é muito claro a respeito: MELHORIA DOS BENEFÍCIOS.
Finalmente, se o nosso capital da Previ estivesse aplicado em TÍTULOS PÚBLICOS em vez da ciranda financeira das BOLSAS, com certeza, teríamos SUPERÁVIT todo o ano!!!